O Internet Explorer participou da vida de muita gente em seus 25 anos de existência, mas está na hora de seguir em frente. Ele ainda existe nas entranhas do Windows e de softwares antigos, mas aos poucos está sendo abandonado pela própria Microsoft, que não dará mais suporte ao icônico “e” azul em sua suíte de produtividade.

Vamos relembrar os melhores (e piores) momentos do browser que você amava odiar? Dá o play e vem com a gente.

Participantes

Assine o Tecnocast

Créditos

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
8 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Douglas Charles Cunha (@Genumano)

Usei esse Explorer algumas vezes, para baixar o Opera. A última vez foi para baixar o Vivaldi. Desde 2016 só tenho usado este último.

Alvaro Teixeira (@alvaroamt)

Quem lida com sites do Governo sabe que ele não se foi… e vai ficar por um bom tempo ainda.

Maurício Martiniano (@mauriciomfilho)

Esse episódio não foi para p Google podcast?

Gabriel (@gabrielcarlos)

Ainda não apareceu no aplicativo do Google.

@ksio89

Tem algum site do governo que não funciona em navegadores modernos?

Alvaro Teixeira (@alvaroamt)

Os de comércio exterior, todos. rs

Pra voce ter uma ideia, em 2019 mataram um sistema de exportação que era em DOS. Sim, em 2019. Tela preta, etc… rs

Eduardo Alvim (@Eduardo_Alvim)

Esse podcast me trouxe muitas memórias. Comecei a navegar usando o saudoso Netscape Navigator 2.0 e, quem viveu essa época lembra bem, esse era o padrão. Mesmo. De vez em quando abria o Internet Explorer 2.0 (Windows 95), só de curiosidade, mas ele era muito fraco, os sites da época todos ficam quebrados. No ano seguinte a Micro$oft, que já tinha voltado seus canhões para a browser war, organizou com toda a pompa o lançamento do IE 3.0, na madrugada de 13/08/96. A data foi até batizada de Midnight Madness. Eu estava lá, esperei dar 00:00 como todo bom brasileiro da época — para pagar somente 1 impulso telefônico — e deixei baixando o pesadíssimo instalador de ~10Mb. Acordava de hora em hora para ver se o download não havia caído… Lá pelas 5 da manhã eu era um feliz usuário de Internet Explorer 3.0, com sua interface “clean” e me sentia o máximo. Durou pouco a paixão. Logo voltei para o Netscape, depois o Communicator (suite do Netscape), Opera, migrei para o Chrome (onde fiquei muitos e muitos anos) e recentemente o Edge, meu novo padrão. Ainda me dá saudosismo quando leio o termo browser war.

Emanuel Schott (@Emanuel_Schott)

Ultima vez que usei o IE foi em 2015. O sistema do programa do SEBRAE que eu trabalhava só rodava nele. Até dava pra usar extensões no Chrome pra força-lo a rodar, mas não funcionava 100% e não davam suporte quando um erro ocorresse.

Logo que o Windows 10 foi lançado (e consequentemente o Edge), foi dado suporte ao navegador mais novo. Depois disso nunca mais usei.