Início » Telecomunicações » Algar quer comprar Oi Móvel e participação da Oi Fibra

Algar quer comprar Oi Móvel e participação da Oi Fibra

Algar passaria a ser uma operadora nacional com a compra da Oi Móvel; empresa atua com telefonia fixa e celular em MG e SP

Lucas Braga Por

A Oi Móvel está à venda, e a lista de interessados aumentou: a Algar, que atua no segmento corporativo e para residencial em regiões de Minas Gerais e São Paulo, aposta na compra da operadora para crescer no mercado de telefonia brasileiro. Além disso, a empresa tem interesse em adquirir participação da InfraCo, divisão de fibra óptica da Oi que pretende cobrir 30 milhões de domicílios até 2024.

De acordo com o jornal O Globo, a compra seria conjunta com o fundo soberano Cingapura GIC, dono de 25% do capital social votante da Algar. A Oi precificou a venda da divisão móvel em pelo menos R$ 15 bilhões para 100% das ações, enquanto a venda de 25% a 51% do capital econômico da companhia de fibra teria primária mínima de R$ 5 bilhões e secundária de R$ 6,5 bilhões.

Na disputa pela Oi Móvel também se encontram Claro, Vivo e TIM – as últimas duas inclusive oficializaram interesse de uma compra conjunta. Caso o negócio seja concluído, a Oi espera encerrar o processo de recuperação judicial que se estende desde 2016 e passa a atuar exclusivamente com rede fixa.

Algar é operadora de telefonia móvel e fixa

A Algar é uma operadora que atua como concessionária em algumas regiões de Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso do Sul. Anteriormente chamada de CTBC, a empresa oferece serviço de telefonia móvel e banda larga fixa para pessoas físicas em 87 municípios. A cobertura para o mercado corporativo é maior, atingindo 359 cidades em 16 estados e Distrito Federal.

Dados da Anatel apontam que a Algar possui 2 milhões de linhas celulares, 1,3 milhão de linhas de telefonia fixa (sendo 55,2% como concessionária), 625 mil acessos de banda larga e 62,7 mil clientes de TV por assinatura. Em 2020, a empresa decidiu encerrar a operação do serviço de TV por assinatura e passou a indicar a Sky para a base de clientes.

Nas cidades entrantes, a Algar atua apenas com tecnologia de fibra óptica e comercializa banda larga com velocidades de até 300 Mb/s. Ainda há acessos usando ADSL e cabo nas áreas onde é concessionária.

Como operadora móvel, a Algar possui uma grande base de clientes de planos pós-pagos (64,6%). A cobertura própria se restringe aos municípios onde é concessionária de serviços fixos, mas as demais regiões são atendidas graças a acordos de roaming e uma parceria com a Surf Telecom que a transforma em uma operadora móvel virtual (MVNO).

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
12 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Josué Junior (@Josue.Jr)

Tomara que a Algar consiga comprar, ajudaria a evitar uma concentração maior do mercado pelas outras três (apesar de achar que a Vivo e a TIM vão fazer muito barulho para tentar evitar que a Algar compre)

Anderson Antonio Santos Costa (@Anderson_Antonio_San)

Também torço pela Algar comprar a Oi Móvel. Seria uma ótima oportunidade de crescimento da operadora, que atua regionalmente, a nível nacional. E manteria o quarto player de telefonia nacional.

Diego Duarte (@Diego_Duarte)

Imho, essa e a única situação aceitavel no caso da Oi ser absorvida por algum player nacional.

A Algar ganha rede propria nacional, e evita concentração de mercado q ja estava praticamente em vias de se formar. Winwin p todos

Jefferson Rodrigues (@Jefferson_Rodrigues)

Acredito que a algar tem uma grande chance de ganhar essa parada porque ainda é necessário o CADE aprovar a venda/compra. Acredito que esse órgão não vai dar preferência a duas grandes operadoras.

🤷‍♀️ (@xavier)

Eu espero que a Algar NÃO compre a divisão de fibra, pois (por experiência de 20 anos usando serviços de internet fixa dela) é muito, mas muito ruim por preços abusivos. Na verdade, durante toda a minha vida, passei tanta raiva com a CTBC/Algar que nem meu móvel eu mantive nela (e olha que é disparado a melhor cobertura na minha região).

Joleno Dos Bítus (@Joleno)

Preços abusivos porque praticamente não tem concorrência na área geográfica em que atua, haja vista teus 20 anos preso aos serviços da Algar/CTBC. Se tornando uma operadora nacional terá que “peitar” os grandes players do mercado. Espero que dê certo as duas compras e que não tenhamos ainda mais concentração de mercado.

ochateador (@ochateador)

Algar tem preços bons para as velocidades cobradas nos links corporativos.
Mas o gerenciamento dos links e o suporte técnico deixam a desejar.

Hemerson Silva (@Hemerson_Silva)

Importante é a empresa não ir a falência. Pessoal gosta de achar que “concorrência perfeita” precisa sempre ter vários players. Não necessariamente ter 3 é pior do que 4, otimização de mercado é o que importa. As dores de cabeça são geradas pela Anatel, criada para esse propósito.

Daniel Plácido (@Daniel_Placido)

Eba já prevejo uma valorização nos papéis da Oi