Início » Brasil » PIX gerará disputa entre bancos por cadastro de chaves de clientes

PIX gerará disputa entre bancos por cadastro de chaves de clientes

Cadastro de chaves de clientes no PIX começa em 5 outubro e deve causar corrida entre instituições financeiras

Emerson Alecrim Por

Nesta semana, o Banco Central aprovou a regulamentação do PIX, sistema de pagamentos instantâneos que começa a funcionar em 16 de novembro. A proximidade da data vem causando um clima de tensão entre os bancos: as instituições já se preparam para iniciar uma “guerra” para preservar as suas bases de clientes.

Pix / Banco Central

Não é por acaso. O PIX deve promover uma grande mudança no sistema financeiro brasileiro. A nova plataforma permitirá transferências de dinheiro e pagamentos 24 horas por dia, inclusive em fins de semana e feriados.

As operações serão realizadas praticamente em tempo real, ou seja, a pessoa física ou jurídica que recebe um pagamento ou uma transferência terá acesso ao valor em questões de segundos.

Pagamentos por QR Code ou aproximação (NFC ou MST) também serão suportados, o que deixa claro que o PIX virá para ser um sistema bastante abrangente. TEDs, DOCs e boletos bancários tendem a se tornar soluções ultrapassadas, consequentemente.

Tudo isso depende de um componente elementar: o Diretório de Identificadores de Contas Transacionais (DICT). É nele que as informações de identificação dos usuários ficarão armazenadas. A “guerra” entre os bancos vai começar por aqui.

As instituições financeiras poderão cadastrar as chaves PIX dos clientes no DICT a partir de 5 de outubro. Essas chaves correspondem a dados que identificarão a conta do usuário, como e-mail, número de celular, CPF ou CNPJ.

Por aí já é possível imaginar a praticidade: em vez de preencher um formulário com dados bancários para operações de DOC ou TED, por exemplo, basta informar número de celular, e-mail ou outra informação de identidade para realizar uma transação.

Tecnicamente, o cadastro das chaves é um procedimento simples. Porém, o NeoFeed apurou que, nos bastidores dos bancos, existe a preocupação de que esse procedimento gere uma corrida.

Perceba que, ao informar seu e-mail para receber um pagamento via PIX, por exemplo, esse valor será enviado diretamente à conta associada ao endereço. É diferente do DOC ou do TED, que permitem que a conta de destino seja indicada a cada transação.

Cédulas de dinheiro

Esse cenário sugere que, a partir de 5 de outubro, os bancos correrão para cadastrar as chaves de seus clientes e evitar que outras instituições cheguem na frente.

“Às 9h01 do dia cinco de outubro, meus clientes começarão a receber mensagens e serão bombardeados com informações para cadastrarem com a gente”, disse um banqueiro ao NeoFeed.

É claro que o usuário terá liberdade para mudar de conta, mas, a não ser que por força de algum problema, dificilmente ele fará essa mudança, preveem os bancos.

Além disso, será possível associar chaves diferentes a contas distintas (e-mail para conta no banco A, celular para o banco B, por exemplo), mas isso não deve diminuir a preocupação dos bancos, afinal, não dá para garantir que todos os clientes seguirão essa abordagem.

Tudo indica que essa será uma disputa das boas. Além dos bancões, o PIX terá espaço para bancos digitais, cooperativas de crédito, fintechs e afins.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
22 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Lugi lanzii (@Lugi_lanzii)

Que maravilha, não precisar pagar mais ted, nem ter horario pra fazer transferencia, ficar perguntando com qual banco a pessoa tem…

Léx Ferracioli (@Lex_Ferracioli)

Bancos: Já estou analisando propostas hahaha

Léo (@leo_oliveira)

Gente, mas a pergunta que não quer calar: NÃO TINHA NOME MELHOR NÃO?

LekyChan (@LekyChan)

as vezes o DEV gosta de fadas

Jhonny (@jokalokao)

Não sei não, os bancos grandes podem querem contar alguma taxa ainda, porém menor

Emanuel Schott (@Emanuel_Schott)

Só espero que não seja burocrático pra alterar a conta, porque já sei que o BB vai ser o primeiro. Só que cobram até pra transferência dentro do próprio banco.

Ecliptor (@ecliptor)

Mas não seria mais simples pedir pro usuário informar o banco de destino, se ele tiver mais de uma conta bancária?

Wellington Carlos (@Wellington_Carlos)

Essa semana teve uma atualização do App do Santander para android e tinha por acaso um menu Pix, até consegui vincular meu CPF e email para a conta mas podia vincular também número de telefone e uma chave aleatória. Depois de algumas horas teve outra atualização e saiu a opção.EfZX6AVWoAA8SS-1045×2047 81.9 KB

² (@centauro)

Parte de mim fica triste em saber que há chances do boleto, a famosa jabuticaba brasileira do mundo financeiro, pode morrer.
É bem sem noção tentar explicar boleto pra estrangeiro.

Leonardo Paulo de Macedo (@leonardopmacedo)

Não vai pagar por TED mas provavelmente pagará pela PIX, deve ser um valor menor (ou não)… Dificilmente será grátis em todos os bancos, pelo menos eu acho né.

LekyChan (@LekyChan)

De acordo com outra matéria aqui do Tecnoblog o BC afirmou que 10 PIXs vão custar 1 centavo para o banco.

Emanuel Schott (@Emanuel_Schott)

Não vou morrer tão cedo. Galera ainda vai muito em fila de lotérica pra pagar boleto em dinheiro.

Emanuel Schott (@Emanuel_Schott)

Não é só “tia” que faz isso. Tá cheio de “sobrinhos” que não usam o aplicativo do banco nem a pau. Vão em caixa eletrônico ver saldo e atrapalhar quem quer sacar dinheiro.

Caleb Enyawbruce (@Enyawbruce)

Acho que não hein… O BC jamais tomaria qualquer ação pra diminuir a concorrência ou algo do tipo. Tanto que em todos os materiais divulgados sobre o PIX eles sempre falam sobre a abertura da plataforma para os bancos usarem e isso gerar concorrência. Está previsto a troca das chaves entre bancos, e vc pode usar seu e-mail pra uma conta, CPF pra outra e assim por diante. O que questionei é só o ponto dessas trocas não ser gerenciada diretamente pelo cliente/usuário. Mas é só fazer o pedido de troca pro banco.

Emanuel Schott (@Emanuel_Schott)

De acordo com esse comunicado do BB, a chave será apenas uma das formas de se fazer transferencia. Será apenas um “apelido” que vai reunir todos os dados pra transferir de forma rápida ou através de QR Code. Outra delas será informando os dados da conta normalmente, como acontece hoje com TED e DOC.

Screenshot_20200901-114236_BB459×943 63 KB