Início » Brasil » Positivo fornecerá 180 mil urnas eletrônicas para eleições de 2022

Positivo fornecerá 180 mil urnas eletrônicas para eleições de 2022

Com uma oferta de quase R$ 800 milhões, Positivo será responsável por substituir os modelos de urnas eletrônicas de 2006 e 2008

Victor Hugo Silva Por

A licitação do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) por novas urnas eletrônicas para as eleições de 2022 foi vencida pela Positivo, que fabricará os aparelhos pela primeira vez. Segundo a Exame, que publicou a informação, a empresa venceu o processo ao apresentar uma oferta de quase R$ 800 milhões pela fabricação de 180 mil urnas para o próximo pleito presidencial.

Positivo fornecerá 180 mil urnas eletrônicas para eleições de 2022

A oferta da Positivo pela produção das urnas foi de exatamente R$ 799.997.366,01 e superou com folga o valor enviado por sua concorrente. Além da brasileira, a licitação teve a participação da Smartmatic, companhia inglesa que enviou proposta de mais de R$ 1,7 bilhão (R$ 1.726.326.546,33) para produzir os mesmas 180 mil equipamentos.

As ofertas das duas empresas foram reveladas ainda em fevereiro, mas o processo previa a avaliação das propostas pelo TSE e um prazo de apresentação de recursos que terminou na terça-feira (30). Assim, a empresa brasileira deverá ser anunciada nos próximos dias como a vencedora da licitação.

O TSE avaliou as segundas propostas de Positivo e Smartmatic, apresentadas em janeiro deste ano. De acordo com o tribunal, as empresas haviam enviado as suas ofertas originais em setembro, mas “foram desclassificadas posteriormente por não cumprirem especificações técnicas previstas no edital de licitação”. A lei brasileira permite que empresas corrijam erros e apresentem novas propostas caso o processo não tenha uma proposta classificada.

A licitação que teve a Positivo como vencedora serve para o TSE adquirir urnas eletrônicas modelo UE 2020. Elas serão usadas para substituir as versões de 2006 e 2008, que somam 83 mil equipamentos. As 180 mil novas urnas se juntarão ao parque tecnológico com 470 mil urnas eletrônicas produzidas depois de 2008.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
19 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Lucas (@Lucas)

meu deus, eu nunca poderia esperar q o destino do país passaria pelas mãos da positivo

João Luiz G (@Joao_Luiz_Gomes_Silv)

Agora é torcer para as 470 mil urnas eletrônicas existentes não quebrarem…

Willian Rodrigues de Moura (@WillianRM)

Aproximadamente R$4,400 por urna.
Sei que não é um PC comum que é usado, mas como que a produção delas custa isso tudo?

Alberto Campos (@Alberto_Campos)

Vai travar

Andre Costa (@mr.luizandre)

Uma matéria com os detalhes do hardware e o porquê de todo esse custo seria bem interessante @higa @mobilon

Eu (@Keaton)

Espero que essas urnas durem ao menos umas duas eleições…

Gustavo Henrique Silva (@GustavoSilva)

Os modelos atuais ja travam e são lentos na impressão, então nada mudaria.

Jhonny (@jokalokao)

O código fonte da urna que todo mundo quer ninguém libera

@doorspaulo

O mais interessante ficou de fora da matéria.
Quem é o dono da Positivo? Senador Oriovisto Guimarães.

ochateador (@ochateador)

Rapaz…
Só ler a matéria e falar um pouco menos de besteira, além de reclamar menos.

1 empresa pediu 1,7 bilhão de reais. Essa é uma empresa estrangeira.
1 empresa pediu 800 milhões de reais. Essa é a empresa chamada Positivo.

@teh

foi o que eu pensei. nao poderia passar de 2 mil pela quantidade pedida…

@teh

Pessoal, relaxa, poderia ser pior. Poderia ter vencido a Multilaser

² (@centauro)

Ou a CCE, que nem a Lenovo quis manter.

Julio Scheffmacher Rank (@juliosrank)

Na verdade a Positivo Tecnologia é uma empresa de capital aberto. O Oriovisto não faz mais parte do grupo desde 2012.

Matheus Moreno (@Matheusandyou)

No certame inclui entregas e manutenções das urnas, por isso o valor é mais elevado. Mas apoio uma matéria sobre.

Exibir mais comentários