Início » Internet » SpaceX, de Elon Musk, recruta voluntários para testar internet da Starlink

SpaceX, de Elon Musk, recruta voluntários para testar internet da Starlink

SpaceX tem 540 satélites em órbita; Starlink promete fornecer internet de 1 Gb/s e baixa latência ainda em 2020

Felipe Ventura Por

O site oficial da Starlink foi atualizado com uma newsletter que promete fornecer informações sobre um futuro teste beta. A SpaceX tem cerca de 540 satélites em órbita baixa da Terra que prometem fornecer internet de baixa latência ao mundo inteiro. A empresa, fundada por Elon Musk, planeja fazer o lançamento comercial nos EUA e Canadá ainda este ano; o serviço seria expandido para mais países em 2021.

Satélites da Starlink

Pilha de 60 satélites Starlink em órbita acima da Terra

“A Starlink foi projetada para fornecer internet banda larga de alta velocidade em locais onde o acesso não é confiável, caro ou completamente indisponível”, explica a SpaceX. “Espera-se que o teste beta privado comece no final deste verão [terceiro trimestre], seguido pelo teste público, começando em latitudes mais altas.”

Usuários que fornecerem o código postal (ZIP code) serão contatados por e-mail “se houver oportunidades de teste beta disponíveis em sua área”. É possível acessar o site oficial da Starlink neste link.

Starlink pode ter internet de 1 Gb/s e baixa latência

A SpaceX disse à FCC, agência americana equivalente à Anatel, que a Starlink começará a oferecer seus serviços comercialmente no norte dos EUA e no sul do Canadá ainda em 2020, “e então se expandirá rapidamente para uma cobertura quase global de áreas povoadas em 2021”.

De acordo com a SpaceX, o download chegará a velocidades de até 1 Gb/s. E Musk promete que a internet da Starlink vai rivalizar com serviços terrestres: em março, ele afirmou que a rede ” está mirando em latência abaixo de 20 milissegundos, então alguém poderia jogar um jogo de resposta rápida em nível competitivo”. No entanto, a FCC exige que a empresa prove esses níveis de latência para liberar financiamento do governo dos EUA.

A SpaceX é a maior operadora de satélites do mundo, com cerca de 540 unidades da Starlink em órbita; o oitavo lançamento espacial ocorreu no último final de semana. Gwynne Shotwell, presidente e diretora de operações da SpaceX, promete lançar o serviço “de forma mais pública” após o 14º lançamento, com cerca de 840 satélites.

Musk espera que os primeiros testes beta públicos comecem por volta de outubro.

Com informações: PCMag, Business Insider.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
10 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Jansen Bispo (@Jansen)

"locais onde o acesso não é confiável, caro ou completamente indisponível”
Descreveu o serviço prestado no Brasil. Bora testar no país todo.

Felipe Ventura (@felipe)

Exatamente! Corrigimos o texto, obrigado.

Matt (@hadtohear)

É bem capaz deles fazerem parceria aqui com pequenos provedor para redistribuir o sinal

Matt (@hadtohear)

O preço deve ser proibitivo por sinal individualmente, seria mais barato comprar a velocidade de 1Gbps e distribuir através de um provedor local

Junior Max (@JuniorMax)

É capaz do governo brasileiro criar um imposto sobre a “internet espacial”. Vai vendo!!! hehehehehe

@ksio89

Latência ainda deve ser menor que a da Oi fibra pros servidores Steam no Nordeste.