Início » Negócios » Apple deve comprar mais filmes exclusivos após sucesso de Greyhound

Apple deve comprar mais filmes exclusivos após sucesso de Greyhound

Filme da Segunda Guerra Mundial com Tom Hanks custou US$ 70 milhões para ser exclusivo do Apple TV+

Paulo Higa Por

Depois de gastar US$ 70 milhões para comprar os direitos de Greyhound, filme estrelado e escrito por Tom Hanks que se passa na Segunda Guerra Mundial, a Apple deverá investir ainda mais em conteúdo: a estratégia do Apple TV+ estaria sendo reformulada para receber mais produções “blockbusters”, em um modelo mais parecido com o adotado pela Netflix.

Apple TV+

Greyhound seria lançado pela Sony nos cinemas dos Estados Unidos em 19 de junho, mas o fechamento das salas devido à pandemia de COVID-19 obrigou a empresa a cancelar a estreia e vender os direitos do filme. A Apple não comenta os detalhes da negociação, mas a imprensa aponta que a dona do Apple TV+ terá direitos sobre a produção por 15 anos.

O Deadline afirma que Greyhound foi responsável pelo melhor fim de semana de lançamento no Apple TV+, com números comparáveis a um “grande sucesso de bilheteria nos cinemas”. Além disso, 30% do público que assistiu ao filme era formado por usuários novos, indicando que a produção pode ter atraído assinantes à plataforma de streaming da Apple.

Greyound

De acordo com a Fast Company, a Apple planeja lançar uma dezena de filmes por ano no Apple TV+, com uma média de uma produção por mês. “Entre dois e quatro desses [filmes] seriam obras estilo blockbuster, como Greyhound e Emancipation”, diz o veículo.

Estrelado por Will Smith e dirigido por Antoine Fuqua, Emancipation conta a história de Peter, um escravo fugitivo que superou caçadores e os pântanos da Louisiana, no sul dos Estados Unidos, em uma jornada ao norte para se unir ao exército que batalhou contra o fim da escravidão durante a Guerra Civil. A Apple teria pago US$ 120 milhões pela produção, depois de disputar com Warner Bros, Universal e outros estúdios.

Trata-se de uma mudança visível de estratégia. Quando o Apple TV+ foi anunciado, a empresa focou em séries de TV com famosos como Jennifer Aniston, Steven Spielberg e Oprah Winfrey. Como lembra a Fast Company, “enquanto isso, os filmes pareciam, na melhor das hipóteses, uma desculpa para os executivos da Apple fazerem o circuito dos festivais de cinema e marcarem convites para shows de premiação”.

A Apple não comenta publicamente suas estratégias para o Apple TV+. O pessoal da Netflix já deve estar de olho.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação