Início » Negócios » Nubank dobra base de clientes e reduz prejuízo em 32%

Nubank dobra base de clientes e reduz prejuízo em 32%

Nubank teve R$ 2,079 bilhões em faturamento e base de clientes passou para 26 milhões; "prejuízo é uma decisão", diz fintech

Felipe Ventura Por

O Nubank divulgou seu resultado financeiro do primeiro semestre de 2020: a fintech duplicou a base de clientes em relação ao mesmo período do ano passado; além disso, ela teve o dobro de receita. A empresa registrou prejuízo de R$ 95 milhões, queda de 32%, mas garante que isso é uma escolha.

Nubank e funcionários na sede

De janeiro a junho de 2020, a receita de intermediação financeira chegou a R$ 2,079 bilhões, crescimento de 104% em um ano. Enquanto isso, a base de clientes passou de 11 milhões para 26 milhões no mesmo período; isso significa que a fintech adicionou uma média de 41 mil novos usuários por dia.

O saldo de depósitos no primeiro semestre, já considerando as retiradas, foi de R$ 17,3 bilhões — isso pode ter sido puxado pelas transferências do auxílio emergencial de R$ 600 vindos da Caixa. A entrada de dinheiro fez o Nubank encerrar o semestre com mais de R$ 19,9 bilhões em caixa, um valor recorde em sua história.

“As receitas operacionais continuam aumentando em um ritmo mais acelerado que as despesas e a nossa geração de caixa operacional se mantém sólida”, explica Marcelo Kopel, diretor financeiro (CFO) do Nubank, em comunicado. “Isso permite que a gente continue com nossa estratégia de crescimento.”

Nubank: prejuízo de R$ 95 milhões “é uma decisão”

Apesar desses destaques, o Nubank ainda sofreu prejuízo líquido de R$ 95 milhões no semestre. Isso é 32% melhor que no mesmo período de 2019, mas ainda não é lucro.

Segundo Kopel, “o prejuízo é uma decisão e por isso esperado como parte da estratégia de crescimento no momento; escolhemos investir na empresa, nas pessoas e no desenvolvimento de novas tecnologias… este modelo é bastante conhecido e usado por empresas de tecnologia”.

Devido à pandemia da COVID-19, o Nubank aumentou em 16% a provisão para créditos de liquidação duvidosa (isto é, contra calotes). No entanto, a taxa de inadimplência no período ficou menor que no restante do mercado: foram 5,8% na fintech contra a média de 7,5% calculada pelo Banco Central.

Até o final de junho, o Nubank tinha 2.720 funcionários. A empresa seguiu contratando nos últimos meses e até atraiu talentos de outros bancos: Kopel, por exemplo, era diretor executivo de cartões e financiamentos do Itaú Unibanco.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
5 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Jefferson (@Jefferson)

Eu queria saber os benefício$ que o Nubank oferece aos funcionários. Pessoalmente, eu ficaria inseguro em trabalhar em uma empresa que, por enquanto, só gera prejuízo.

João M. (@RonDamon)

O de sempre. Quase toda fintech dá prejuízo no começo. Se não me engano até a Amazon trabalhava no 1 pra 1 no começo pra ganhar mercado.

Jefferson (@Jefferson)

Mas neste caso, o Nubank concorre com as instituições financeiras tradicionais, o que eleva os gastos com pessoal. Eu trabalho pra IBM, que presta serviço para bancos privados; e os benefícios oferecidos por todos eles, são totalmente fora do normal.

Gabriel Arruda (@gdarruda)

Não imagino que seja um problema, a maioria dos profissionais de startup não está com foco em estabilidade na carreira. E, olhando pelo Glassdoor, o NuBank paga bem mesmo nas áreas core como tecnologia e dados.

Jefferson (@Jefferson)

Concordo. Hoje Estabilidade não é o foco. Eu quis me referir a quantidade de valor (como um todo) que a empresa pode agregar ao profissional, pois para mim, importa até onde a empresa pode beneficiar o profissional ao longo do caminho.
Em empresas que não lucram, esse caminho pode ser mais desafiador, mas não quer dizer que não valerá a pena.

Leonardo Rocha Dias (@Leonardo_Rocha_Dias)

Benefícios de uma vaga dev:

Seguro saúde, odontológico e de vida Vale refeição Assistência de transporte 30 dias de férias pagas Ações em Nubank Parceria de estacionamento - estacionamento com desconto em nosso escritório Estacionamento gratuito para bicicletas com chuveiros disponíveis NuCare - Nosso programa de assistência à saúde mental e bem-estar NuLanguage - Nosso programa de aprendizagem de línguas Parceria Gympass Folhas de maternidade e paternidade prolongadas Auxílio-creche ‘Espaço Feijão’ - Espaços privados de enfermagem e amamentação em nossos prédios Centro de Saúde no local - Suporte médico para todos os Nubanker em nosso escritório
Fonte: https://boards.greenhouse.io/nubank/jobs/1776000?t=b58135231
Gabriel Arruda (@gdarruda)

A estabilidade acho que é algo completamente pessoal, depende da fase da vida e das condições financeiras, só comentei que o perfil que atrai geralmente não enxerga isso como prioridade.

Em relação ao que agrega na carreira, acho que NuBank é uma boa para quem é da área de tecnologia, é tida como referência e parece trabalhar com as melhores práticas. Está no tamanho que acho ideal…em que já lida com desafios reais de escalabilidade, mas não precisa lidar com legado de 50 anos atrás. Na média, deve agregar boas experiências profissionais e já é um nome importante para ter no currículo.

Empresa grande e lucrativa você pode cair no problema da “algema de ouro”, quando você entra em uma vaga sem muitas oportunidades de crescimento/aprendizado ou chata, mas como paga bem e tem benefícios a pessoa acaba ficando “presa” lá dentro porque no mercado não consegue o mesmo valor.

Enfim é complexo, mas diria que os bancões tem mais problemas em perder talentos para o NuBank que o inverso.