Início » Gadgets » LG lança TVs OLED CX e GX com preços de até R$ 39.999

LG lança TVs OLED CX e GX com preços de até R$ 39.999

TV OLED LG CX chega ao Brasil em tamanhos a partir de 55 polegadas por R$ 8.399, com Alexa, AirPlay, Nvidia G-Sync e HDMI 2.1

Paulo Higa Por

A LG lançou oficialmente nesta terça-feira (18) suas novas TVs OLED no Brasil. Os modelos CX e GX chegam ao país em tamanhos de 55 a 77 polegadas e trazem um novo processador de imagem, integração com Google Assistente e Amazon Alexa, taxa de atualização de 120 Hz e funções para gamers. Os televisores serão vendidos com preços sugeridos entre R$ 8.399 e R$ 39.999.

TV OLED LG CX

LG CX tem HDMI 2.1, Amazon Alexa, AirPlay, G-Sync e mais

A LG CX substitui a C9, lançada em 2019, passando a ser a TV OLED menos cara da empresa no Brasil. Ela traz os principais recursos de software da geração anterior, como a possibilidade de espelhar a tela de um iPhone ou Mac por meio do AirPlay 2, a plataforma ThinQ AI de inteligência artificial e casa conectada, os assistentes pessoais do Google e da Amazon, além de compatibilidade com o Apple HomeKit.

A novidade fica por conta do processador Alpha 9 de 3ª geração, que utiliza aprendizagem de máquina com um “banco de dados com mais de um milhão de pontos de dados visuais” para melhorar a qualidade de imagem. Ele também detecta automaticamente o tipo de conteúdo que está sendo exibido, como filmes, esportes, animação ou padrão, para fazer os ajustes necessários.

TV OLED LG CX

Em ano de nova geração de consoles, a LG está focando nos gamers, destacando pontos como baixo input lag e tempo de resposta de 1 ms. A CX tem quatro entradas HDMI 2.1, como na geração anterior de OLEDs da marca, suportando tecnologias como VRR (taxa de atualização variável de 40 a 120 Hz), ALLM (modo de baixa latência automático) e G-Sync. A tecnologia da Nvidia evita lags em transições de quadros e é compatível com placas de vídeo das séries RTX 20 e GTX 16.

Outros recursos comuns TVs OLED da LG estão aqui, incluindo o Dolby Atmos para simular som surround, o controle remoto Smart Magic que funciona como mouse e os alto-falantes de 40 watts em 2.2 canais. O Dolby Vision IQ é uma evolução da tecnologia da Dolby para melhorar o alcance dinâmico e agora leva em conta a iluminação do ambiente para controlar a reprodução da imagem.

TV OLED LG CX

A LG também incluiu um modo Filmmaker, que permite assistir a “filmes no formato original em que foram gravados”. Esse recurso desliga a suavização de movimento, exibindo os conteúdos na taxa de quadros correta (na maioria dos filmes, 24 fps) e tenta garantir a reprodução precisa de cores, contraste e proporção de imagem.

Tamanhos de 55 a 77 polegadas para a LG CX no Brasil

TV OLED LG CX

A CX estará disponível no Brasil em tamanhos de 55 polegadas (R$ 8.399), 65 polegadas (R$ 15.999) e 77 polegadas (R$ 39.999). O modelo começou a ser distribuído ao varejo nas últimas semanas. Esta será a TV OLED mais em conta da LG no Brasil, já que a empresa não lançará por aqui a BX, sucessora da B9.

“A linha B trazia a linha de produtos um pouco para baixo. Havia diferença significativa tanto na parte de design quanto de processador. Basicamente, o Brasil trabalhava com a linha B, enquanto outros países da América Latina trabalhavam mais com a linha C. Fizemos esse ajuste para otimizar a escala para a América Latina”, explica o gerente de produto Igor Krauniski ao Tecnoblog.

O tamanho de 55 polegadas será o menor possível no Brasil. A LG afirma que a versão de 48 polegadas, novidade na linha de OLED da marca em 2020, estará disponível apenas em alguns países, como o Japão, como um experimento para o público gamer. “A gente nunca testou qual seria a faixa de preço dele. Também estamos aguardando o desempenho [das vendas] para fazer um estudo de viabilidade desse tamanho no Brasil”, diz Krauniski.

O Tecnoblog está com uma LG CX de teste. O review será publicado em breve.

LG OLED GX tem design minimalista que parece um quadro

TV OLED LG GX

Além da CX, a linha de TVs OLED da fabricante em 2020 é formada pela LG GX. Você pode esperar a mesma qualidade de imagem e o mesmo processador, mas um design mais minimalista, com 20 mm de espessura total.

A GX foi feita para ser fixada na parede, tanto que a LG nem envia a base de mesa com a TV. O modelo inclui um suporte que deixa a tela bem rente à parede, como se fosse um quadro, no que a LG chama de Gallery Design. Em alguns mercados, será possível comprar separadamente a GX Soundbar, que se alinha à TV e se prende na parede para complementar o design.

No Brasil, a GX será vendida apenas no tamanho de 65 polegadas, com preço sugerido de R$ 19.000 e chegada às lojas em setembro.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
9 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Dênis Corte (@denis)

Estou de olho na CX 55". Quero comprar na Black Friday desse ano

Gustavo Andrade (@GustavoAR)

A tecnologia da Nvidia evita lags e é compatível com placas de vídeo das séries RTX 20 e GTX 16.

G-Sync da Nvidia não tem a ver com lag e sim com a sincronização do fps do jogo com o refresh rate da tv, para evitar “screen tearing”, quando a TV/monitor exibe parte de um frame na tela e parte de outro frame no restante da tela.

Danílio Costa da Silva (@Daniliocs)

Um adendo, essa linha CX suporta o FreeSync por padrão, ao contrario da C9 do ano passado. O “Rtings” fez um comparativo bem completo entre a C9 e a CX: https://www.youtube.com/watch?v=eKQme3F50wk

Alessandro Johnny (@alejohnny)

G-Sync é compatível com GTX 10 series também, não é só 16 e RTX.

Alessandro Johnny (@alejohnny)

Lá fora estão querendo entrar com uma ação coletiva para a LG ativar por update de firmware porque eles disseram que simplesmente não iam atualizar e não deram nenhum motivo.
Ia ser legal ter suporte a Freesync pra não ter que ficar preso só com nvidia.

Reinaldo Boson (@Ticano)

Esses preços de lançamento são assustadores, esperando o review pra ver, na prática, se melhorou alguma coisa na imagem ou na “experiência” com o televisor, se o OS tá mais fluído e se a inteligência artificial e os assistentes estão mais espertos.
Tenho a C9 e é um verdadeiro deleite para os olhos. Paguei cinco mil e não tenho nenhum arrependimento. Som e imagem realmente superiores a minha qled de 2016 que foi para o quarto, ganhando a oled o lugar na sala.

Meu filho de sete anos imediatamente saiu mexendo na TV, hoje o moleque só fala com ela atrás dos programas que ele quer assistir… É a geração comando de voz

Felipe Insfran (@felipous)

Uma de 65 polegadas seria tudo pra mim

Igor Lana de Melo (@igor_meloil)

Tava querendo uma de 65" pra BF tbm, mas pelo preços vou ter q esperar a BF do ano q vem kkkk

Danílio Costa da Silva (@Daniliocs)

Vê o Review do Rtings que eu postei o link no video acima. Na qualidade da imagem praticamente não houve melhora. O som teve uma leve melhora. Mas há esses recursos novos voltados pra jogos e maior suporte pra 120Hz.