Início » Telecomunicações » Com 5G, TV aberta via satélite pode migrar para banda Ku

Com 5G, TV aberta via satélite pode migrar para banda Ku

Se não houver filtro eficiente, TV aberta via satélite (TVRO) poderá migrar para banda Ku para que 5G seja implementado no Brasil

Lucas BragaPor

Um dos principais impasses e motivos que atrasaram o leilão de frequências para 5G é a interferência causada no serviço de TV aberta via satélite (TVRO). O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Leonardo Euler de Morais, afirma que a reguladora deve optar pela transição para a banda Ku caso não haja filtros que mitiguem a interferência causada por dispositivos usando a nova tecnologia.

Antena parabólica. Foto: LoggaWiggler/Pixabay

Para a adoção do 5G em 3,5 GHz, a Anatel prevê duas alternativas para o serviço de TVRO: mitigação ou migração. A mitigação prevê o uso de um filtro LNBF (bloco de conversão de baixo ruído) nas parabólicas que atenuaria interferências das torres e dispositivos móveis; já a migração envolve a adoção da banda Ku para o serviço de TV aberta via satélite.

Euler diz que a área técnica da Anatel ainda não se sentiu “confortável” com os filtros LNBFs apresentados. Alguns testes já foram realizados, mas os resultados não agradaram.

Morais aponta que as fabricantes têm apresentado protótipos baseado nos resultados apresentados pela agência, mas que deve seguir com a migração para a banda Ku caso não haja uma solução de mitigação até o leilão de frequências, que deve ocorrer no primeiro trimestre de 2021.

Migração para banda Ku é a solução mais cara

A banda C compreende a frequência de 3,7 GHz a 6,4 GHz. Cerca de 11 satélites brasileiros adotam a faixa, mas outros 26 estrangeiros também possuem autorização para atender o Brasil. Já a banda Ku usa a faixa de 10,7 GHz a 18 GHz. A migração seria complexa e onerosa, envolvendo mudanças de posições dos satélites e utilização de novas antenas parabólicas. Também seria necessário substituir receptores e LNBs dos cerca de 12,5 milhões de usuários.

No passado, o SindiTelebrasil calculou que a migração da TVRO para a banda Ku custaria em torno de R$ 7,7 bilhões, enquanto uma solução de mitigação sairia por R$ 455,7 milhões. A conta da distribuição dos kits deve ficar para as operadoras que arrematarem o espectro da quinta geração.

A situação lembra o desligamento da TV analógica: a Anatel precisou liberar a frequência do serviço para a adoção do 4G de 700 MHz, e as operadoras de celular tiveram de arcar com os custos da distribuição de conversores ISDB-T e antenas UHF.

Com informações: Telesíntese

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
14 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

jacob (@jacob)

Com a migração, acabaria de vez com o sinal analógico via satélite, cujo único país no mundo que ainda utiliza é o Brasil. Se isso é bom ou ruim, depende. A qualidade visual melhora, assim como aumenta o número de canais possíveis por frequência, porém há o caso da Toda-Poderosa que já transmite em digital por satélite, mas tem sinal bloqueado pra funcionar somente pelo seu horrível sistema “SAT HD Regional”, que exige receptor específico com módulo de GPS. A desculpa é “proteger os interesses das emissoras afiliadas”, mas todos sabemos que a razão principal é aquele esporte que reúne 11 machos correndo atrás de uma bola, o qual ela fatura horrores transmitindo pela TV paga.

Matheus Motta (@Matheus_Motta)

Quinta série comemora!

² (@centauro)

Eu não consegui ler sem dar risadas.
E não me importo nem um pouco com isso.

Diogo Nóbrega (@diogoan)

Cadê o Higa pra escrever essa matéria, como ele já fez outras duas vezes?


Eu (@Keaton)

Banda Ku… me lembrou a história do porque a Microsoft usa “Cx” para seus customers (clientes)… hahaha

Marcos Tony (@Marcos_Tony)

As operadoras que tratem de me dar antena nova. E a desculpa de que migração resolve, deixa só lançarem um 10g que chegue na faixa da Ku, que lá vão mudar de novo.

LekyChan (@LekyChan)

pois é, agora todos os canais vão ficar uma merda.

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido (@Wardz_de_souzA)

Tem que limpar bem pra Ku não virar bagunça.

André Noia (@Andre_Noia)

Essa questão das parabólicas na tv analógica tem culpa de todos os lados. As emissoras (principalmente as grandes), que insistem em se valer desse parque instalado para manter o sinal ali, mesmo custando uma fortuna para manter um canal analógico (se não me engano, onde está um analógico caberia uns 4 em HD). Daí as pessoas, ao saberem que os canais sempre continuam ali, não atualizam o sistema quando eventualmente um receptor queima ou a tela da antena amassa. Enquanto as grandes não anunciarem a saída dos canais para o sistema digital, a gente vai continuar com essa novela.

Helliton Soares Mesquita (@Helliton_Soares_Mesq)

Bem, o grosso da Banda C, deve estar na zona rural. Como eles não terão 5G e até 4G por um bom tempo, dá pra colocar o filtro só lá, acho que nem irá precisar. Dai, na cidade troca de aparelho.

Bruno Cabral Peixoto (@Bruno_Cabral_Peixoto)

Estatais… A melhor forma de construir uma ditadura no mundo.