Início » Jogos » Epic é suspensa de plataformas Apple após briga por Fortnite

Epic é suspensa de plataformas Apple após briga por Fortnite

Epic Games recebe novo contra-ataque da Apple por conta da briga envolvendo Fortnite e suas cobranças, desde a semana passada

Felipe Vinha Por

Após ter Fortnite removido da App Store e do Google Play, além de ter processado Apple e Google pelo ocorrido, agora a Epic Games encara mais um embargo: a remoção completa de sua presença nas plataformas de desenvolvedores da Apple.

epic apple / reprodução / Felipe Vinha

A novidade foi revelada pela própria Epic Games, em sua conta oficial de notícias no Twitter, a @EpicNewsroom. Em sua mensagem, a empresa diz:

A Apple removeu Fortnite da App Store e informou à Epic que, na sexta-feira, dia 28 de agosto, a Apple vai encerrar nossas contas de desenvolvedores e remover a Epic de suas ferramentas de desenvolvimento para iOS e Mac. Estamos na justiça, pedindo que impeçam esta retaliação.

Ainda na mensagem, a empresa anexou o documento de diferentes processos contra a Apple, somando mais de 120 páginas, contendo ainda prints de Tweets de fãs que reclamam ter perdido o acesso a Fortnite na App Store.

epic apple / reprodução / Felipe Vinha

Relatos de usuários pró-Epic foram anexados no processo contra Apple

A remoção da Epic Games das ferramentas de desenvolvedor da Apple pode não significar muita coisa para os jogadores que não jogam Fortnite, mas pode atingir diretamente os negócios das duas empresas e outros títulos.

Vale lembrar que a loja Epic Games Store, que também vende jogos para Mac, possui aplicativo para os computadores da Apple. Além disso, o motor gráfico Unreal Engine é propriedade da Epic – e é usado como uma ferramenta em diversos jogos mobile.

Até o momento, Fortnite continua fora tanto da App Store, quanto da Play Store.

Com informações: Epic News Room

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
16 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

² (@centauro)

Por mais que a Unreal Engine seja deles, essa suspensão não deve afetar a engine em si ou os outros desenvolvedores que a usam.
Os certificados são atrelados ao desenvolvedor, não à engine, certo?
E eu suponho que a Epic não tenha interesse em mudar a licença de uso da engine pra impedir que seja usado para lançar aplicativos para iOS ou remover o suporte para iOS, já que isso afetaria a renda deles.

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Eles não tentaram enganar, fizeram de propósito. Já estava tudo arquitetado. Sabiam que infringiram as diretrizes e a pena seria a remoção do app. Estavam esperando só isso, para soltar o processo e o vídeo.

Bruno (@mattriff)

Fala, pessoal, tudo bem?!

A discussão pode seguir vários caminhos, mas vou fazer uma comparação aqui bem “simplista” para promover meu raciocínio: Quando você joga bola na rua e o dono da bola vai embora. Se ele não quiser que ninguém jogue, ele simplesmente leva a bola embora, afinal, é dele. Todo mundo sabia disso quando separou os times e começaram a jogar, certo?!

Pois bem, olhem só: A Apple cobra taxa de assinaturas, compras dentro de jogos, venda de jogos e aplicativos etc. e isso está descrito quando você assinatura o programa de desenvolvimento para ter seu produto publicado na loja deles. Você não quer pagar a porcentagem por achar injusta, mas a lojinha ainda é deles e você concordou com os termos para publicar seus jogos e aplicativos lá, antes de fazê-lo.

Se a porcentagem poderia ser menor? Talvez sim, mas também poderia ser maior, não?!
Assim como a PlayStore no Android, a Apple oferece uma plataforma no iOS com um alcance imenso de clientes para comprarem de forma fácil o seu produto. Um paralelo a isso é o iFood, pensem só: Ao invés de divulgar a minha pizzaria por conta, coloco numa plataforma com vários clientes que estão procurando uma pizzaria na região e muitos vão comprar sem eu “ter feito nada” (me refiro a divulgação). O iFood tem a margem dele por conta disso.

Particularmente não sei qual o valor de mercado da Epic Games e isso não tem a menor diferença, ela se achou melhor que os outros e quis fazer mídia para tentar lucrar com isso (não deu e não vai dar certo). É claro que é mais fácil pro jogador comprar os itens extras no calor do momento, dentro do jogo, mas eles poderiam simplesmente fazer toda a compra por fora do jogo e não precisariam pagar porcentagem alguma para a Apple. Vide Globoplay: você pode assinar via navegador e a Apple não ganha nada ou pode assinar pelo aplicativo direto no iPad/iPhone e pagar a porcentagem para a Apple.

Acho que escrevi demais, fui!