Início » Negócios » AliExpress reduz valor mínimo para frete grátis Direct ao Brasil

AliExpress reduz valor mínimo para frete grátis Direct ao Brasil

AliExpress Direct entrega produtos de lojas diferentes da China em uma só remessa; compras de US$ 15 (R$ 85) têm frete gratuito

Felipe Ventura Por

O AliExpress reduziu pela metade o limite para obter frete grátis do AliExpress Direct: a compra precisa atingir um valor mínimo de US$ 15 (cerca de R$ 85), contra os US$ 30 exigidos anteriormente. Nessa modalidade, você recebe produtos de lojas diferentes em uma remessa única. Segundo a empresa, metade das entregas vindas da China chega ao Brasil em até 35 dias graças a voos fretados.

AliExpress

Foto por Ivan Radic/Flickr

Anunciado em abril deste ano, o AliExpress Direct tenta resolver uma das dificuldades no marketplace: o cliente pode se interessar por produtos de diferentes vendedores, mas o frete ficaria proibitivo se cada mercadoria fosse enviada separadamente.

Nessa modalidade de entrega, o AliExpress “coordena todos os vendedores e, portanto, pode consolidar todos os pedidos de um mesmo comprador em uma única remessa”, explica a empresa em comunicado.

O limite de US$ 15 para frete grátis passou a valer neste mês de agosto; antes, o valor mínimo era de US$ 30. A varejista afirma que, com isso, 50% mais usuários estão aproveitando o benefício do frete grátis; e diz que o AliExpress Direct se tornou a segunda forma de entrega mais popular entre brasileiros.

AliExpress faz voos fretados para entregas da China

Segundo a empresa, 50% de seus clientes no Brasil recebem as encomendas em até 35 dias; o transporte mais rápido para São Paulo leva 10 dias. Desde abril, ela opera dois voos fretados por semana vindos da China em parceria com a companhia de logística Cainiao, do grupo Alibaba; isso reduziu o tempo médio de entrega em um terço.

“O voo fretado é, em geral, uma forma de entrega mais cara; no entanto, é a maneira mais confiável de garantir o prazo durante um período imprevisível”, afirma o AliExpress, fazendo referência à pandemia da COVID-19.

O portal de e-commerce está realizando a “Semana das Marcas” (Brands Shopping Week) com preços promocionais em fones de ouvido sem fio, pulseiras fitness, acessórios para smartphone, periféricos de computador, entre outros. A promoção dura até às 03h59 do dia 29 de agosto (horário de Brasília). Há ainda uma campanha com YouTubers brasileiros para sortear R$ 50 mil em prêmios; os detalhes estão neste link.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
12 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Stevonnie (@Stevonnie)

Para coisas menores a Shopee se ainda se torna mais interessante, por oferecer frete grátis em compras de no mínimo R$10.

Vinicius Andrade (@Toloko)

Reduz o dólar pra gente Ali

Paulo Paraluppi (@prlppi)

Tanto esforço pra aumentar a velocidade de entrega pra chegar aqui e dar de cara com o Correios de greve.

@RODRIGO

Ah, muito triste essa realidade!

Emanuel Schott (@Emanuel_Schott)

Minhas encomendas estão sendo atualizadas normalmente. Só tá de greve a galera concursada, os comissionados e terceirizados continuam trabalhando.

Paulo Paraluppi (@prlppi)

Tenho duas encomendas que estão recebendo atualizações tb e agora chegaram no CDD da minha cidade. Acho que é agora que o gargalo vai acontecer pq se antes da greve já estava ficando parado uns 10 dias no CDD… não sei como será com a greve.

Zanac_Compile (@Zanac_Compile)

VOU ME RETRATAR:

A 3 meses reclamei do ALI, realmente pra mim estava um desastre, compras demorando até 7 MESES pra chegar. Algo que inviabiliza adquirir qualquer produto.

Agora, a 20 dias atrás, fiz 4 compras. A mais cara (500 reais) chegou em duas semanas e as outras todas já chegaram em 20 dias. Se continuar assim, eu volto pro ALI, pois tinha concentrado tudo no Mercado Livre.

Não é culpa deles. O nosso correio que é péssimo, completamente instável.

@ksio89

Falta agora combinar com o lixo dos Correios.

Eu (@Keaton)

A Shopee é uma beleza pra fraude… tá quase igual ao Wish.

Pra recuperar o dinheiro é um inferno… Prefiro o AliExpress que dá para organizar os vendedores por 4 estrelas ou mais, frete grátis, frete grátis depois de USD 15, etc.

@ksio89

Estranho, geralmente o aviso de restrição de envio para determinados países aparece logo na página do anúncio, geralmente tem uma lista com países excluídos. Peço que me mande o link do produto, vou simular a compra no boleto e ver se aparece essa mensagem na página de pagamento.

² (@centauro)

Edite a screenshot pra remover o seu endereço.

² (@centauro)

Vi aqui que ainda é possível ver a imagem no histórico de edição da mensagem.
Eu acho que se você editar a mensagem e apagar tudo, o comentário será apagado em uma hora.
Se não der certo, entre em contato com um moderador e peça para apagarem pra você.

@ksio89

Procurei mas não achei esse produto lá, se puder mandar o link eu testo para você.

Eu (@Keaton)

Esse produto podia ser enviado ao Brasil antes? Link?

Eu (@Keaton)

Uai, se os Correios não funcionam por culpa do governo, não seria só retirar o Correio da mão do governo? Ai o pessoal quer ficar na mão do governo…

Mas no caso “dar conta e ganhar mais trabalho” infelizmente não é só a realidade dos funcionários dos correios. É a realidade de muita empresa mal estruturada: os empregadores recompensam os bons trabalhadores com mais trabalho…

Pelo que lembro, existe lei que o salário não pode ser reduzido. E se for por causa do COVID… é uma situação temporária (espero) e bem complicada, mas não exclusiva dos Correios. Muita, mas muita gente mesmo também teve salário reduzido e jornada de trabalho reduzida. Isso quando simplesmente não perdeu o emprego, faliu a empresa, etc… Mas ao menos existe a tal da estabilidade, né. Sinceramente não sei o que é pior, estar desempregado e sem renda no meio da pandemia ou ter o salário e jornada de trabalhos reduzidos…

Mas mesmo isso não é desculpa para fazer um trabalho porco. Se não dão conta de distribuir as cartas, que o governo não mantenha o monopolio que só atrasa a vida das pessoas.

Exibir mais comentários