Início » Jogos » Apple barra Google Stadia e xCloud no iOS; Microsoft questiona regras

Apple barra Google Stadia e xCloud no iOS; Microsoft questiona regras

Plataforma de streaming xCloud só funcionará no Android; Apple impõe regras mais rígidas para games na App Store, diz Microsoft

Paulo Higa Por

Quer jogar por streaming em qualquer lugar com o Google Stadia ou o Project xCloud? Talvez você não consiga se tiver apenas um iPhone ou iPad. A Apple confirmou que esses serviços não serão permitidos na App Store devido à dificuldade em revisar games na nuvem. A Microsoft condenou publicamente a atitude, alegando que a Apple impõe regras mais rígidas para aplicativos relacionados a games.

Project xCloud

Em comunicado oficial, a Apple explica que “todos os aplicativos são revisados de acordo com o mesmo conjunto de regras, que visam proteger os clientes e oferecer condições justas aos desenvolvedores”. Para a Apple, empresas como Google e Microsoft deveriam enviar cada game para revisão, seguindo as mesmas diretrizes de outros desenvolvedores de jogos nativos para iOS.

Obviamente, esse processo adicionaria mais complexidade ao funcionamento de uma plataforma de games por streaming. A Microsoft não considera adequada a regra da App Store porque “todos os games disponíveis no catálogo do Xbox Game Pass são avaliados por órgãos de classificação independentes, como o ESRB e equivalentes regionais”, portanto, a Apple poderia se basear nas avaliações já realizadas.

Apple é mais branda com outros apps, diz Microsoft

De acordo com a Microsoft, que afirma não ter mais planos de levar o Project xCloud ao iOS, a Apple “consistentemente trata aplicativos de games de forma diferente, aplicando regras mais brandas a aplicativos que não são de jogos, mesmo quando incluem conteúdo interativo”.

O argumento da Microsoft faz sentido. A Apple não revisa todos os conteúdos disponíveis no Spotify ou na Netflix, por exemplo, mas esses aplicativos são liberados na App Store. Qual a diferença entre um serviço que dá acesso a um catálogo de filmes por streaming e outro que dá acesso a um catálogo de games por streaming? Eu também me fiz a mesma pergunta.

“A diferença se resume à mídia, de acordo com a Apple: games são interativos, diferente de músicas e filmes, e há expectativas dos consumidores quanto aos jogos na App Store”, diz o Business Insider.

Mas espere: a Netflix lançou Black Mirror: Bandersnatch, com cinco finais e algumas cenas difíceis de desbloquear. Ele é chamado pela Netflix de “filme interativo”, mas também é visto como um game, dada a mecânica do conteúdo. Será que a Netflix precisou enviar Bandersnatch para aprovação? 🤔

Enquanto as empresas não resolvem a disputa, os usuários de iOS é que sairão perdendo, já que não terão acesso aos serviços de games na nuvem em seus iPhones e iPads. O Microsoft xCloud será lançado em setembro, inicialmente em 22 países, apenas para celulares e tablets Android; ele não terá custo adicional para assinantes do Xbox Game Pass Ultimate e não será necessário ter um Xbox para jogar.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
17 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Andre Kittler (@Andre_Kittler)

Por isso que compram Apple. Tu paga mais caro, mas a experiencia… não tem como comparar com Android! Pergunta para qualquer um!!

Marcos Oliveira (@marcosoliveiran)

Enquanto isso a Microsoft fechou um acordo com a Samsung oferecendo 3 meses de Gamepass Ultime (com XCloud) no lançamento do Note 20. Quem sabe a Apple decida mudar a postura quando, e se, o XCloud se consolidar como serviço. Será uma pequena grande barreira para Apple ser a única fabricante de Smartphones que não conseguirá oferecer jogos com “qualidade de console” em seus dispositivos.

JulioCampos (@juliocesar)

Chama a atenção a Apple fazer isso em meio a um processo de antitruste envolvendo-a.

Diego Nascimento (@Dieg0)

Piada essa justificativa. É óbvio que estão proibindo para não terem mais um concorrente oferecendo jogos.

wesley soares (@wesley_soares)

Eu não sou um defensor da apple, mas é diferente sim filmes de jogos por um motivo. Modelo de negocios.
Ngm coloca filmes para serem consumidos de maneira separada na plataforma já jogos sim, e jogos o tempo de uso e as possibilidades de monetizar são bem maiores perante o usuário.
Imagina o cara do angry birds, simplesmente coloca seu jogo em nuvem e disponibiliza somente um app “portal” dentro do IOS, todas as microtransações e possibilidades de monetização(ads por exemplo) não passaria pela apple e ela deixaria de ganhar sobre aquilo, ou mesmo a tencent que tem vários apps, deixaria de disponibilizar lá, colocaria em nuvem e tbm deixaria somente um app ‘portal’ que virtualizaria o conteúdo lá. É uma questão de modelos de negócios. Não tem piada nenhuma ai.

