Início » Negócios » iFood testa entregas por drones em Campinas

iFood testa entregas por drones em Campinas

Os drones que serão utilizados pelo iFood farão parte da entrega, que será finalizada por pessoas em motos, bicicletas ou patinetes

André Fogaça Por

O iFood anunciou nesta quarta-feira (12) que está testando a inserção de drones nas entregas de seus pedidos em Campinas (SP). A responsável pela logística aérea é a Speedbird e a ideia não é de levar o drone até a porta do consumidor final, mas sim de inserir o drone em uma parte do percurso.

drone ifood speedbird

Este teste segue um ensaio que já era feito entre o iFood e a Speedbird em São José dos Campos (SP) desde o mês passado, que era acompanhado de perto pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Com o recente Certificado de Autorização de Voo Experimental (CAVE) emitido para a Speedbird, os testes em campo puderam ser iniciados.

“Esse foi um importante passo para construir um projeto seguro, eficiente e economicamente sustentável junto aos nossos parceiros e órgãos responsáveis. Essa é uma etapa muito significativa para a evolução do uso comercial de drones. Nosso objetivo primário é utilizar o drone para trazer mais eficiência para a operação logística. Estamos confiantes na evolução que o uso desse modal combinado a inteligência artificial pode trazer para a empresa”, comenta Roberto Gandolfo, vice-presidente de Logística do iFood.

Para este primeiro passo, uma rota foi traçada com 400 metros e ela sai da praça de alimentação do Shopping Iguatemi Campinas, chegando em um ponto de pouso e que é onde os entregadores continuarão o caminho em solo. O iFood diz que este caminho, feito por drones, leva dois minutos, enquanto que o mesmo trecho feito por pessoas a pé leva 12 minutos.

drone ifood entrega

Outra rota está planejada e sai deste ponto de pouso e percorre 2,5 quilômetros até um conjunto de condomínio próximo do shopping. Neste cenário a rota em solo levaria 10 minutos, mas com o drone ela acontece em quatro minutos.

Em ambos os casos a previsão de início dos testes foi suspensa por conta da pandemia de COVID-19, mas deve ser retomada nos próximos meses.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@ksio89

Bem que os zangões podiam entregar pedidos já pagos, assim diminuiria a quantidade de golpes e não teria que discutir com entregador que não usa máscara.

Nicolas Gleiser (@Nicolas_Gleiser)

Os diretores do ifood deve estar pensando “quero ver alguém pedir clt pra porra do drone tbm”

² (@centauro)

Mas as entregas são feitas a pé pra comparar o tempo do trecho com gente andando?

Renato Garcia (@Renato)

Pois é, e achei estranho também a distância de 400 metros. Aparentemente, essa é distância em linha reta do ponto de partida e chegada do drone. Mas e esse trajeto que leva ‘12 minutos’, quanto de distância tem? É feito como atualmente?

@ksio89

kkkk dá ideia não pô, depois esses drones fundam um sindicato aí já sabe rs.

² (@centauro)

Bom, tem debate sobre direitos dos robôs no âmbito da IA então se colocarem IA nos drones, dá brecha.

Sérgio (@trovalds)

Eu até acharia interessante. Mas você deixaria de lidar com o sujeito entregador malandro pra lidar com gente que não saberia lidar com a retirada da entrega depois que o drone pousasse. E outra: as chances dos drones serem abatidos durante o voo em algumas regiões de algumas cidades são grandes. Fora outras, digamos, “complicações”.

André Fogaça (@fogaca)

A informação é que 12 minutos para 400 metros de caminhada, como diz no texto

Renato Garcia (@Renato)

Ops, falha minha de interpretação. Pensei que 400 metros era a distância percorrida pelo drone. Valeu!

@teh

Não vejo a hora de alguns caírem com comida em cima das pessoas.
Ja pensou vc esta andando belo e contente quando um yakissoba cai na sua cabeça?

² (@centauro)

Imagina no obituário!
Causa da morte: Traumatismo craniano causado por yakissobada na cabeça

@ksio89

Mas qual a dificuldade em retirar o pedido entregue pelo drone? Ele pousa, eu pego o pedido, confiro se chegou conforme pedi e sinalizo no aplicativo que está tudo OK e que ele pode decolar, ou ele parte sozinho após uns 5 ou 10 minutos, sei lá. Como moro no 1º andar de um prédio, ele poderia até entrar pela varanda, assim eu nem preciso descer até a portaria haha.

Sobre o vandalismo isso infelizmente é verdade nas grandes cidades, mas acho que evitando as regiões perigososa e evitando pousar na rua dá para minimizar a ação dos criminosos.

Sérgio (@trovalds)

Nunca subestime a capacidade das pessoas em fazer besteira.