Início » Aplicativos e Software » Google Pay, Itaú e Rappi incentivam pagamento online por débito

Google Pay, Itaú e Rappi incentivam pagamento online por débito

Junto do Google Pay outras carteiras digitais também aceitam cartões de débito, como é o caso do Apple Pay e Samsung Pay

André Fogaça Por

O Google Pay (isso, não é Play) firmou uma parceria com o banco Itaú e a Rappi para lembrar os usuários que alguns cartões de débito também podem ser utilizados neste e em outros serviços. A opção já existe em outras carteiras digitais e pode ser a única alternativa para muitos usuários.

Google / Google Pay / pagamento por aproximação

O mundo das compras online, seja de comida por app para entregar em casa ou mesmo um novo aparelho de TV, depende bastante do cartão de crédito. O problema é que, segundo o Itaú, apenas 50 dos 210 milhões de brasileiros contam com este tipo de cartão, deixando o restante da população com apenas a opção de débito e que limita bastante seu uso e atrapalha o distanciamento social sugerido em um momento de pandemia de COVID-19.

A ideia da campanha das três empresas é de fomentar o uso do débito dentro do Google Pay, que já é aceito como pagamento por aproximação em máquinas com NFC habilitado (dependendo do seu smartphone também contar com NFC) e em apps como Rappi, iFood e Uber.

Para ajudar neste passo de aprendizado, o Itaú passou a enviar mensagens aos seus correntistas, enquanto que o Rappi oferece desconto para quem faz o pagamento de algum pedido com o Google Pay como método de pagamento escolhido. O desconto é feito em forma de voucher e que é emitido no momento do cadastro deste meio de pagamento dentro do app, oferecendo uma entrega gratuita na primeira compra e que vale apenas para cartões do Itaú.

Outras carteiras digitais aceitam débito

Junto do Google Pay, o Apple Pay permite cartões de débito do Banco do Brasil, Bradesco e Itaú. Já o Samsung Pay abrange um número maior de bancos com cartões de débito, como alguns do Itaú, Bradesco, Bancoob, Neon e Caixa Econômica Federal. Em todos os casos o pagamento por aproximação pode ajudar no distanciamento entre o usuário e o ponto de venda.

Em todas as transações os dados do cliente são enviados com informações que não correspondem ao cartão de débito físico, o que ajuda na segurança do pagamento e isso vale para todas as carteiras digitais.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
9 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Ramiz (@Ramiz)

A teoria é linda, mas na prática é muito raro encontrar lojas em que o pagamento online por cartão de débito a) seja aceito b) funcione. Desde que o Itaú liberou os cartões de débito para o Apple Pay, consegui realizar apenas 1 ou 2 compras online.

⠀ (@mdcosta)

Alguém já fez pagamento por débito com o Google Pay? Como funciona? Tem que digitar a senha igual no pagamento físico? Ou tem que fazer login no site do banco igual igual antigamente?

Uberdam Andrade (@Uberdam)

É uma pena que isso não funciona na prática: maior parte dos estabelecimentos estão desabilitando a função de pagamento por proximidade/QR por “não ser possível confirmar a identidade do cliente pelo uso de máscara”.

Linda teoria, cruel realidade.

Lucas Blassioli (@olucaslab)

O NFC é uma coisa desconhecida pelos brasileiros, ontem na padaria uma moça com um cartão NFC na minha frente fuçando a bolsa pois esqueceu a senha, a compra deu 20 reais… certeza que em nenhum momento ela pensou em simplesmente encostar o cartão.

Pierre (@pierrediniz)

Pra mim, é por isso que o Neon toma a frente em pagamentos digitais. Com ele eu tenho 2 cartões virtuais: Um que registra compras no crédito e vai na fatura, e outro de crédito que desconta o valor diretamente no saldo da sua conta.
Ou seja, posso fazer compras online no débito até em lugares que não aceitam essa forma de pagamento. Sem falar que tanto débito quanto crédito são aceitos pelo Google e Samsung Pay.

Pierre (@pierrediniz)

Precisa de um cartão compatível e de um celular com NFC. Daí é só aproximar o aparelho desbloqueado na maquininha, e ele vai pedir sua digital ou pin pra completar a compra.

Tiago Jeronimo (@TiagoJL)

Desde o começo da Pandemia comecei a usar o Samsung Pay (Cartão de Crédito/Débito Santander) para evitar pegar nas maquinetas e até agora, acho que só umas duas vezes encontrei máquinas que não aceitavam NFC, ambas eram aquelas minis usadas principalmente por entregadores.

Quase todo dia compro comida e uso o Samsung Pay com a função débito e a experiência até agora tem sido positiva, sem aborrecimentos ou contratempos, claro que quase sempre o vendedor/caixa fica meio desconfiado, mas quando o máquina começa a imprimir o comprovante tudo se resolve, então é só questão de tempo.

Já em compras online, nunca vi a opção de débito, seria legal se tivesse, já que o Boleto demora mais pra compensar.

Tiago Jeronimo (@TiagoJL)

No Samsung pay eu apenas coloco o dedo no leitor de digitais e depois aproximo o celular da máquina. Além da digital pode usar Íris (Tenho um Note 9) ou pin, mas sempre uso o leitor de digital, muito mais rápido.

Gustavo Henrique Silva (@GustavoSilva)

Faltou lembrar que a maioria esmagadora dos brasileiros tem smartphones de gama média e baixa, que geralmente não vem com NFC. Na prática isso atinge pouquíssimas pessoas.

Marno Paz (@Marno_Paz)

Uso o Pay com um cartão de débito. Só precisa estar desbloqueado e com NFC ativado.
Valores até 50 reais não precisam de senha, caso a maquina solicite é a mesma do cartão.