Início » Celular » Asus ROG Phone 3 tem tela de 144 Hz, 16 GB de RAM e mais acessórios

Asus ROG Phone 3 tem tela de 144 Hz, 16 GB de RAM e mais acessórios

O ROG Phone 3 chega ao mundo em duas versões, ambas com suporte para os acessórios lançados na geração passada do smartphone gamer

André Fogaça Por

A Asus aproveitou o começo desta quarta-feira (22) para anunciar o lançamento do ROG Phone 3, smartphone gamer que nesta geração utiliza o Snapdragon 865 Plus e aumenta um dos recursos que mais difere este modelo de outros celulares semelhantes da concorrência: os botões laterais, tipo L e R.

rog phone 3 frente

A tela continua com 6,59 polegadas em painel OLED e com resolução Full HD+, mas aumentou a taxa de atualização para 144 Hz, mantendo a taxa de resposta em 1 ms e a compatibilidade com conteúdo HDR10. Por dentro o salto de desempenho não é gigante, mas tira proveito do novo Snapdragon 865 Plus, que foi anunciado ainda neste mês e promete ter desempenho 10% superior ao encontrado no 865 tradicional, que já tinha 25% mais desempenho quando comparado com o Snapdragon da geração anterior.

Outro ponto que aumenta a performance, principalmente em games, é que o ROG Phone 3 utiliza memória LPDDR5 e UFS 3.1, que podem ser de até 16 GB e 512 GB respectivamente. Com tudo isso em alta velocidade, a fabricante asiática remodelou seu sistema de transferência interna de calor e promete que a jogatina segue por mais tempo sem throttling no SoC – ela só não disse quanto tempo extra.

rog phone 3 traseira

Além de rodar bem os games, o smartphone também pode tirar fotos. Na traseira fica um conjunto de três lentes, sendo a câmera principal com 64 megapixels, uma ultrawide com 13 megapixels e outra para macro, com 5 megapixels. Na frente está um único sensor com 24 megapixels.

A bateria é de 6.000 mAh e o sistema é controla pelo Android 10, que roda abaixo da interface alterada da Asus para a linha ROG, que é chamada de ROG UI e que traz alguns recursos extras, como um modo que aumenta o desempenho em detrimento de maior consumo energético – e geração de calor.

rog phone 3 cameras

Novos acessórios e recursos

Como apenas hardware pouco muda quando a concorrência também aposta em mercado gamer, que hoje recebeu o primeiro modelo da Lenovo, a Asus atualizou um recurso extra do ROG Phone 3 e melhorou alguns acessórios. O recurso extra é a área lateral que é sensível ao toque e simula o uso de botões L e R.

Com nome de AirTrigger, agora a área consegue identificar dois pontos de toque em cada lateral (passa de dois para quatro botões neste momento) e também percebe de o dedo passou da esquerda para direita, ou o caminho contrário. Sabe se este movimento foi rápido ou não e cada um destes tipos de toque pode ser utilizado para mapear uma área de toque na tela; ou seja: vira mais botão.

Por fim, o sensor de movimentos também pode reconhecer quando o aparelho é agitado e este movimento gera outro botão mapeado.

Junto desta área sensível ao toque, a Asus continua com uma linha grande de acessórios que podem ajudar a resfriar a traseira do aparelho, prometendo baixar até 4 graus do gadget, outro é um controle físico chamado Kunai, que continua sendo uma cópia descarada dos Joy-Cons e do Comfort Grip do Nintendo Switch.

rog phone 3 Twinview dock

O Twinview Dock também foi atualizado e agora a tela secundária exibe a mesma taxa de atualização em 144 Hz da tela do smartphone. Na lista de novos acessórios existem quatro, sendo um apoio para travar o ROG Phone 3 em um controle que pode ser do Xbox One ou Google Stadia, além de um fone de ouvido com conexão USB-C, que conta com isolamento ativo de ruído e luz RGB do lado de fora – luz RGB dá fps extra, todo mundo sabe disso.

O terceiro novo acessório é um teclado mecânico chamado ROG Falchion, que tem sua própria bateria e a Asus promete até 400 horas de uso contínuo. O último é o ROG Strix XG16, que é uma tela de 15,6 polegadas que também tem bateria própria, utiliza um suporte traseiro para deixar de pé ou deitada, tem taxa de atualização em 144 Hz, além de pegar a imagem do smartphone com ajuda de um cabo USB-C.

asus rog phone 3 clip

Quando e quanto?