DovahShy (@JustMonika)

Experiência de não poder usar um serviço que pode ser melhor que o nativo

Paulo Higa (@higa)

Mas as regras da App Store já determinam que, se quiser fazer transações dentro do app, tem que passar pelo procedimento padrão e pagar os 30% (por isso a Amazon não permite comprar ebooks no app do Kindle para iOS, por exemplo). Eu não vi a Microsoft questionando esse ponto.

No xCloud, que vai ser “de graça” para quem é assinante do Xbox Game Pass Ultimate, a pessoa já terá acesso liberado a toda a coleção de games do serviço. Nesse sentido, não vejo a diferença entre selecionar um filme/série ou um game em uma plataforma no qual você já é assinante.

Tem algo que eu não tô vendo?

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Acredito que para resolver esse problema a melhor solução seria criar um Game Center.

Seria um hub para todos esses serviços de streaming de jogos. Similar ao TV+ que tem as produções originais, mas te da a opção de navegar por plataformas distintas.

Seria uma forma de centralizar todos essas plataformas de jogos em nuvem em um único cercado.

William Martins (@ouileeam)

Você acha mesmo que os caras não revisaram a política de uso da Apple pra refutar que ela tá sendo injusta? Não tem cabimento!

A Apple está se esquivando por motivos de:
1- Monetização (30% Revenue Share)
2- Concorrência (Apple Arcade)

Kleverson Marques (@kbernardo)

Por essas e outras não me arrependo de ter migrado da Apple pra linha Galaxy! Ainda mais agora que teremos 3 anos de atualização Android e 4 anos de segurança.

Raul Amoretti de Souza (@djlito)

Pessoal a Apple é isso mesmo! Muito falcatrua! Tivemos um app recusado, pq em uma das fotos da “Timeline” tinha um celular da Samsung, em conteúdo gerado pelos usuários… Tivemos que excluir o conteúdo da Timeline, remandar para aprovação e depois habilitar o conteúdo novamente! É UM ABSURDO! Imagina se em Apps como Instagram e Facebook mão há fotos de Samsung, Androids, etc… Sim a Apple favorece os grandes aplicativos, sem nenhuma sombra de dúvida, ela esmaga os pequenos!
São tantas regras para subir um app pequeno que qualquer desenvolvimento já tem que partir de um valor grande para atender os requisitos mínimos, inviabilizando novos projetos / startups!

@ksio89

Podiam ao menos serem sinceros e falarem que não querem concorrência para o Apple Arcade. Eu leio esse tipo de notícia e me pergunto como essa empresa ainda tem tantos fanboys, quanto mais a Maçã pisa e esfola o bolso deles, mais os iSheeps a idolatram.

wesley soares (@wesley_soares)

O que você não ta vendo é justamente o modelo de negócios, não é a mesma coisa. A microsoft só não questionou esse ponto (repasse 30%) por que nem deu tempo de chegar nele, foi barrada antes mesmo de disponibilizar o app.

Realizar tal feito (jogos em nuvem) abre brecha para que TODOS os desenvolvedores coloquem seus apps em nuvem também e deixem de pagar a apple, ou você acha mesmo que a microsoft vai aceitar perder 30% de faturamento das microtransações nos jogos e passiveis ads para colocar no IOS? Fora que a própria MS cobra das desenvolvedoras uma parte pra deixar o jogo na nuvem e usar sua plataforma, o custo ficaria altíssimo.

Mais um ponto eu como Amazon poderia simplesmente passar a virtualizar todos os jogos de N desenvolvedores e disponibiliza em um app dentro do iOS, e não pagar nada para a apple, e mesmo que fosse pagar como seria feita a arquitetura? e se a amazon pode, qualquer um pode, logo a apple teria que controlar todos os virtualizadores do mercado… E indo mais longe, qualquer app poderia ser virtualizado ali, teriamos ‘stores’ dentro do iOS

Enfim, é modelo de negócios, são bem diferentes filmes e jogos entre si, não só do ponto de arquitetura tanto quanto do consumo, e jogos são umas das maiores fontes de receitas da apple store, a apple não vai abrir mão disso.

E não é uma defesa da atitude da apple, mas eu entendo o posicionamento dela;e sim, claramente ela pode estar tbm tentando evitar concorrencia etc…

Paulo Higa (@higa)

Faz sentido.

Eduardo Spaki (@Eduardo_Spaki)

para mim, o ecossistema apple é falido… ok, ok, a empresa tem lucro atrás de lucros etc etc etc… mas para mim é uma bolha, que quando cair, vai estourar de uma vez!

Exibir mais comentários