Início » Gadgets » Bluetooth SIG prepara rastreamento de contato para COVID-19

Bluetooth SIG prepara rastreamento de contato para COVID-19

Consórcio Bluetooth SIG trabalha em padrão para levar tecnologia de rastreamento de contato para COVID-19 a wearables

Bruno Gall De Blasi Por

O Bluetooth SIG quer levar a tecnologia de rastreamento de contato para outros dispositivos, além dos celulares. O consórcio anunciou nesta terça-feira (18) que está trabalhando em um padrão para permitir que wearables também possam ser incluídos em Sistemas de Notificação de Exposição para combater a pandemia de COVID-19.

Bluetooth SIG prepara rastreamento de contato para COVID-19

A iniciativa chega para expandir o uso desses sistemas. A ideia, segundo o consórcio responsável pelas especificações do Bluetooth, é levar a tecnologia a dispositivos vestíveis, como relógios e pulseiras fitness. Dessa forma, crianças e idosos terão como utilizar o recurso para saber se tiveram contato com alguém que testou positivo para a doença sem precisar de um smartphone, por exemplo.

Para isto, a organização montou um grupo de trabalho (Bluetooth SIG Exposure Notification Working Group) com 130 membros do consórcio para desenvolver um protocolo a fim de levar a tecnologia a esses gadgets. Tudo isso sem violar a privacidade dos usuários e com o mesmo nível de segurança encontrado nos smartphones.

“O ENWG [Bluetooth SIG Exposure Notification Working Group] está aberto a todas os membros do Bluetooth SIG e serve como um fórum centralizado para discussão sobre o uso eficaz da tecnologia Bluetooth para desacelerar a disseminação do COVID-19 e de outras doenças infecciosas”, explicam.

A expectativa é que o uso de wearables amplie a cobertura dos recursos para monitorar a doença causada pelo novo coronavírus. “Acreditamos que incluir wearables em um Sistema de Notificação de Exposição seja um método muito eficaz para estender seu alcance para oferecer suporte a esses grupos importantes”, diz professora de física da Universidade Técnica de Munique, Elisa Resconi.

No fim de julho, o Ministério da Saúde atualizou o Coronavírus – SUS e incluiu o recurso para monitorar a doença no aplicativo para Android e iPhone (iOS). O app utiliza a tecnologia desenvolvida por Apple e Google.

A expectativa é que o primeiro rascunho da especificação seja anunciado nos próximos meses.

Com informações: Bluetooth SIG, Engadget e XDA-Developers

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação