Início » Aplicativos e Software » Pokémon Go vai remover suporte a celulares Android de 32 bits

Pokémon Go vai remover suporte a celulares Android de 32 bits

O fim do suporte para processadores de 32 bits em Pokémon Go no Android acontece em uma atualização que será liberada em agosto

André FogaçaPor

A partir de agosto deste ano, a Niantic removerá o suporte para o Pokémon Go rodar em dispositivos Android com processadores de 32 bits. A novidade parece drástica (e é), mas vai afetar basicamente os smartphones com sistema operacional móvel do Google e que foram lançados antes de 2015.

Pokémon Go

A mudança no suporte para chips de 32 para 64 bits vem acontecendo de forma lenta no mundo Android, cenário bastante diferente com a Apple que impediu o lançamento de apps de 32 bits a partir do iOS 11, lançado em 2017. O Pokémon Go entra neste cenário para usuários de Android e é um dos apps que eliminará o suporte para chips mais antigos – no iOS nada muda.

A Niantic diz que muitos smartphones ou tablets lançados antes de 2015 podem ser afetados pelo fim do suporte, mas nomeia alguns celulares mais populares como os Samsung Galaxy S4, S5, Note 3 e J3, Motorola Moto G de primeira geração e os Sony Xperia Z2 e Z3.

A partir da atualização de agosto o app não permitirá o acesso para a conta, incluindo PokéMoedas e itens na bolsa do jogador nestes aparelhos. Isso significa que não atualizar o jogo não vai ser o suficiente para jogar o título em um aparelho que não será mais suportado pelo desenvolvedor. O jogador que quiser continuar jogando o game precisará fazer o login em outro gadget, que também pode ser um iPhone.

Com informações: Pokémon Go.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
9 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Islan Oliveira (@Islan_Oliveira)

O foda é achar que são só celulares velhos. O Moto G7 Play tem processador 64-bits mas roda uma versão 32-bits do Android, ou seja, estará fora nessa atualização de agosto. E o mesmo esquema ocorre em vários outros celulares baratos de outras marcas. Eu tô chateado, de ter comprado um celular lançado em 2019 e por economia porca da Motorola passar por esse tipo de limitação.

@Banana_Phone

Joguei muito Pokémon Go no meu Xperia Z2, mas em 2017 aposentei ele, depois de 3 anos de uso.
Hoje ainda jogo Pokémon Go, mas é em um Galaxy Note 9.

Daniel Neves (@danielneves)

Deve ser já minoria mesmo. Se for pra melhorar a experiência de todos os demais tá otimo

Islan Oliveira (@Islan_Oliveira)

Pior que nem é tão minoria assim, porque muitos celulares recentes tem o problema de ter um SoC 64-bits mas rodar o Android 32-bits. Os jogadores mais ativos do grupo qye eu participo vão ser todos afetados por isso.

² (@centauro)

Você não consegue instalar uma custom rom de 64 bits e que suporte PoGo?

Islan Oliveira (@Islan_Oliveira)

Nem eu tenho prática com isso e nem é permitido nos termos de uso do Pokemon GO. Se o jogo detectar que o celular é rootado, você fica impedido de jogar.

² (@centauro)

Se não me falha a memória, se o bootloader estiver desbloquado, dá pra instalar um custom rom mesmo sem root.

Instalando o AnTuTu Benchmark ou o CPU-Z tem como descobrir.

Matheus Motta (@Matheus_Motta)

Alguém avisa a Motorola pra ela parar de lançar celular com o sistema limitado em 32, obg

Wellington Alves (@Wellington_Alves)

Tirando essa notícia do Motorola Edge, Motorola e atualização eram coisas distantes. PS: Ainda precisa ver se vai chegar no Brasil oficialmente.

Wellington Alves (@Wellington_Alves)

Aposentar é a palavra-chave de toda essa parada

Mateus B. Cassiano (@mbc07)

Se tiver disponível, consegue, só que o procedimento não é nada amigável, especialmente pra quem não é tech-savvy, e pode invalidar a sua garantia ou desabilitar permanentemente alguns recursos do aparelho (por exemplo, todos os recursos do Knox nos modelos da Samsung)…

Todos os jogos da Niantic fazem verificações de integridade com o SafetyNet, se o seu bootloader está desbloqueado você automaticamente falha o teste, mesmo que ainda esteja utilizando a ROM original do aparelho. Claro, é possível contornar com as ferramentas certas, mas é mais um incômodo e pode parar de funcionar a qualquer momento.

Eu (@Keaton)

Como alguém consegue jogar Pokémon Go num Moto G de primeira geração? hahaha

² (@centauro)

Ah tá, se a checagem é no bootloader, fica mais complicado mesmo porque não tem como instalar outra rom com o bootloader intacto.

https://tecnoblog.net/?post_type=post&p=404942