Início » Internet » Twitter estuda lançar planos de assinatura

Twitter estuda lançar planos de assinatura

Jack Dorsey, CEO do Twitter, confirmou a criação de planos de assinatura para “complementar o negócio de publicidade"

Darlan Helder Por

Em um esforço para driblar a crise, o Twitter estuda maneiras de obter mais lucros. Entre elas, está a possibilidade de criar planos de assinatura para os usuários da rede social, revelou o CEO do Twitter, Jack Dorsey, nesta quinta-feira (23), em uma reunião com investidores.

Ainda não está claro como esse serviço recorrente irá funcionar, mas Dorsey já adianta que “alguns testes” serão realizados ainda em 2020. Ao que tudo indica, a empresa não quer depender apenas de anunciantes. “Queremos garantir que qualquer nova linha de receita seja complementar ao nosso negócio de publicidade”, afirmou o executivo.

Twitter

É importante lembrar que o Twitter e as marcas estão em “atritos”, assim como o Facebook.

A pandemia fez com que muitos anunciantes parassem de trabalhar com a plataforma. Além disso, o Twitter sofreu com o boicote de boa parte deles, marcas como Unilever, Coca-Cola e outras deixaram de anunciar na rede social, em apoio à campanha para combater o discurso de ódio em mídias digitais.

Na conferência, os executivos da empresa falaram sobre o momento difícil, ainda mais com o ataque hacker recentemente, mas eles se recusaram a comentar do boicote.

Jack Dorsey, CEO do Twitter

Jack Dorsey, CEO do Twitter

Recentemente, a companhia divulgou uma vaga (para engenheiro de software sênior) para contratar uma pessoa que trabalhará com o “Gryphon” — possível nome para o novo sistema de assinaturas do Twitter. Na descrição, a empresa diz: “somos uma nova equipe, codinome Gryphon. Estamos construindo uma plataforma de assinatura, que poderá ser reutilizada por outras equipes no futuro”.

Apesar da receita em queda, o Twitter pelo menos está comemorando um crescimento expressivo de novos usuários. De acordo com um relatório divulgado nesta quinta, a plataforma registrou quase 200 milhões de novas contas durante o segundo trimestre de 2020.

Com informações: CNN.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação