Início » Celular » Xiaomi Redmi Note 9 e Note 9 Pro chegam ao Brasil por até R$ 4.199

Xiaomi Redmi Note 9 e Note 9 Pro chegam ao Brasil por até R$ 4.199

Redmi Note 9 Pro tem Snapdragon 720G, câmera principal de 64 megapixels e bateria de 5.020 mAh; Redmi Note 9 sai por R$ 2.699

Paulo Higa Por

O Redmi Note 9 e o Redmi Note 9 Pro foram lançados no Brasil nesta quarta-feira (3) pela DL Eletrônicos. Os novos celulares são parte da linha de maior sucesso da Xiaomi e trazem baterias de 5.020 mAh, câmeras quádruplas na traseira e telas de até 6,67 polegadas, com preços sugeridos entre R$ 2.699 e R$ 4.199 (ai!).

Xiaomi Redmi Note 9 Pro

Redmi Note 9 tem câmera de 48 MP

Mais simples, o Redmi Note 9 possui tela de 6,53 polegadas Full HD+, câmera principal de 48 megapixels, 3 ou 4 GB de RAM e 64 ou 128 GB de espaço nas versões comercializadas no Brasil. O processador Helio G85, da MediaTek, promete desempenho 21% maior que o Qualcomm Snapdragon 665, que equipava o antecessor Redmi Note 8.

Xiaomi Redmi Note 9

A câmera de selfie é de 13 megapixels e fica em um furo no canto superior esquerdo na tela. Quanto às quatro câmeras traseiras, é possível tirar fotos em ultrawide (campo de visão de 118 graus), de objetos com distância mínima de 2 centímetros (macro) e com desfoque de fundo em retratos. O aplicativo de câmera pode escanear documentos, removendo sombras e otimizando o contraste automaticamente.

No Brasil, o Redmi Note 9 será vendido nas cores verde, branco e cinza. A versão com 3 GB de RAM e 64 GB de espaço sai por R$ 2.699, enquanto o modelo com 4 GB de RAM e o dobro de armazenamento tem preço sugerido de R$ 2.999.

A DL oferece um desconto promocional de lançamento, que faz os valores caírem para R$ 2.499 e R$ 2.699, respectivamente, para os primeiros compradores.

Redmi Note 9 Pro tem Snapdragon 720G

Já o Redmi Note 9 Pro traz processador superior e câmera de 64 megapixels, que pode filmar em 4K e capturar fotos em RAW para edições em softwares profissionais. É possível imprimir pôsteres com até 3,26 metros de altura, de acordo com a Xiaomi, graças ao sensor principal de 1/1,72 polegada. A tela de 6,67 polegadas tem um pequeno furo central para a câmera de 16 megapixels.

O processador Qualcomm Snapdragon 720G e a GPU Adreno 618 são otimizadas para jogos: eles suportam o Snapdragon Elite Gaming, que oferece funcionalidades para acelerar o carregamento dos games e diminuir a latência no Wi-Fi. Complementam a ficha técnica o armazenamento de 128 GB e a RAM de 6 GB.

Xiaomi Redmi Note 9 Pro

Assim como o Redmi Note 9, o irmão mais caro possui um emissor de infravermelho, que pode funcionar como um controle remoto da TV ou ar-condicionado, além de NFC para pagamentos no Google Pay e uma entrada padrão de fones de ouvido (3,5 mm).

A bateria de 5.020 mAh, de acordo com a Xiaomi, pode durar mais de dois dias e ser carregada rapidamente com o adaptador de tomada incluso, com potência de 33 watts no Redmi Note 9 Pro, suficiente para elevar a carga de zero a 50% em meia hora.

Xiaomi Redmi Note 9 Pro

Ele será vendido no Brasil nas cores verde, branco e cinza, na loja online da Xiaomi, nas Casas Bahia, no Extra e no Pontofrio. O preço sugerido é de R$ 4.199, sendo que os primeiros compradores poderão adquiri-lo com 500 reais de desconto.

No exterior, o Redmi Note 9 Pro com 128 GB de espaço foi lançado por US$ 299, o equivalente a R$ 1.507 em conversão direta.

