Início » Internet » Padrão H.266 (VVC) está pronto e promete vídeos até 50% menores

Padrão H.266 (VVC) está pronto e promete vídeos até 50% menores

H.266 (VVC) tem eficiência de 40% a 50% melhor que H.265 (HEVC) e permitirá vídeos 8K HDR em 360 graus

Paulo Higa Por

A Qualcomm anunciou na quarta-feira (15) que ajudou a concluir o desenvolvimento do novo padrão Versatile Video Coding (VVC), também conhecido como H.266, que possibilita comprimir vídeos com um tamanho entre 40% e 50% menor em comparação com o H.265 (HEVC) sem comprometer a qualidade visual.

Xiaomi Mi TV Master (Foto: Divulgação/Xiaomi)

O VVC estava em desenvolvimento desde 2015 e é um trabalho conjunto entre Fraunhofer, Apple, Ericsson, Intel, Huawei, Microsoft, Qualcomm, Sony e outras empresas. Trata-se de uma evolução dos padrões H.264 (AVC) e H.265 (HEVC), que são utilizados por mais de 10 bilhões de dispositivos e respondem por 90% do volume de bits de vídeos em todo o mundo.

A ideia é tornar possível a transmissão de conteúdos de altíssima definição e com tecnologias como HDR através de redes móveis, que costumam impor um limite de transferência de dados. Segundo a Fraunhofer, enquanto um vídeo em 4K de 90 minutos consome 10 GB em H.265, o mesmo conteúdo em H.266, com a mesma qualidade, requer apenas 5 GB.

VVC (H.266)

O H.266 é pensado para streaming de vídeos em 4K ou 8K e será “ideal para todos os tipos de imagens em movimento, de panoramas em vídeo de 360 graus a conteúdos de compartilhamento de tela”. De acordo com a Qualcomm, em comparação com um vídeo sem compressão, o VVC pode reduzir o tamanho do arquivo em 1.000 vezes.

O primeiro software para codificar e decodificar vídeos em H.266 será lançado pela Fraunhofer até o final de 2020. Novos processadores que suportam o padrão de forma otimizada ainda estão sendo desenvolvidos e não têm data para chegar ao mercado.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
10 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Henrique Nakade (@Henrique_Nakade)

me pergunto se com esse novo padrão a compressão dos vídeos do youtube será modificada, tendo em vista aquela famosa comparação entre o 720p do youtube contra o 720p da netflix, que é deveras superior…

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido (@Wardz_de_souzA)

Não.

O Google usa um padrão diferente, parece que é o que eles criaram, acho que é AV1.

Rafael Machado de Souza (@rafael.mds)

Foi criado pelo Alliance for Open Media e é um padrão aberto, livre de royalties.

Adriano Garcez (@Adriano_Garcez)

A única coisa que fico pensando é como meu notebook de 2011 vai rodar esse codec. Já sofre com H265 e muito mais com VP9, vamos ver como vai ser.

² (@centauro)

Seu notebook de 2011 vai rodar esse codec quando você jogá-lo fora e comprar um novo.

Josicler Leme Silva (@Josicler)

Muito bom excelente notícia

@xtudao

Difícil, o YouTube usa outro padrão de compressão e o YouTube prioriza mais a velocidade de reprodução que a qualidade.

Adriano Garcez (@Adriano_Garcez)

very funny.

@xtudao

Seu notebook não roda 4K então você não prescisa disso.

Daniel Neves (@danielneves)

talvez seja esperar um pouco demais de um notebook de 10 anos…

Adriano Garcez (@Adriano_Garcez)

mas você acha que o formato será usado apenas para resoluções 4k para cima? Não será. Quando for adotado, certamente haverá conteúdo Full HD no codec.
E meu note de 2011 (ou 12?) roda x265 Full-HD no VLC com uns 25% de uso da CPU. Ainda tem suco! kkk Só VP9 que sofre mesmo, pel’amor que codec pesado, por isso uso o h264ify.

Rafael Machado de Souza (@rafael.mds)

Eu imaginei o cara rodando 4K numa tela HD. HAHAHA

@ksio89

Espero que o Media Player Classic e MX Player dêem suporte para esse codec assim que ele ficar pronto.