Início » Internet » Google é acusado de coletar dados de apps no Android para melhorar seus produtos

Google é acusado de coletar dados de apps no Android para melhorar seus produtos

Relatório informa que o Google tem analisado como os usuários interagem com outros aplicativos

Darlan Helder Por

Um relatório do The Information revelou que o Google tem coletado dados de usuários com Android para entender como eles interagem com os apps instalados e, assim, melhorar seus próprios serviços. O programa tem sido chamado de “Android Lockbox” e está em “funcionamento” no mundo todo.

O Google tem analisado quantas vezes os usuários abrem determinados aplicativos, o tempo que ele fica aberto e outras análises de comportamento e interação. Com tudo isso em mãos, a empresa consegue fazer possíveis alterações em seus próprios apps. O programa “Android Lockbox” funciona através do Google Mobile Services, relacionado à Play Store.

Android Droid (imagem: PxFuel)

A reportagem revela que a companhia analisou como usuários de Android na Índia usavam o TikTok. Com base nisso, o Google poderá trabalhar para fazer com que o YouTube ganhe melhorias para ficar no lugar do fenômeno chinês — barrado na Índia. O Google ainda está averiguando apps de e-mail para aprimorar o Gmail.

A informação foi confirmada por um porta-voz da empresa ao The Verge. Ele disse que “desde 2014, a API de dados de uso de aplicativos do Android é usada pelos desenvolvedores do Google e do Android que foram autorizados pelos OEMs ou usuários do Android a acessar dados básicos sobre o uso do aplicativo — como a frequência com que os aplicativos são abertos — para analisar e melhorar os serviços”.

O que diz o Google

Celular Android

Procurado, o Google confessou ter acesso aos dados de outros aplicativos e disse que eles estavam disponíveis gratuitamente para outros desenvolvedores. A empresa não disse, porém, que tem acesso a todos eles através de sua plataforma.

A gigante das buscas não é a única a se envolver num escândalo de coleta de dados. O Facebook já foi acusado, em 2017, de obter informações semelhantes para adquirir outras empresas em ascensão, revelou o The Wall Street Journal.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
12 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Léx Ferracioli (@Lex_Ferracioli)

Privacidade na internet, não existe, simples! Queira você ou não, seus dados serão coletados, seja para melhorar os produtos, vender para outras empresas, criar novos produtos e assim por diante, não adianta fazer processinho, dar multinha, investigar, isso sempre vai existir. Uma multa, por exemplo, não faz nem cócegas na empresa, ela ganha muito mais com os dados.

Jardel (@Jardel)

Não acredito, nem imaginava uma coisa dessas. O Google?! Não poder ser!

Na real, palhaçada esse guerra fria 2.0(ou não, vai que assim melhora a privacidade dos usuários em qualquer pais). Os dois sempre estiveram vigiando um ao outro.

Matheus Motta (@Matheus_Motta)

MEU DEUS! NÃO É POSSÍVEL! Quem iria imaginar isso???

Tiago Jeronimo (@TiagoJL)

Para a surpresa de 0 pessoas.

Só queria que os algoritimos fossem mais inteligentes.

Não é porque eu pesquisei uma coisa no google, pra provar algum argumento que fiz numa mesa de buteco, que estou interessado em comprar aquilo. Passei um mês recebendo posts sobre cavalos só pq pesquisei o preço de um pra provar o quanto eles eram caros…

Bruno Cabral Peixoto (@Bruno_Cabral_Peixoto)

Pra surpresa de ninguém!

Diego Nascimento (@Dieg0)

Xô-ca-dú! kkkkkkk

Marcos Tony (@Marcos_Tony)

Estou arrasado. Eram só empresas russas e chinesas que faziam isso.

@ksio89

Isso é notícia tanto quanto dizer que água é molhada.

Uriel (@Uriel)

Apple faz isso! Google idem!
Assim é fácil ganhar da concorrência na mesma área!

Yago G. Oliveira (@yagogabriell)

Eu sinceramente deixei de me importar, já sei que roubam meus dados e comecei a usar ao meu favor. Agora quando estou planejando comprar algo, falo em voz alta para receber promoções; quando quero viajar em segurança, deixo minha localização ligada…