Início » Telecomunicações » Exclusivo: Claro terá TV por streaming e oferecerá TV box para clientes

Exclusivo: Claro terá TV por streaming e oferecerá TV box para clientes

Claro terá TV Box para transmissão de canais ao vivo pela internet; serviço de streaming tem conteúdo do NOW, Telecine e Premiere

Lucas Braga Por

A Claro se prepara para vender TV por assinatura via streaming, com canais ao vivo pela internet, sem necessidade de cabos coaxiais ou antenas DTH. O novo modelo de negócios permite que a empresa venda conteúdo como canais de esporte e acesso a filmes até mesmo para não-clientes dos seus serviços tradicionais. A companhia irá lançar ainda a Claro Streaming Box, que levará conteúdo para clientes usando apenas banda larga.

Sede da Claro em São Paulo (Foto: Paulo Higa/Tecnoblog)

O Tecnoblog obteve com exclusividade o encarte e o manual de instruções da TV box do serviço da Claro. Com os dizeres “a TV do Futuro”, o material esclarece que o cliente terá acesso a emissoras de TV aberta, canais de esporte e conteúdos do Telecine, HBO, Fox Premium, Paramount+, Looke, Philos, Premiere e Combate, assim como Netflix e conteúdo disponível no NOW.

Apresentação do Streaming Box da Claro

O produto será instalado pelo próprio cliente, sem a necessidade de uma visita técnica. Diferente da TV por assinatura comum, é possível levar a streaming box para qualquer local do território nacional.

Para usar a streaming box, a Claro recomenda banda larga com velocidade mínima de 10 Mb/s. O cliente pode optar por qualquer provedor de internet, não restringindo acessos apenas pela banda larga NET Vírtua. O produto ainda permite pausar a programação ao vivo, bem como recomeçar um programa já iniciado ou gravar algum conteúdo.

Ainda não há detalhes sobre o restante da programação, planos e preços, ou mesmo se a nova plataforma de TV também será acessível através de aplicativos, como o NET Now. Assinantes do serviço de streaming receberão a TV box gratuitamente, com limitação de apenas um equipamento por contrato. Não há fidelização para o produto, que deve ser devolvido em caso de cancelamento.

Claro continuará vendendo TV por assinatura da NET

O documento esclarece que o streaming da Claro é adequado para clientes que não estão interessados em TV a cabo. Quem estiver interessado em uma experiência “completa” deve assinar um pacote tradicional da NET. A cartilha informa que a contratação não está disponível para assinantes de TV, e interessados devem trocar o produto atual pelo novo formato ou realizar um novo cadastro.

Ainda que o serviço de streaming da Claro se assemelhe mais a produtos como Netflix, o modelo de cobrança parece ser similar ao de uma assinatura tradicional de TV a cabo: a cartilha menciona que há descontos para quem optar pela fatura digital com débito em conta corrente. Normalmente se espera que o pagamento de serviços online seja feito com cobrança com cartão de crédito, débito ou cartões de presente, sem qualquer possibilidade de envio da fatura pelos Correios.

Como é o Streaming Box da Claro

O manual de instruções revela que a streaming box da Claro é fabricada pela Sagemcom, que também fornece decodificadores de TV a cabo e modens de banda larga para a operadora.

A caixinha tem um processador Broadcom BCM72604, com 2 GB de RAM e 4 GB para armazenamento. O equipamento suporta codecs H264 HPL4.1 (MPEG4 AVC), MPEG2 (PH@HL), HEVC/H.265 e VP9, fornecendo resolução 4K através da porta HDMI 2.0 com suporte a HDCP 2.2.

Nas demais conexões, a Claro Streaming Box tem porta Gigabit Ethernet, Wi-Fi 802.11ac com MIMO 3×3 e suporte a redes de 2,4 GHz e 5 GHz, além de Bluetooth 4.2 LE e uma porta USB 2.0 para dispositivos externos. A parte traseira também tem saída S/PDIF para home theater e equipamentos de som.

Não há qualquer informação sobre o sistema operacional embarcado, nem quais aplicativos são suportados além da Netflix. O controle remoto é idêntico ao dos decodificadores de TV paga da NET.

As especificações do manual que recebemos são exatamente as mesmas do S4KW2, homologado na Anatel pela Sagemcom. O equipamento é certificado como “Equipamento Terminal de Usuário de TV por Assinatura”.

