Início » Aplicativos e Software » OLX lança serviço de entrega em parceria com Correios

OLX lança serviço de entrega em parceria com Correios

O serviço da OLX é opcional aos vendedores e garante maior segurança para o outro lado da negociação, protegendo divergências na compra

André FogaçaPor

A OLX anunciou nesta sexta-feira (24) que está expandindo o serviço de carteira digital OLX Pay, além de firmar parceria para entrega com os Correios. A ideia aproxima a plataforma de seu maior concorrente, o Mercado Livre, ao intermediar parte do comércio que é feito entre os usuários.

OLX

A carteira digital já estava em testes desde o começo de maio deste ano, mas agora todos os usuários da plataforma começam a receber a novidade que vai além da região de Campinas, mas que ainda está presa ao Android. A OLX diz que a versão para navegadores em PCs ou smartphones, junto do app para iPhone, continua em desenvolvimento e com lançamento previsto para os próximos meses.

Junto da expansão da carteira digital, a empresa holandesa começou a disponibilizar uma forma de envio de mercadorias que é atrelada aos Correios e que faz parte do OLX Pay. “O envio de produtos por meio do delivery traz mais oportunidades de transações para os vendedores e compradores, pois a distância deixa de ser um obstáculo”, afirma Andries Oudshoorn, CEO da OLX.

OLX Pay

A ideia é de permitir a compra e venda de itens sem a necessidade de ambas as partes se encontrarem fisicamente, além de ter uma ferramenta que assegura a retenção e devolução do dinheiro em casos de divergência na compra do produto, seja ele novo ou usado. É mais ou menos como o Mercado Livre faz.

A empresa afirma que a adesão ao sistema integrado aos Correios não é obrigatório e que o OLX Pay cobra uma taxa inicial que varia entre R$ 10 e R$ 2 mil para o vendedor, que é automaticamente inserida como restante do valor da venda. Este pagamento é feito apenas no primeiro uso e até o dia 15 de agosto todos os vendedores são isentos deste valor.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
15 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Sérgio (@trovalds)

Pelo lado da segurança financeira da transação, isso é ótimo. Agora pelo lado da logística, estão indo totalmente na contra-mão da concorrência. Mercado Livre está evitando ao máximo os Correios pela incerteza dos prazos de entrega. Encomendas recentes minhas todas vieram por transportadoras alternativas como Transfolha e Azul Cargo.

João M. (@RonDamon)

Amazon, ML e sites da B2W também andam usando mais transportadora que correios. Aqui no interior de SP eles só usam a Jadlog (nunca tive problemas com ela, felizmente). Eles raramente usam Correios, só qdo é pedido q realmente o vendedor não enviou pro galpão do ML/marketplace.

Renato Garcia (@Renato)

Sim!! Outro dia fiz uma compra, vi na NF que viria por uma transportadora X. Aí entrei no site e comecei a acompanhar o rastreio por lá.

Aí até que chegou em um status: “Entregue para transportadora terceira concluir a entrega” e eu fiquei ???

Eu perdi totalmente o rastreio (porque não informaram o segundo código de rastreio) e foi entregue pelos Correios. haha

@ksio89

Será que finalmente o Mercado Livre vai ter concorrência? Sobre os Correios, acho que é um mal necessário para transportar produtos usados, pois as transportadoras exigem nota fiscal.

Usando dinheiro do contribuinte e não pagando impostos é fácil entregar em todo o país.

@ksio89

Pode até ser, mas lucrar sem pagar impostos e tentando impedir concorrentes na Justiça é fácil.

@ksio89

Ainda bem que vi a imagem de perfil antes de ler o comentário, ufa!

@ksio89

Só pesquisar “Correios imunidade tributária”, vai encontrar vários resultados:

http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=232199

Os artigos falam de ISS e ICMS, mas não me surpreenderia se a ECT também não pagassem IPTU e inúmeros outros tributos que as transportadoras pagam.

Sobre receber dinheiro da União, como você acha que a empresa não quebrou mesmo tendo prejuízo durante anos? Muita inocência achar o contrário.

E sobre os Correios brigarem na Justiça para garantir monopólio, e não falo de correspondências:

Daniel Correia (@Daniel)

Excelente notícia. Odeio o sistema do mercado livre. Vendedor anuncia o mesmo produto 3 vezes. Em um anúncio é um preço, com juros. Outro anúncio é o mesmo produto mas em 12 vezes “sem juros”, mas claro que mais caro. No terceiro anúncio é frete grátis mas com juros, etc. Só pra citar um aspecto. Sem falar nas descrições muitas vezes incorretas, sem especificações adequadas.

Já vendi muito no mercado livre. O sistema de reputação deles é outra coisa muito mal elaborada. A gente precisava de um eBay aqui. Enfim, tomara que o OLX se consolide.