Xiaomi Redmi Note 9 – ficha técnica (Brasil):

  • Tela: LCD de 6,53 polegadas Full HD+ (2340×1080 pixels) com proteção Gorilla Glass 5
  • Processador: MediaTek Helio G85 octa-core de até 2,0 GHz (12 nm)
  • RAM: 3 GB ou 4 GB
  • Armazenamento interno: 64 GB ou 128 GB, com entrada para microSD de até 512 GB
  • Câmera frontal: 13 megapixels (f/2,25)
  • Câmera traseira quádrupla:
    • Principal: 48 megapixels (f/1,79)
    • Ultrawide: 8 megapixels (f/2,2) com campo de visão de 118 graus
    • Macro: 2 megapixels (f/2,4) com foco mínimo de 2 centímetros
    • Sensor de profundidade: 2 megapixels (f/2,4)
  • Bateria: 5.020 mAh com carregamento rápido de 18 watts
  • Dimensões: 162,3×77,2×8,9 mm
  • Peso: 199 gramas
  • Mais: entrada de fone de ouvido (3,5 mm), emissor de infravermelho, leitor de impressões digitais na traseira, NFC, nano-revestimento repelente à água

Xiaomi Redmi Note 9 Pro – ficha técnica (Brasil):

  • Tela: LCD de 6,67 polegadas Full HD+ (2400×1080 pixels) com proteção Gorilla Glass 5
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 720G octa-core de até 2,3 GHz (8 nm)
  • RAM: 6 GB
  • Armazenamento interno: 128 GB, com entrada para microSD de até 512 GB
  • Câmera frontal: 16 megapixels (f/2,48)
  • Câmera traseira quádrupla:
    • Principal: 64 megapixels (f/1,89)
    • Ultrawide: 8 megapixels (f/2,2) com campo de visão de 119 graus
    • Macro: 5 megapixels (f/2,4) com foco mínimo de 2 centímetros
    • Sensor de profundidade: 2 megapixels (f/2,4)
  • Bateria: 5.020 mAh com carregamento rápido de 30 watts
  • Dimensões: 165,8×76,7×8,8 mm
  • Peso: 209 gramas
  • Mais: entrada de fone de ouvido (3,5 mm), emissor de infravermelho, leitor de impressões digitais na lateral, NFC

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
10 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Sérgio (@trovalds)

Ia falar só do preço surreal já que o Note 8 ano passado estava por R$ 1.499 (oficial pela DL). Não sei se já era promoção. Até que li no texto: (…)capturar fotos em RAW para edições em softwares profissionais.

É de propósito, @higa? Toda vez que sai algum lançamento em que o smartphone é capaz de fotografar em RAW é você quem solta a notícia?

Paulo Higa (@higa)

Acho que tem uma relação sim: https://tecnoblog.net/?s=RAW

Danílio Costa da Silva (@Daniliocs)

Preços ridículos. Não há custo brasil que justifique um celular de 1500 reais chegar por 4100!

@SynthwaveLover

Não vejo eles custando mais que 1500… O Note 9 vale 1000. Mas dada a situação atual pago 1500 nele; uns 3 anos com ele deve sobrar pra coisa do dia a dia e emular o Nintendo 3DS.

Jedielson (@Jedielson)

uhasuhaushas mano…

Josué Junior (@Josue.Jr)

Até agora tô tentado entender o porquê desse preço absurdo do Note 9/ 9 Pro. o Galaxy A71 e o Nova 5T entregam algo parecido ou até superior por muito menos. Isso sem contar a linha Note 10 e S10 que já dá para encontrar por valores menores que o preço do Redmi Note 9 Pro

Jonas Henrique Simioni Marques (@Jonas_S_marques)

Curioso que o A71 que é bem mais smartphone por ter tela Amoled, Snapdragon 730 e ser bem parecido no restante das especificações saia por 2000 reais aqui.

Mesmo em lojas como Mercado Livre e outros esse smartphone não sai por menos de 3 K.

Me pergunto se alguém realmente prefere pagar isso tudo.

Matheus Aguiar (@Matheus_Aguiar)

Fico pensando em qual coisa ilícita é essa que os executivos da DL usam hahah pq mano, não faz o menor sentido essas preços, ainda sai mais barato importar e pagar 100% de taxa… A n ser que vc vá passar no cartão de crédito, porém da uma olhada na internet que da pra encontrar o mi note 10 pro por menos e parcelando em sites confiáveis.

Pika das Galaxias (@PikaDasGalaxias)

Resumindo, brasileiro compra produto fora e ganha o rótulo de pirata(independente da legalidade), produto chega oficialmente no Brasil e o o brasileiro ganha outro rótulo, o de otário.