Início » Finanças » WhatsApp Pagamentos foi suspenso após Banco Central mudar regra

WhatsApp Pagamentos foi suspenso após Banco Central mudar regra

Banco Central agora pode suspender serviços sem aviso prévio se houver risco; WhatsApp Pagamentos passa por análise

Felipe Ventura Por

O Banco Central alterou nesta terça-feira (23) o regulamento sobre a prestação de serviços no Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB): dessa forma, é possível aplicar uma suspensão sem aviso prévio se houver “risco ao normal funcionamento das transações”. Foi o que aconteceu com o WhatsApp Pagamentos e a carteira Facebook Pay, que não poderão ser oferecidos no Brasil enquanto passam por análise.

WhatsApp Pagamentos e Facebook Pay

A circular 4.031 entrou em vigor no mesmo dia em que o WhatsApp Pagamentos foi suspenso de forma temporária para “avaliar eventuais riscos para o funcionamento adequado do Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB)”, segundo o Bacen. Sem essa análise, o novo serviço “poderia gerar danos irreparáveis ao SPB notadamente no que se refere à competição, eficiência e privacidade de dados”.

A nova regra estabelece que, “caso o Banco Central do Brasil considere que determinado arranjo oferece risco ao normal funcionamento das transações de pagamentos de varejo”, ele passará por análise e poderá ser integrado ao SPB — neste caso, ele deverá seguir a regulamentação do Bacen.

Além disso, a circular permite que um arranjo de pagamento seja suspenso sem aviso prévio. O documento menciona um prazo de 30 dias, porém traz duas grandes exceções: o Bacen pode definir um prazo diferente em sua decisão, ou pode exigir autorização para liberar o início de suas atividades.

WhatsApp promete integração com PIX

A suspensão pegou o WhatsApp de surpresa, de acordo com a Bloomberg, porque a empresa manteve contato com o Bacen enquanto preparava o lançamento do Pagamentos no país. “Nosso objetivo é fornecer pagamentos digitais a todos os usuários do WhatsApp no Brasil usando um modelo aberto e continuaremos trabalhando com parceiros locais e com o Banco Central para tornar isso possível”, disse um porta-voz em comunicado.

A empresa também promete integrar o WhatsApp Pagamentos ao sistema de transações instantâneas PIX assim que for liberado no país; o Bacen planeja fazer o lançamento em novembro.

O WhatsApp Pagamentos permite enviar e receber dinheiro sem taxas entre amigos e parentes; para tanto, é necessário cadastrar um cartão de débito na carteira Facebook Pay. Também é possível realizar transações com lojas do WhatsApp Business via débito ou crédito; elas pagam taxa de 3,99% à Cielo. Inicialmente, o serviço estava disponível para clientes do Nubank, Sicredi, Woop e Banco do Brasil.

De acordo com o Bacen, uma de suas principais funções é “promover a solidez, o normal funcionamento e o contínuo aperfeiçoamento do SPB”. O Sistema de Pagamentos Brasileiro engloba as entidades, os sistemas e os procedimentos relacionados à transferência de fundos; compensação de ordens eletrônicas de débito e crédito; compensação de cheques; e operações com moeda estrangeira, ativos financeiros e valores mobiliários.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
10 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Jedielson (@Jedielson)

Ao meu ver isso foi: opa, olha lá uma plataforma concorrente ao Pix e que não gerará receita pra nós com taxas de utilização, vamos embargar!

imhotep (@imhotep)

O q o BC não suspende são esses apps tipo recargapay, mercadopago, q oferecem parcelamento de boleto em 12x no cartão.
Não conseguem entender q isso é muito mais prejudicial ao cidadão (ir se entupindo de dívidas e ir parcelando) do que fazer o simples - gastar menos do q se ganha.

Se o Whatsapp Pay é prejudicial, acho esses apps q citei muito mais prejudiciais do ponto de vista de educação financeira.

Edilson Junior (@Edilson)

Mas já tem taxas de utilização no WhatsApp Pay, que ficam a cargo da Cielo.

Jedielson (@Jedielson)

Exato, pra Cielo, não pro sistema pro Pix.

ya G (@ya_G)

E a taxas do PiX vão ser bem mais baixa que a taxas que o Whatsapp vai cobrar, enquanto o whatsapp vai cobrar R$ 3,99 por transação o PiX vai cobrar centavos e eliminará intermediários que faz o processamento de pagamentos de cartão.
Mesmo sem a suspensão do whatsapp o PiX já é melhor nisso, são serviço diferentes mas ao meu ver o PiX já seria melhor para o vendedor.

Edilson Junior (@Edilson)

Sim, mas a Cielo já repassa taxas pro BC, por isso não entendi seu comentário.

Edilson Junior (@Edilson)

Detalhe, não é reais, é a porcentagem. E convenhamos, a Cielo é a pior em questão de taxas de transação.

@doorspaulo

Isso que dá não molhar a mão das pessoas certas.

² (@centauro)
Ruslan_Queiroz:

Quando vi: SANTANDER, ITAU e BRADESCO, não testando… SABIA!

Segundo a matéria aqui:

Tecnoblog – 19 Jun 20 WhatsApp Pagamentos teve desistência do Itaú, Bradesco e Santander | Finanças...

Itaú e Bradesco testaram WhatsApp Pagamentos (Pay) antes do lançamento; serviço deve incluir cartões do Santander, Inter e C6

Fontes dizem ao Estadão que Bradesco, Santander e Itaú Unibanco fizeram testes do WhatsApp Pagamentos, mas teriam saído do projeto alegando dificuldades por causa da pandemia do novo coronavírus, causador da COVID-19.

Ou seja, testaram sim, mas desistiram antes do lançamento.

@ksio89

Facebook esqueceu de pagar o arrego do Banco Central, juvenil demais.