Início » Negócios » Disney+ alcança 60 mi de assinantes e vai chegar à América Latina

Disney+ alcança 60 mi de assinantes e vai chegar à América Latina

Disney+ alcançou 60,5 milhões de assinantes em menos de um ano; serviço estreia na América Latina (Brasil incluso) em novembro

Emerson Alecrim Por

Ao comentar os resultados financeiros referentes ao seu último trimestre (encerrado no final de junho), a Disney revelou ter alcançado a marca de 60,5 milhões de assinantes no Disney+. É um feito e tanto: a companhia não esperava chegar a essa marca antes de 2024. E não vai terminar por aí: o lançamento da plataforma de streaming na América Latina foi confirmado para novembro de 2020.

Disney+ na TV

A Disney previa que o Disney+ atingiria uma base entre 60 milhões e 90 milhões de assinantes globais após cinco anos do início das operações da plataforma. Para o espanto da própria companhia, a previsão mínima foi alcançada em apenas oito meses.

Há várias explicações para isso. Começa pela própria marca Disney, que carrega uma enormidade de produções que cativam o público. Nesse sentido, algumas obras respondem sozinhas por atrair uma base considerável de assinantes, como O Mandaloriano (The Mandalorian) e, mais recentemente, o musical Hamilton.

Aparentemente, a pandemia também contribuiu para incrementar a base de assinantes do Disney+. Com cinemas fechados e ações de isolamento social em todas as partes do mundo, numerosas famílias viram no streaming uma importante fonte de entretenimento.

De olho nesse cenário, o Disney+ antecipou o lançamento de algumas produções, como Star Wars: A Ascensão Skywalker. Mas essa é uma estratégia pontual. Como a pandemia tem paralisado os estúdios, é provável que os lançamentos de filmes ou séries sejam afetados em um futuro próximo.

De todo modo, a situação da Disney no mercado de streaming é confortável. Se à base de clientes do Disney+ forem somados os assinantes de outras plataformas de streaming controladas pela Disney, o total passa de 100 milhões: o Hulu já acumula 35,5 milhões de assinantes enquanto a ESPN+ registra 8,5 milhões.

The Mandalorian

Disney+ na América Latina

A divulgação dos resultados financeiros da Disney foi seguida de outro detalhe importante: Bob Chapek, diretor-executivo da companhia, confirmou que o Disney+ será lançado na América Latina em novembro deste ano.

Mas isso não é, necessariamente, uma surpresa: no ano passado, a Disney confirmou ao Tecnoblog a intenção de estrear o Disney+ no Brasil justamente em novembro de 2020. A informação dada por Bob Chapek sugere que esse plano está mantido.

Ainda não há previsão sobre preços, mas podemos esperar por valores competitivos, afinal, a exemplo do que acontece nos mercados em que já atua, a plataforma terá que enfrentar um concorrente de peso por aqui: a Netflix.

Com informações: CNET, UOL.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
10 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Murilo Aquino (@Murilo_Aquino)

Beyoncé, né mores?

Danilo Cursino (@Danilo)

Eu li o título da matéria e fiquei: “Como assim eles vão lançar só em Alagoas? Que tipo de teste é esse, lançar só em um estado brasileiro”. Até ler e enteder que AL é era America Latina hahahaha

Emerson Alecrim (@Alecrim)

Pois é, ficou ambíguo mesmo. Mudei o título para deixar mais claro.

Dione Julek (@Julek)

E aquela história da Claro ter denunciado a plataforma por não ter produção nacional?

Pedro Willyam Calheiros (@pedrowillyam)

Kkkkkkk feliz com a associação de AL ao meu querido estado

Matheus Motta (@Matheus_Motta)

Caraca, tá enorme já. Se vier por uns 30-40 a Netflix vai perder bastante assinante

Marcos Oliveira (@marcosoliveiran)

Espero que tenha conteúdo 4K para conseguir bater de frente com Netflix e Amazon Prime.

Marcos Oliveira (@marcosoliveiran)

queen is black

Rafael Moreira (@Rafael_Moreira)

Um novo concorrente para Netflix, resta saber se eles irá diminuir esses valores cobrado em cada plano com a chegada do Disney. Atualmente eu só assino o Prime Vídeo, acho bom, ainda mais pelo frete grátis também.

Uma coisa que precisa ser melhorado é só esse aplicativo Prime Vídeo, acho ele muito simples na Android TV e afins.

Paulo Maciel (@pymaciel)

Aplicativo do prime video é muito limitado mesmo, inclusive no fire tv. Ter que sair do player pra trocar de idioma é o cúmulo do absurdo.

A (@ksssskkkks)

primeiro, como é q a claro vai saber um negócio desses? segundo parece q é mentira. xuxa por exemplo disse q ia lançar uma série (se não me engano) no disney+. e terceiro, essa lei não se aplica somente a tv paga?

A (@ksssskkkks)

rumores q vai ser 28.99 reais, mas talvez seja só a conversão dolar–real na época q esse valor foi vazado. em outros países o valor da assinatura é às vezes mais barato que a assinatura nos estados unidos (tipo no japão custa 700 en, q é uns 6.50 usd, enquanto q assinatura nos eua é 7 usd)

Paulo Maciel (@pymaciel)

Mas aí você tá falando do Japão, até os iPhones são mais baratos lá que nos EUA hehe.

A (@ksssskkkks)

haha, é vdd. o problema é q disney+ ainda não foi lançado em países mais parecidos com o brasil (a maioria é da europa, q é uma realidade bem diferente daqui), então a gente tem q esperar pra ver mesmo.