O ROG Phone 3 será lançado em duas versões, sendo o Strix Edition que troca o SNapdragon 865 Plus pelo Snapdragon 865 tradicional e o ROG Phone 3 que tem o processador com sufixo Plus. O aparelho chega já neste mês na Europa e os preços ficam divididos assim:

  • ROG Phone 3 Strix Edition: 8 GB RAM + 256 GB: 799 euros
  • ROG Phone 3: 12 GB RAM + 512 GB: 999 euros
  • ROG Phone 3: 16 GB RAM + 512 GB: 1099 euros

Ainda não existe previsão de lançamento do ROG Phone 3 no Brasil.

Asus ROG Phone 3 – ficha técnica

  • Tela: OLED de 6,59 polegadas, resolução Full HD+ (2340 x 1080 pixels), proporção 19,5:9 e taxa de atualização de 144 Hz
  • Processador:
    • ROG Phone 3: Qualcomm Snapdragon 865 Plus octa-core de 3,1 GHz e chip gráfico Adreno 650
    • ROG Phone 3 Strix Edition: Qualcomm Snapdragon 865 octa-core de 2,84 GHz e chip gráfico Adreno 650
  • RAM: 
    • ROG Phone 3: 12 GB ou 16 GB LPDDR5
    • ROG Phone 3 Strix Edition: 8 GB LPDDR5
  • Armazenamento:
    • ROG Phone 3: 512 GB UFS 3.1
    • ROG Phone 3 Strix Edition: 256 GB UFS 3.1
  • Câmera traseira tripla:
    • principal: 64 megapixels
    • ultrawide: 13 megapixels
    • macro: 5 megapixels
  • Câmera frontal: 24 megapixels
  • Bateria: 6.000 mAh com carregador de 30 watts
  • Sistema operacional: Android 10 (ROG UI)
  • Conectividade: 1x USB-C, 1x USB 3.1 Gen 2 proprietária na lateral, Bluetooth 5.1, Wi-Fi 6 (802.11a/b/g/n/ac/ax 2×2 MIMO), NFC e GPS (GNSS GPS(L1/L5), Glonass(L1), Galileo(E1/E5a), BeiDou(B1/B2a), QZSS(L1/L5) and NavIC(L5))
  • Mais: leitor de digitais sob a tela, som estéreo, quatro microfones e sensores ultrassônicos para jogos
  • Dimensões e peso: 171 x 78 x 9,85 mm, 240 g

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
4 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Guilherme Machado (@meioprato)

De nada adiantam essas especificações sendo que ele vai receber no máximo uns 2 anos de atualização do Android (isso se receber).

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Uma coisa que me pergunto, justamente por não ser o público alvo desses smartphones gamers, faz mesmo diferença ?

Em se tratando de hardware, um S20 ultra já é suficiente, e até excede. A única ponderação que posso fazer é na tela, 144Hz, mais resposta de toque de 270Hz, conseguem dar vantagem a um jogador.

Porém diria que se não fossem os RGBs e o design gamer, seria um smartphone normal. A diferença mesmo está no software ligado na experiência gamer. Controles customizáveis; poder alterar a performance do processador e customizar isso para cada jogo. Detalhes que um smartphone normal não permite.

André Fogaça (@fogaca)

É por isso que falei no texto: fora do hardware, que segue igual aos concorrentes, o que muda é o ecossistema de acessórios e as melhorias no resfriamento interno. Isso garante uns 3 fps extras e promete ter menos throttling. Mas, no frigir dos ovos, nada que um iPhone recente ou Galaxy S20 Ultra já não fazem bem - alguns casos até melhor.

André Fogaça (@fogaca)

E gamer mobile por gamer mobile, tem o Switch ai que vai entregar jogos exclusivos e uma experiência de jogo superior né.

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Nunca parei pra ver as space dele. É comparável com o que ?

Eu (@Keaton)

Pergunta retórica: o que faz uso de 16GB de RAM no Android? E como o Android ficou pior mal otimizado que o Windows 10? Pq mds, pra precisar de 16GB de RAM sem nenhum aplicativo pesado como 7-ZIP, CAD e jogos AAA… hahaha