Início » Celular » Motorola One Fusion+ tem câmera retrátil e bateria de 5.000 mAh

Motorola One Fusion+ tem câmera retrátil e bateria de 5.000 mAh

Motorola One Fusion+ possui tela sem notch e câmera quádrupla de 64 megapixels; celular sem NFC foi homologado pela Anatel

Felipe Ventura Por

O Motorola One Fusion+ foi anunciado oficialmente nesta segunda-feira (8): este celular não foi um segredo bem-guardado, pois a ficha técnica vazou ao longo das últimas semanas. Ele possui câmera frontal retrátil (pop-up), tela sem notch, bateria de 5.000 mAh e câmera quádrupla de 64 megapixels — só ficou faltando o suporte a NFC. Este smartphone já foi homologado pela Anatel para um futuro lançamento no Brasil.

Motorola One Fusion+

Motorola One Fusion+: todos os detalhes

A tela IPS de 6,5 polegadas não possui entalhe na parte superior graças à câmera frontal retrátil de 16 megapixels. Por dentro, temos o processador Snapdragon 730, 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento expansível por microSD. (Rumores dizem que haverá uma variante com 4 + 64 GB.)

Na traseira, temos a câmera quádrupla com sensor principal de 64 megapixels feito pela Samsung. Há ainda uma câmera grande-angular de 8 MP, câmera macro de 5 MP e sensor de profundidade para retratos com fundo desfocado.

O leitor de digitais fica na traseira, e a bateria do Motorola One Fusion+ tem 5.000 mAh com recarga rápida de 15 W. (É menos que os 45 W do TurboPower que acompanha o Motorola One Hyper.)

Motorola One Fusion+

Você encontra aqui uma entrada tradicional para fone de ouvido ao lado da porta USB-C, além de suporte a rádio FM e um botão para acesso direto ao Google Assistente. (O Google paga às fabricantes para incluir esse atalho.) No entanto, não será possível fazer pagamentos por aproximação, pois não há NFC.

O One Fusion+ roda Android 10 personalizado pela Motorola com a interface My UX. Isso significa que ele não faz parte do programa Android One, ou seja, não tem atualizações garantidas do Google.

A Motorola vai lançar o One Fusion+ na Europa durante este mês de junho por € 299 (cerca de R$ 1.650). Ele tem corpo de plástico e vem nas cores branco (Moonlight White) e azul (Twilight Blue). Ainda não há previsão oficial de chegada ao Brasil, mas como dissemos antes, este celular já foi homologado pela Anatel.

Motorola One Fusion+ – ficha técnica:

  • Tela: LCD IPS de 6,5 polegadas, Full-HD+ (1080 x 2340 pixels), 395 ppi, proporção de 19,5:9, suporte a HDR10
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 730
  • RAM: 6 GB
  • Armazenamento: 128 GB, expansível por microSD de até 1 TB
  • Câmera traseira:
    • principal: Samsung Isocell Bright GW1 de 64 megapixels f/1,8
    • ultrawide: 8 megapixels f/2,2, ângulo de visão de 115°
    • macro: 5 megapixels f/2,4
    • profundidade: 2 megapixels f/2,4
  • Câmera frontal: pop-up de 16 megapixels f/2,2
  • Bateria: 5.000 mAh com carregador rápido TurboPower de 15 W
  • Sistema operacional: Android 10 com Motorola My UX
  • Conectividade: USB-C, entrada 3,5 mm para fone de ouvido, dual-chip, Wi-Fi 802.11ac dual-band (2,4 GHz + 5 GHz), Bluetooth 5.0, rádio FM, sem NFC
  • Mais: leitor de digitais na traseira, botão dedicado do Google Assistente, revestimento interno contra respingos
  • Dimensões: 162,9 x 76,4 x 9,6 mm, 210g

Com informações: Gizmochina, Fonearena.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
8 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Felipe Ventura (@felipe)

É verdade! Troquei isso no texto.

Mateus B. Cassiano (@mbc07)

Mais um aparelho que deve chegar aqui custando pelo menos uns 2 mil reais sem NFC. Só pode ser brincadeira…

Matheus Motta (@Matheus_Motta)

Motorola NFC

@teh

sem nfc nem me passa pela cabeça…

Rafael Gomes Rocha (@Rafael_Gomes_Rocha)

O NFC faz falta, sem dúvida. E não sei se muita potência no carregador é uma boa para a bateria a longo prazo.

Ian Carlos (@IanCarlos)

É incrível como a Motorola torna inútil o Notch, Furo na Tela, e as Câmeras Retráteis com essas bordas na parte de baixo, e na maioria (se não todas) das vezes pra colocar o nome “Moto” ava … Se vai ter borda, coloca logo em cima e a. camera + sensores onde ficaria a borda, mas se VAI TIRAR, TIRA TUDO.

Felipe Ventura (@felipe)

@IanCarlos Tirar a borda inferior é mais difícil porque lá fica o controlador da tela. A Apple consegue reduzir as bordas na linha iPhone X dobrando esse controlador para dentro, mas isso encarece a produção — por isso tantos celulares têm esse “queixo”.

Ian Carlos (@IanCarlos)

Então @felipe pode até ser, mas isso caracteriza falta de design que preste. Só o que têm é muitos aparelhos que adotaram Notch , Furo na Tela , e as Câmeras Retráteis muitos deles nem são caros e mesmo assim colocaram bordas mínimas, um exemplo que dou por alto, o POCO F2, ele têm câmera retrátil e as bordas são mínimas.
283×793 185 KB

John Smith (@john)

Alguém sabe o que a Motorola tem contra telas OLED?