Início » Gadgets » Xiaomi Mi Smart Band 5, versão global da Mi Band 5, chega em julho

Xiaomi Mi Smart Band 5, versão global da Mi Band 5, chega em julho

Xiaomi Mi Band 5 estará disponível em outros países além da China a partir de julho; não há previsão de lançamento no Brasil

Bruno Gall De Blasi Por

A Xiaomi Mi Band 5 chegará em outros países a partir de julho. De acordo com uma publicação no Twitter da fabricante nesta quinta-feira (11), a versão global da sucessora da Mi Band 4 estará disponível já no próximo mês. O preço e o calendário de lançamentos da pulseira inteligente fora da China ainda são um mistério.

Xiaomi Mi Band 5 Global (Foto: Divulgação/Xiaomi)

O tweet da Xiaomi chega poucas horas após o anúncio da Mi Band 5 na China. Em imagem publicada na rede social, a pulseira é apresentada como “Mi Smart Band 5” e acompanhada pela frase “See you next month” (“Nos vemos no próximo mês”, em tradução livre). A Xiaomi, porém, não forneceu muitos detalhes sobre a versão global do gadget.

A expectativa, de acordo com informações de bastidores, é de que a versão global do dispositivo conte com NFC para realizar pagamentos por aproximação, especialmente após o anúncio da Mi Band 4 com a tecnologia na Europa. A integração da pulseira com a assistente virtual Alexa, da Amazon, é outra novidade aguardada no wearable.

Não há previsão de lançamento de data e preço de lançamento da Xiaomi Mi Band 5 no Brasil.

Xiaomi Mi Band 5 (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Xiaomi Mi Band 5: tela maior e carregador magnético

Anunciada nesta quinta-feira (11) ao mercado chinês, a sucessora da Mi Band 4 mantém o mesmo design em forma de pílula, mas conta com tela maior, de 1,1 polegadas. A smartband ainda inclui um carregador magnético na porção traseira, o que facilita a reposição de energia do dispositivo.

Já em relação aos recursos, a nova pulseira inteligente da Xiaomi possui mais de cem temas para personalizar o visual da tela inicial, monitora o condicionamento físico do usuário, como exercícios, ciclo menstrual, oxigênio no sangue e batimentos cardíacos, e possui um controle remoto para a câmera do celular. O dispositivo ainda conta com conectividade Bluetooth 5.0 e NFC.

A bateria é de 125 mAh. Segundo a fabricante, o componente é capaz de oferecer carga para 14 dias de uso.

As vendas da nova geração da pulseira inteligente da Xiaomi começam em 18 de junho, na China. O preço sugerido é de 189 yuan (cerca de R$ 130 em conversão direta) e 229 yuan (cerca de R$ 160 em conversão direta) para a versão com NFC.

Com informações: Gizmochina e Xiaomi (Twitter)

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
5 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Leonardo Paulo de Macedo (@leonardopmacedo)

Não entendi, no fim das contas a versão global vai possuir NFC e integração com a Alexa ou não?

Bruno Gall De Blasi (@brunogdb)

Ainda não há certeza. Por ora, é somente rumor.

Leonardo Paulo de Macedo (@leonardopmacedo)

No final da matéria consta assim:

"Xiaomi Mi Band 5: tela maior e carregador magnético

Anunciada nesta quinta-feira (11) ao mercado chinês, a sucessora da Mi Band 4 mantém o mesmo design em forma de pílula, mas conta com tela maior, de 1,1 polegadas. A smartband ainda inclui um carregador magnético na porção traseira, o que facilita a reposição de energia do dispositivo.

Já em relação aos recursos, a nova pulseira inteligente da Xiaomi possui mais de cem temas para personalizar o visual da tela inicial, monitora o condicionamento físico do usuário, como exercícios, ciclo menstrual, oxigênio no sangue e batimentos cardíacos, e possui um controle remoto para a câmera do celular. O dispositivo ainda conta com conectividade Bluetooth 5.0 e NFC."

Por isso fiquei na dúvida.

Sherlock (@Holmes)

Quando eles falam a “Nova pulseira…” estao falando da versão já existente, a chinesa, essa já se sabe todos os recursos. Agora a versão global não se sabe se terá algo capado ou vira com todas as funções.

Sérgio (@trovalds)

E daqui alguns (poucos) meses a Huawei lança a sua versão atualizada da Honor Band pra bater a Xiaomi. Única coisa aí que a Xiaomi tem de novo que a Huawei já não tem na Honor Band atual é o carregador magnético.