Início » Negócios » Apple encerra conta da Epic e impede download de Fortnite no iOS

Apple encerra conta da Epic e impede download de Fortnite no iOS

Ação é resposta à violação das políticas da App Store praticada pela Epic; empresas têm audiência judicial em setembro

Ana Marques Por

Cumprindo o aviso feito na última semana, a Apple encerrou, nesta sexta-feira (28), a conta de desenvolvedor da Epic Games em suas plataformas, impedindo que a empresa lance novos games ou atualizações para seus apps. Com a ação, até usuários que já tinham instalado Fortnite em algum momento, no iPhone ou iPad, não poderão mais baixar o título. A decisão também afeta os demais jogos da Epic.

Fortnite / Epic Games (Foto: Reprodução / Felipe Vinha)

De acordo com a Apple, em comunicado a Mark Gurman (Bloomberg), a empresa espera trabalhar novamente com a Epic, e está “desapontada” em ter que encerrar suas atividades – mas o fará em “justiça aos demais desenvolvedores da App Store”.

“Trabalhamos com a empresa por muitos anos em seus lançamentos e criações. A corte recomendou que a Epic obedecesse as diretrizes da App Store enquanto o caso corresse na justiça – diretrizes que eles seguiram pela última década até criarem essa situação”, afirmou a Apple, que continuou: “Em vez disso, eles enviaram, por sucessivas vezes, atualizações de Fortnite pensadas para violar as regras da App Store”.

Em sua ameaça inicial sobre o banimento da Epic de suas plataformas, a Apple também planejava excluir as contas ligadas ao Unreal Engine, que está presente em diversos softwares de terceiros. No entanto, a gigante de Cupertino foi proibida temporariamente de remover as credenciais relacionadas ao motor gráfico pela juíza norte-americana juíza Yvonne Gonzalez Rogers

A Apple e a Epic Games ainda têm uma audiência completa marcada para o dia 28 de setembro. Até lá, é possível que a Epic entre com recursos para tentar reverter a decisão da Apple. No entanto, a dona da App Store afirma que para retornar às suas plataformas, a empresa por trás de Fortnite precisa seguir suas diretrizes.

Com informações: Mac Rumors e Verge

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
9 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@teh

não torço pra nenhuma das duas. A epic sendo folgada e a Apple outra parasita dos apps pagos.

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Ganhar o que ? A Epic infringiu uma regra que ela concordou. A Epic é a única responsável pelos danos que ela está causando aos usuários.

Quanto as regras da App Store não agradarem, existe uma opção para contestar essas regras. E em relação a taxa, bom não dá pra comprar ela a imposto, como vejo muitos falando.

Quando você coloca seu app, e habilita transações internas, o dev não precisa se preocupar com absolutamente nada em relação a veiculação desse app em moedas distintas, se adequar a legislações locais, reembolso de compras, divulgação do seu trabalho, recomendação de apps … Ou seja, não é puramente 30%, é uma taxa sobre um serviço oferecido.

O que se pode discutir é se não poderia ser 15% por exemplo. Porém, já ficou provado que 30% é uma prática do mercado, nem acima e nem abaixo. Ai entraria uma regulamentação comum
a todas.

A Epic está errada em confrontar a Apple com essa abordagem, já que o que ela reivindica não envolve apenas a Apple.

E a Apple está errada em não tomar a dianteira e propor uma reestruturação interna. Se ela não reagir agora, vai acabar caindo na mão de algum político que não entende nada de tecnologia, e todo mundo já sabe qual vai ser o viés aplicado, desmembrar todas as empresas de tech em outras menores.

Luciano Pavarotti (@luvialca)

Não acho que a taxa de 30% seja alta.
Você cria dispositivos e o SO onde os apps vão rodar e, com isso, cria um novo nicho de mercado, onde os desenvolvedores independentes (e não apenas grandes empresas) podem vender seus apps. A responsabilidade pela pesquisa e evolução desses dispositivos é sua. Você cria e disponibiliza uma linguagem de programação para terceiros fazerem apps para esses dispositivos e é você quem mantém e evolui essa linguagem. Cria uma loja virtual para esses apps serem distribuídos aos usuários. Investe na segurança dessa loja. Cria métodos de pagamento (Apple Pay), faz contratos com empresas de cartão de crédito, pagamentos online etc. Se responsabiliza pela segurança de tudo; para isso, cria mecanismos de segurança como Touch ID e Face ID. Desenvolve uma série de recursos novos nos seus dispositivos e SO’s que visam em primeiro lugar o lucro, claro, mas que são aproveitados pelos desenvolvedores para também aumentarem o seu lucro. Ou seja, todo o ambiente relacionado aos apps, desde sua criação, passando pela distribuição e culminando na receita, tem a sua participação direta e ativa (você continua trabalhando em tudo isso o tempo todo).
E você não pode cobrar 30%?!
Se eu fosse o criador e mantenedor de tudo isso, iria querer cobrar até mais.