Início » Celular » Android vende 200 mil unidades por dia, diz Schmidt

Android vende 200 mil unidades por dia, diz Schmidt

Avatar Por

Durante uma conferência realizada na última quarta-feira o poderoso chefão do Google, Erich Schmidt, deixou a timidez de lado ao falar do desempenho no mercado dos gadgets equipados com o sistema operacional Android: "Acredito que cerca de 200 mil novos dispositivos com o Android instalado sejam vendidos todos os dias", disse, lembrando logo em seguida que "há dois meses este número girava entre 80 mil e 100 mil unidades diárias.

Segundo o executivo, o aumento da popularidade de sua plataforma móvel permite que ela seja economicamente viável, lembrando que a gigante da web cobra pelo uso de seu programa. De acordo com o Schmidt, o software do robozinho de torna economicamente viável quando os navegantes realizam buscas pela web: "Acredito que toda movimentação online dos usuários seja o suficiente para pagar o desenvolvimento do programa e um pouco mais", disse, lembrando logo em seguida que exatamente estas razões o deixam "apaixonado" pelo iPhone - que por hora tem o Google como mecanismo de busca padrão.

Para a alegria da gigante da web, desde o começo deste ano diversas empresas de pesquisa e análise web vem mostrado que o smartphones e outros dispositivos equipados com o Android superaram o iPhone no tráfego pela rede nos EUA, situação que nem o hypado iPhone 4 conseguiu reverter mesmo batendo recordes de venda.

Com informações: CNet

Mais sobre: ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Marcell Almeida
Quero que o Android alavanque logo, pra entao os desenvolvedores de App começarem a criar mais pra Android.
Daniel Drumond
Mas, o blog ainda é um dos melhores na área. Não aquela coisa que é o GizmodoBR, com ar de profissional e bah, mas com conteúdo completamente aleatório! @[email protected]
Daniel Drumond
Ah, tá. :S (é que eu tinha comentado acima justamente sobre isso! @[email protected]")
Daniel Drumond
Então pq usa Windows? @[email protected]"
Hernani
Não a toa o Iphone logo ficará para trás, pelo menos no critério de SO mobile mais utilizado
Alexandre
Esse cara é relamente um visionario. Prestem atencao que o foco dele é sempre a navegacao no google. Ele simplesmente fez uma maneira de fazer as pessoas usarem o google alem dos note e desktops.
Kadu
Como muito bem colocado acima, o Android é o Windows dos celulares: vende mais porque pode ser incluído no hardware de qualquer empresa (com a diferença de que o Google não cobra), enquanto o iOS só pode ser usado no hardware da Apple (tal como o Mac).
Bruno Gall
\o\, Parabens robozinho Google =P
kylefurtado
O Android não oferece a mesma experiencia que o iPhone, lógico, mas daqui a alguns anos oferecerá. Quiça será melhor. #GoogleWorldDominationFellings
@andrenicodemus
O Tecnoblog está precisando de revisores para os textos. Tenho visto sempre erros grosseiros como a falta do "mil" que o amigo falou aí em cima e do "não" que o autor deixou escapar quando foi dizer que o Google NÃO cobra pelo Android, mas ganha dinheiro com as buscas. Gosto muito do conteúdo do blog, só me irrita mesmo essa falta de cuidado na hora da publicação do conteúdo. Abraços
Rodrigo
é mais flexível, exatamente por ser aberto, mas não oferece a experiência de uso do iOS veja os testes de performance (o iOS ganha), os testes de precisão da tela touchscreen e várias outras comparações
Danilo
Pra não confundir, esqueci de colocar Mobile depois do Windows
Gilberto Lúcio
Depende do ponto de vista... Ja usei os dois e achei o Android bem masi flexível que o iOS... Mas bem mesmo... Não da medo de ferrar alguma... Pra mim, chuta fácil o iOS, e chuta com os dois pés!
Turdin
"200 novos dispositivos" Acho que faltou um 'mil' ali. Sobre o android, juntando grana para comprar um celular com ele =)
Danilo
Não gosto do Android e do Windows, prefiro o iOS
iBruno
[2] mas creio que em uns 2 anos possa ter algo bem próximo ao que o iOS é hoje! Dei um microondas com Android OS pra minha mãe, na semana passada.
Rodrigo
o Android é o Windows dos sistemas operacionais móveis mas ainda não oferece o mesmo nível de experiência que o iPhone