Início » Aplicativos e Software » Windows 10 agora pode rodar Kali Linux com interface gráfica

Windows 10 agora pode rodar Kali Linux com interface gráfica

Kali Linux aproveita capacidade recente do Windows 10 de rodar aplicações de Linux com interface gráfica

Emerson Alecrim Por

O Windows 10 já podia executar o Linux quando, com o May Update 2020, passou a suportar aplicações com interface gráfica de usuário (GUI) voltadas à plataforma. Os efeitos já começam a surgir: a distribuição Kali Linux, por exemplo, agora pode rodar no Windows 10 com um ambiente gráfico completo. Trata-se de uma solução batizada como Windows + Kali Desktop EXperience.

Kali Linux no Windows 10

Kali Linux no Windows 10

A “união” entre os dois ecossistemas é possível graças ao Windows Subsystem for Linux (WSL) que, em sua primeira versão, traduz chamadas de sistema para Linux em chamadas equivalentes para execução pelo kernel do Windows.

Porém, o WSL original é muito limitado. Em função disso, a Microsoft desenvolveu o Windows Subsystem for Linux 2 (WSL 2) com uma abordagem diferente: em vez de simplesmente traduzir chamadas, a novidade traz um kernel Linux verdadeiro dentro de uma máquina virtual.

Foi uma mudança da água para o vinho. Liberado com a atualização de maio para o Windows 10, o WSL 2 é baseado nas tecnologias da arquitetura de virtualização Hyper-V, o que implica em alta integração com a plataforma da Microsoft e desempenho otimizado. Até suporte a aceleração por GPU o WSL 2 traz, o que pode ser útil para aplicações de inteligência artificial, por exemplo.

Mas, aqui, o que mais nos interessa é a execução de aplicações com interface gráfica baseadas no Linux. O Kali Linux chegou esta semana à versão 2020.3. Esta tem entre seus atrativos um pacote chamado Win-Kex (Windows + Kali Desktop EXperience) que permite a execução da distribuição com o ambiente de desktop Xfce no WSL 2.

Execução do Kali Linux em tela cheia

Execução do Kali Linux em tela cheia

Para ter acesso ao Kali Linux no Windows 10 é preciso executar algumas linhas de comando para instalar a distribuição e, antes disso, providenciar o Windows Subsystem for Linux 2, caso ele ainda não esteja instalado (é necessário ter o Windows 10 versão 2004 — a atualização de maio em si — ou superior para isso).

Depois, é só usufruir. O Kali Linux no Windows 10 pode ser útil para testes de aplicativos ou desenvolvimento de serviços web, por exemplo. Essa distribuição não costuma ser recomendada para usuários iniciantes, mas é claro que o Win-Kex também pode ser usado para quem quer experimentar o Linux.

As instruções para instalação estão no site do Kali Linux. A distribuição já pode ser baixada na Microsoft Store.

Com informações: Bleeping Computer.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
8 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Fagner Valente (@fagnervalente)

Vou te contar que essa notícia chegou mais rápido até do que esperava. Inicialmente achei que o Ubuntu fosse o primeira a dar as caras, mas não aconteceu. Como desenvolvedor acredito que essa iniciativa deixa o ambiente Windows mais atraente (uma vez que vc não terá que lidar com ele rs), e para usuários mais padrões, o WSL2 pode ajudar por exemplo no ferramental de serviços públicos que a algum tempo são baseados em sistemas linux. Com isso, um servidor (professor por exemplo) poderia em seu notebook pessoal com Windows, ter em um futuro próximo um linux educacional instalado para validar se o material que ele preparou com ferramentas x, y ou z será exibido como previsto. Ou mesmo o uso de algum software linux sem precisar do famigerado dual boot.

Sérgio (@trovalds)

Instalando pra testar a performance. Volto quando tiver tudo pronto aqui, ainda não terminou. Inventei de fazer a instalação completa e vai demorar mais do que eu previa. O download dos quase 3,5GB de pacotes (quase 2200 pacotes) até que foi rápido. Negócio é instalar tudo. A máquina tá sofrendo um pouco.

E pelo que vi é o XFCE4 a interface gráfica. Já conseguiram fazer ele rodar em outras distros no WSL mas com alguns passos a mais. O que fizeram no Kali foi apenas facilitar a forma de instalar, que é apenas com um comando.

EDIT: testei rapidamente aqui. Na minha máquina ficou lento (i5-4460, 8GB RAM). Não carrega se digitar o comando diretamente, dá um erro. Se você coloca pra executar a partir do Windows Terminal como opção (opcional na documentação), ele carrega em tela cheia. Quando você sai ele não “mata” a sessão e você é obrigado a matar o processo via Gerenciador de Tarefas do Windows.

O Windows Terminal é instalado à parte do Windows 10, não é nativo. https://github.com/microsoft/terminal

Vinícius (@wyne)

Até queria testar o WSL2 mas “A atualização do Windows 10 de maio de 2020 está a caminho.”

Sérgio (@trovalds)

Bloqueou (ou bloquearam) a instalação ou não chegou mesmo?

Quando quero adiantar a instalação, uso esse cara: https://www.microsoft.com/pt-br/software-download/windows10

Clica em Atualizar Agora, ele vai baixar um programinha que vai baixar a última atualização do Windows.

@RODRIGO

Windows, agradeço-te por estar mais amigável com o Linux, pois apesar de serem concorrentes, jamais devem considerar entre si como inimigos!! Desejo que outras distros e o próprio SO do pinguim rode completamente no WSL 2!!

Diogo Silva (@uzu)

Defenderei o WSL até a morte

@RODRIGO

Seria bom que o WSL permitisse usar o kernel Linux 5.8!!

Danillo Nunes (@danillonunes)

Para desligar as instâncias do WSL você digita no terminal do Windows o comando wsl --shutdown

Sérgio (@trovalds)

Não é tão simples assim. Pra tudo funcionar, o acesso é feito via VNC e não nativamente. É uma gambiarra que já existe e que o Kali Linux só empacotou pra ser mais “user friendly”. O processo do VNC entra em tela cheia (aqui pelo menos) e bloqueia atalhos do Windows como a WinKey e o Alt-Tab. A única coisa que o Windows consegue interceptar é Ctrl+Alt+Del.

Danillo Nunes (@danillonunes)

Hm, estranho isso. A última vez que li sobre isso parece que a ideia era usar via conexão TCP do X11, não VNC. O Kali deve estar indo por um caminho diferente. De qualquer forma, clientes VNC em teoria não deveriam tomar controle total do host. Deve ter alguma forma menos drástica de voltar para o Windows. Como eu nunca usei nada com GUI no WSL, não vou poder ajudar.

Sérgio (@trovalds)

Só instalei pra testes mesmo. O Linux sem interface gráfica rodando no WSL 2 já tá mais que suficiente. A interface gráfica fica Windows e o WSL eu faço testes sem precisar subir pra uma máquina virtual ou outra máquina com Linux só pra isso.

@RODRIGO

Linux sem interface gráfica no WSL/WSL 2??? Qual a sensação?

Diogo Silva (@uzu)

É Linux ué _ó_/

@RODRIGO

É, né! Mas, como seria ele não rodando interface gráfica? Equivale aqueles computadores de vídeo monocromático??

Diogo Silva (@uzu)

image1621×870 297 KB

image1274×960 113 KB

Você usa para aplicações terminal, o meu uso é desenvolvimento web