Início » Aplicativos e Software » Google Chrome 84 limita cookies e bloqueia notificações abusivas

Google Chrome 84 limita cookies e bloqueia notificações abusivas

Limitação de cookies de rastreamento havia sido suspensa, mas voltou com lançamento do Chrome 84

Emerson AlecrimPor

Esta semana marca o lançamento da versão final do Chrome 84. Com a novidade, o Google cumpre uma promessa feita em 2019: a de limitar cookies de rastreamento (aqueles que fazem anúncios te “perseguirem” em tudo o que é site). Outro avanço é o bloqueio de notificações intrusivas.

Google Chrome 84

A limitação de cookies de rastreamento deveria ter sido ativada no começo do ano, junto com o lançamento da versão 80 do navegador. E foi: em fevereiro, o Chrome passou a exigir o atributo SameSite. Com ele, os desenvolvedores informam ao navegador quais cookies funcionam entre sites. Esse tipo de cookie é que permite que o mesmo anúncio apareça para você em sites diferentes.

Graças à sinalização de cookies com SameSite, os usuários podem bloquear apenas aqueles que são direcionados ao rastreamento. Assim, cookies usados para outros fins (guardar as preferências do usuário em determinado serviço, por exemplo) são poupados.

Como o atributo SameSite exige que os desenvolvedores implementem mudanças em seus sistemas, o Google decidiu, em abril, anular temporariamente a exigência, pois ela veio junto com as medidas de isolamento social e quarentena implementadas em várias partes do mundo.

Agora, com o lançamento do Chrome 84, o recurso SameSite voltou a ser exigido. A reativação é retroativa: ela vale para todas as versões do navegador a partir do Chrome 80. Se você é desenvolvedor, eis uma explicação sobre o atributo SameSite.

O bloqueio de notificações que testam a sua paciência também está valendo a partir de agora. Um site passa a exibir notificações no navegador quando você dá permissão para isso. O problema é que muitos sites fazem solicitações abusivas de autorização.

Ativação de notificação do Google Chrome 84 (Foto: Divulgação/Google)

Quando esse comportamento for identificado pelo Chrome 84 e versões posteriores, a solicitação será bloqueada automaticamente, sem necessidade de configurações especiais. Apenas um discreto sino que aparece no canto direito da barra de endereços indicará a existência de uma solicitação. O usuário terá que clicar ali se quiser visualizar o pedido.

Entre as demais novidades trazidas pela nova versão do Chrome estão o suporte à API Web OTP (permite que o navegador preencha automaticamente códigos enviados por SMS para autenticação em duas etapas) e à API Wake Lock, que permite que a página solicite ao sistema que não bloqueie a tela (útil para quando o usuário acompanha no navegador uma receita culinária, por exemplo).

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Sammy (@Sammy)

Meu sonho é o chrome bloquear de vez todos os Popups Ad Abusivo de forma efetiva, e de preferencia também, aplicar isso ao WebClientChrome para WebView.

Espero que essa parada não afete meus Push, eu já pedia permissão antes, e agora que é obrigatório, acho bom a Google manter a linha nos bloqueios.

Gustavo (@kropkat)

Seria muito bom se bloqueasse os popups, mas assim a google provavelmente seria acusada de sabotar a concorrencia já que ela também é uma empresa de publicidade online.

Sammy (@Sammy)

Seu comentário faz todo sentido, mas nos grupos de afiliados que eu participo, dizem que o Google Chrome está bloqueando certos popups de empresa consideravelmente grande no nicho

Eu não estudei a fundo o impacto que a google teria tendo esse tipo de pratica, mas que ela faz por baixo dos panos, isso é um fato por aqui.

De qualquer forma, espero que isso não afete o mercado de push, já que mesmo não visibilizando isso, o chrome bloqueia certa solicitações de popup, mesmo que seja um anunciante seguro.