Início » Aplicativos e Software » TikTok vai pagar US$ 2 bilhões para atrair criadores de conteúdo

TikTok vai pagar US$ 2 bilhões para atrair criadores de conteúdo

Segundo o TikTok, a quantia será destinada para influenciadores de sua plataforma nos próximos três anos

Victor Hugo Silva Por

O Instagram estaria pagando centenas de milhares de dólares para influenciadores do TikTok publicarem vídeos no Reels, sua seção de vídeos curtos. Agora, foi a vez do TikTok anunciar que investirá mais de US$ 1 bilhão até 2023 em seu programa para criadores nos Estados Unidos. A empresa afirma ainda que vai superar a marca de US$ 2 bilhões gastos globalmente para atrair usuários com muitos seguidores.

O que é TikTok / Unsplash / Kon Karampelas

Deste valor, a rede social pretende investir US$ 300 milhões em um fundo voltado para influenciadores na Europa. O valor será oferecido por três anos, sendo US$ 70 milhões apenas no primeiro momento. O plano de investimento para atrair criadores de conteúdo marca os dois anos da transição do Musical.ly para o TikTok e deve ter mais detalhes revelados nas próximas semanas.

Em comunicado, o TikTok destacou outras ações que ajudam influenciadores a ganharem dinheiro com suas contas. Nos Estados Unidos, por exemplo, a empresa tem um fundo para estimular a presença de professores em sua plataforma e uma ferramenta para marcas encontrarem criadores que tenham mais relação com suas campanhas publicitárias.

TikTok está na mira de autoridades dos EUA

Enquanto disputa influenciadores com o Instagram, o TikTok também precisa lidar com o risco de um bloqueio nos EUA. No início de julho, o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, afirmou que o país considera banir a plataforma de vídeos curtos e outros aplicativos chineses sob a alegação de riscos à privacidade dos usuários.

“Estamos levando isso muito a sério e certamente estamos analisando”, afirmou. O TikTok, por sua vez, afirma que os dados de usuários dos EUA são armazenados em território americano e que seus demais data centers ficam fora da China e, portanto, não têm ligação com o governo do país asiático.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação