Início » Aplicativos e Software » Android 11 exige que apps usem câmera padrão do sistema

Android 11 exige que apps usem câmera padrão do sistema

Os aplicativos no Android 11 até poderão usar apps terceiros de câmera, desde que o desenvolvedor coloque o nome de cada um no código

André Fogaça Por

O Google está dificultando a possibilidade de que aplicativos utilizem apps de câmeras terceiros no Android 11. A novidade apareceu na versão beta mais recente do sistema operacional móvel do gigante das buscas e pode ser um problema para os amantes da G Cam.

Access Dots mostra quando sua câmera ou microfone foi acessada no Android (Foto: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

O Android sempre foi um sistema aberto para a escolha do usuário, mas na versão de testes mais recente do Android 11 uma parte dessa liberdade foi removida dos usuários. A mudança acontece dentro de um aplicativo que pode acessar a câmera do aparelho, que até então permite ao dono do gadget escolher qual app quer abrir – se o nativo do fabricante ou um terceiro e instalado manualmente.

No Android 11 o sistema escolhe automaticamente o aplicativo nativo do aparelho e ignora qualquer outro que esteja disponível. Isso não quer dizer que a pessoa não pode mais instalar outro programa para tirar fotos, mas garante que o trabalho será dobrado quando, por exemplo, ela estiver dentro de um app de venda e quer tirar a foto de um produto com outro app que não o pré-instalado.

Se quiser continuar fazendo isso, será necessário abrir primeiro o app escolhido para câmera, fazer a foto e depois mudar para o aplicativo de vendas para pegar a imagem a partir da galeria de fotos.

A mudança não deve atingir de forma negativa a maioria dos usuários que fica com o app de câmera nativo por todo o tempo que está com o celular, mas pode ser ruim para os amantes de modificações e principalmente para quem corre para ter uma versão da G Cam a qualquer custo.

O Google afirma que a alteração faz parte de mudanças necessárias para garantir a segurança do usuário. O gigante das buscas também garante que existe um método para poder abrir outro app de câmera por parte do desenvolvedor, que é escrevendo o nome interno do aplicativo de câmera dentro do código de seu programa. Dá trabalho escrever nome por nome de forma manual e certamente isso não vai acontecer.

Com informações: Android Police.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

João Almeida (@Joao_Almeida)

O sonho da Google é cercar o Android

David Marques Neves (@David_Marques_Neves)

Frescura da Google com o GCam, sonho dela era não precisar abrir o código, né?

Vinicius Vicentini (@ViniciusHVC)

Acho vantajoso isso, o Google faz o sistema, o Google vai saber a melhor implementação de um app de câmera

Marcos Tony (@Marcos_Tony)

Pouco a pouco Google fecha o Android. Daqui a pouco, ninguém precisa mais comprar Android alegando liberdade. Pode migrar pro iPhone sem neura

@LeandroCSC

Felizmente notícia que não me afeta em relação à Gcam. Exynos e Gcam são que nem água e óleo. No mais,sempre opto pela câmera nativa do meu S10e ,que julgo de boa qualidade em 95% das situações.

Mas é uma limitação estranha,que quebra um um dos bons argumentos de quem prefere Android à IOS.

Será que não teria outra forma de reforçar a segurança sem esse entrave,que a meu ver prejudica e muito os usuários de aparelhos intermediários que não se satisfazem com as câmeras inconsistentes de seus aparelhos e assim fazem uso da Gcam?

Jedielson (@Jedielson)

Pegando a pipoca.