TV via streaming permite economizar impostos

Uma das principais motivações para operadoras oferecerem canais via streaming é a forma de tributação. O serviço de TV por assinatura tradicional é onerado com ICMS, FUST, Funttel e Condecine, enquanto serviços de streaming pagam apenas ISS.

Além disso, a TV a cabo ou satélite é regulada pela Anatel e possui uma série de obrigações, como cumprimento de metas de qualidade, garantia de funcionamento e atendimento ao consumidor, algo que não existe nos serviços online.

A Claro já se mostrou disposta a migrar o modelo de negócios para o streaming, e afirma que quer produzir conteúdo caso a distribuição online não se enquadre na Lei do SeAC — a regulamentação do serviço de TV paga impede a propriedade cruzada, ou seja, uma operadora não pode produzir conteúdo e uma programadora não pode distribuí-los diretamente ao espectador.

A companhia vem lutando desde 2019 com a Anatel contra o serviço de streaming da Fox. A reguladora expediu uma cautelar proibindo o serviço Fox+, que transmitia canais lineares da TV paga pela internet. Entre diversas decisões judiciais, a Anatel revogou a medida após as áreas técnica e jurídica da agência emitirem parecer considerando que streaming não é regido pela lei do SeAC.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
24 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Jefferson Rodrigues (@Jefferson_Rodrigues)

Vamos ver quanto vai custar esse novo serviço. Se for um preço justo, assinarei.

Allisson Gonçalves de Souza (@Allisson_Goncalves_d)

Se for um valor justo, tudo bem, mas se baixar pouca coisa não vai compensar.

Diego Duarte (@Diego_Duarte)

Ae vem a pegadinha:

Ninguem mencionou reducao de precos ou pacote barato, so reducao de impostos

-trollface-

imhotep (@imhotep)

Dependendo do preço…
TV a cabo não rola mais…

Jefferson Rodrigues (@Jefferson_Rodrigues)

Acredito que não vai ser uma redução drástica. Talvez coisa de 30 reais.

Luigi Cattaruzzi (@Luigi_Cattaruzzi)

Se desse apenas para pagar certos canais e criarem um serviço para o stream, permitindo eu baixar um app por exemplo no fire tv stick, ai sim teriamos tv em casa novamente. Por que atualmente o netflix, prime video, globoplay e youtube suprem muito bem.

Allisson Gonçalves de Souza (@Allisson_Goncalves_d)

Também acredito que não, creio que vão cobrar mais ou menos o mesmo tanto que cobram atualmente, a desculpa vai ser o aparelho, fica vendo.

Junior Santos (@junior)

TV por assinatura, via satélite começou ser enterrada no Brasil.
Mas sei que com essa evolução, existe ainda um gargalo. A Internet da maioria das casas brasileiras, que ainda são muito precárias.

Welton Aguiar Martins (@WeltonMartins05)

Ta aí um serviço que fiquei bastante interessado

Raul H. (@raulxgang)

Será que agora eles vão parar de usar cabo coaxial pra usar apenas fibra na infraestrutura entre o poste e a casa do cliente?

imhotep (@imhotep)

Se não for por um valor bem mais baixo, significa que fizeram isso mais pra fugir do enquadramento e dos impostos do que pra ser uma nova solução para o cliente.

Pra mim, o ideal seria assinar os canais individualmente.

Hoje, por exemplo, qualquer plano de tv a cabo oferece 200 canais infantis que eu não assisto.

Lucas Dias (@Lucas730)

“A companhia vem lutando desde 2019 com a Anatel contra o serviço de streaming da Fox”

Se vc não pode lutar contra eles junte-se a eles

LekyChan (@LekyChan)

pelo nome devem usar a mesma Box que a Oi, se for isso mesmo o hardware deve ser igual a de uma MiBox, tirando o fato de tbm ser um decodificador digital, consequentemente vc vai poder instalar nessa Box, apps de streaming como netflix e HBO Go.

Jefferson Rodrigues (@Jefferson_Rodrigues)

Eu pagava horrores por um pacote, que tinha quase 10 canais de esportes. Odeio esportes! Espero que acabe esse negócio de pagar por canais que não queremos.

Exibir mais comentários