Início » Internet » Starlink, internet da SpaceX, chega a 60 Mb/s e ping de 20 ms

Starlink, internet da SpaceX, chega a 60 Mb/s e ping de 20 ms

Starlink, rede de satélites para internet da SpaceX, alcança 60 Mb/s de download na fase beta; meta é chegar a 1 Gb/s

Emerson Alecrim Por

Que a SpaceX, de Elon Musk, criou a rede de satélites Starlink para levar acesso à internet a lugares remotos, não é novidade. O que o mundo quer saber é: qual a velocidade das conexões oferecidas? Alguns usuários que participam da fase beta do serviço revelam: atualmente, o download varia entre 11 e 60 Mb/s (megabits por segundo).

Satélites da Starlink

Os testes de velocidade têm como base o Speedtest e foram conduzidos deliberadamente pelos próprios usuários. Não dá para afirmar que os resultados correspondem precisamente ao que é ofertado, portanto, mas eles dão uma boa noção do estágio atual de funcionamento da Starlink. Os procedimentos foram conduzidos em várias cidades dos Estados Unidos.

Um tópico sobre o assunto no Reddit aponta que, até o momento, a maior taxa de download obtida foi de 61,32 Mb/s. As menores estão na casa dos 11 Mb/s. Já as taxas de upload variam entre 5 e 18 Mb/s.

Note que os testes também levaram em consideração a latência. Os resultados mostram taxas que variam entre 20 e 94 ms, com a maioria ficando abaixo dos 50 ms.

A SpaceX deixou claro que o seu objetivo é oferecer taxas que chegam a 1 Gb/s no download e manter a latência abaixo de 20 ms. Mas esses números só deverão ser atingidos quando a maior parte dos satélites Starlink estiver em operação.

Resultados da Starlink no Speedtest

Hoje, cerca de 600 satélites Starlink estão em órbita baixa, em distâncias que variam entre 540 km e 570 km da Terra. Mas a FCC, agência americana equivalente à Anatel, autorizou a SpaceX a lançar cerca de 12.000 satélites. Metade desse total deverá entrar em operação no decorrer dos próximos cinco anos.

Se levarmos em conta que a fase beta do serviço acabou de começar, os resultados mostrados são bastante interessantes, pois equivalem às velocidades oferecidas por muitos serviços convencionais de banda larga.

No Reddit, usuários que só podem contar com conexões de até 1 Mb/s — provavelmente por viverem em áreas rurais ou afastadas — relataram que ficariam bastante satisfeitos se obtivessem as taxas dos testes da Starlink.

A SpaceX pretende colocar a rede de satélites Starlink para funcionar comercialmente ainda em 2020, começando pelos Estados Unidos e Canadá. A partir de 2021, o serviço deverá ser ampliado nesses mercados e oferecido em outros países.

Com informações: Ars Technica.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Wagner Albuquerque Filho (@wf89)

Pessoal em pleno 2020 com dificuldades de interpretar as velocidades. Vamos lá.

O que é mais pesado: 1kg de cimento ou 1000g do mesmo cimento? Ambas são grandezas diferente.

Da mesma forma a velocidade de internet. O marketing dos provedores de internet vendem a velocidade em MEGABIT que no caso é (8) oito vezes maior o numero que o MEGABYTE. Já os programas que gerenciam donwloads, (torrents, gerenciador de download e os navegadores) medem a velocidade em MEGABYTE (MB/s) que é oito vezes menor que o MEGABIT.

Vamos aos exemplos:

Quando um plano de internet vende a internet a 120 MEGAS ele quer dizer que o plano tem velocidade de 120 MEGABIT. 120 / 8 = 15. No caso, você vai conseguir baixar no máximo a 15 MB/s (MEGABYTE) que vai aparecer no seu gerenciador de download.

15 MB/s = 120 Mbps = 15 MEGABYTE = 120 MEGABIT = 120 MEGAS.

Acho que deu para entender.

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

o que mais vejo é o pessoal confundir bits com bytes na velocidade de internet e saírem dando rage na internet dizendo que a operadora só entrega 10% da velocidade contratada.