Início » Internet » Microsoft Edge vence Google Chrome em testes de velocidade

Microsoft Edge vence Google Chrome em testes de velocidade

Microsoft Edge com base no Chromium é mais rápido que Chrome e supera navegador do Google em teste de bateria

Felipe Ventura Por

A Microsoft lançou no início do ano sua nova versão do navegador Edge, agora baseado no projeto Chromium de código aberto. Ela removeu diversos componentes usados pelo Google, e talvez isso tenha ajudado no desempenho: o browser é mais rápido que o Chrome em diversos testes de velocidade.

Microsoft Edge

O AnandTech realizou diversos benchmarks no Google Chrome, Mozilla Firefox, Opera, Internet Explorer e Edge na versão nova (Chromium) e antiga (EdgeHTML). Em todos os testes, o navegador da Microsoft ficou à frente do Chrome e do Opera, que usam a mesma engine de renderização e de JavaScript (Blink e V8).

No WebXPRT, que simula tarefas reais em HTML5 e JavaScript, o Firefox é o líder disparado. O Edge Chromium fica em segundo lugar, enquanto o Chrome está em penúltimo, vencendo apenas o Internet Explorer.

WebXPRT

No JetStream 2, o Edge Chromium ficou em primeiro lugar, seguido mais de longe pelo Chrome e Opera, com o Firefox na lanterninha; o Edge clássico e IE não conseguem carregar a página. O benchmark tem 64 testes focados em JavaScript e Web Assembly.

No Speedometer 2.0, a história se repete: o navegador da Microsoft lidera em desempenho, enquanto Chrome e Opera ficam logo atrás. O teste foi criado pela equipe do Apple WebKit e mede a responsividade do navegador ao realizar tarefas em JavaScript.

Speedometer

No Kraken 1.1, criado pela Mozilla, o Firefox ocupa o primeiro lugar; na sequência, temos o Edge Chromium, Chrome e Opera. O AnandTech também rodou os testes do Octane e SunSpider nos navegadores, mas esses benchmarks não são atualizados há algum tempo, então os resultados não refletem bem o desempenho real.

Microsoft Edge supera Chrome em teste de bateria

O Edge Chromium também ganhou do Chrome em duração de bateria, ainda que por uma pequena margem: foram 529 minutos contra 512 do navegador do Google. Aqui, os navegadores rodam tarefas pesadas de forma contínua até o PC desligar.

O Edge clássico foi o campeão, durando 614 minutos na bateria; mas, como lembra o AnandTech, isso não adianta muito se as páginas carregam com problemas. O Firefox ficou em último; o IE não foi testado. Todos os benchmarks foram realizados em um Surface Laptop 3 com Windows 10 e Intel Core i7-1065G7 de 10º geração.

Duração de bateria

Por que há uma diferença no desempenho do Edge e do Chrome? Faz sentido que a Microsoft esteja otimizando seu próprio navegador para funcionar melhor em seu próprio sistema operacional.

Além disso, é importante lembrar que a empresa modificou o Chromium para retirar vários componentes do Google relacionados ao Chrome OS, Maps, Drive, Google Pay, entre outros; confira a lista abaixo. Imagino que isso pode ajudar a melhorar a performance do Edge.

Recursos ausentes no Microsoft Edge

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
13 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Gustavo Andrade (@GustavoAR)

Tem uma falha grave nos testes dele, eles comparam a versão 84 do Chrome com a versão 85 do Chromium. O Edge usando uma base mais nova que podem conter otimizações que explicam essa maior velocidade

JulioCampos (@juliocesar)

O Google Chrome tem tantos recursos e serviços que acaba se perdendo em entregar o básico. A principal falta é o suporte a extensões mas o Google não vai cometer o ‘erro’ da versão desktop e permitir bloqueadores de propagandas.
O Edge Chromium ainda não possui sincronização de histórico e guias abertas e complica ficar com a dupla no PC e Celular.
Eu gosto do Samsung Internet no celular mas não possui sincronização com o PC (salvo uma extensão da samsung que tenta resolver esse problema, mas só sincroniza favoritos).
Resumindo: nenhum me atende direito. rs

Felipe Ventura (@felipe)

Acho que isso acaba não influenciando tanto. Eu testei o Chrome e o Edge na versão 85, e o navegador da Microsoft continua saindo na frente:

Speedometer: 66.2 (Chrome), 69.7 (Edge)

JetStream: 74.989 (Chrome), 75.691 (Edge)

Testei o Edge na versão 85.0.564.51 e o Chrome na v85.0.4183.102. São instalações limpas de ambos, sem extensões.

Alex (@wuhkuh)

Eu troquei o Chrome pelo Edge e compensou demais, o Edge é ridiculamente mais rápido e ágil, a única coisa que sinto falta é a sincronização por todos os dispositivos que o Google oferece, é foda ter os favoritos e ultima guia no PC e não poder abrir no celular

@teh

tenho tanta coisa integrada ao chrome que fica difícil desvincular. Ainda mais se a diferença de velocidade é tão baixa quanto aparenta.

@ksio89

Esses dois recursos fazem uma falta absurda, não sei porque está demorando tanto para serem implementados. A sinc. de favoritos também não funciona corretamente até hoje, já reclamaram no fórum de suporte mas a empresa não resolve.

Felipe Ricelle (@philricelle)

Eu sou um defensor ferrenho do Edge mas no meu Macbook simplesmente não está rolando ultimamente. O Firefox tem se mostrado bem melhor, o que até pra mim é estranho

imhotep (@imhotep)

Eu estava usando o Edge desde o início do ano, em substituição ao Chrome.
Mas de uns 2 meses pra cá, algum bug no Windows 10 fez ele consumir mais CPU do que o normal.
Aí fui pro Firefox (q tinha deixado de usar há alguns anos) e é o meu navegador principal hoje.

Josué Junior (@Josue.Jr)

Uso quase que exclusivamente o Edge desde o lançamento do Windows 10 (antes usava o IE 11 e o Firefox kkk), resisti a mudança do EdgeHTML pro Chromium, mas depois que achei uma extensão do Chrome que resolvia meus problemas com um codec, acabei indo pro Edge Chromium e a diferença foi assombrosa. Tudo funciona de forma mais fluida e rápida, e como uso o Samsung Internet no celular e não ligo pra sincronia de histórico, abas, etc, deixei o Edge Chromium (Beta, pois ainda uso o Edge antigo pro YouTube quando a extensão que uso no novo Edge falha) como padrão. Foi um acerto da Microsoft essa nova fase do Edge

Yusuke Urameshi (@Yusuke_Urameshi)

O Edge é melhor que o Chrome. Pena que o visual dele no Android é medonho.

Yusuke Urameshi (@Yusuke_Urameshi)

Isso vai chegar, é só questão de tempo.

Yusuke Urameshi (@Yusuke_Urameshi)

Também uso a dupla Firefox e Edge.

gbcrls (@gabrielcarlos)

A extensão é a h264ify? Se sim, pra você isso realmente faz diferença?

Conheci essa extensão há um tempo e resolvi testá-la no Edge Chromium, com a esperança de poder assistir vídeos em 1080p sem superaquecer e travar meu fraquíssimo Samsung Flash, mas não notei ganhos significativos.
A extensão funciona, pude ver ao consultar as “estatísticas para nerds”, que mostrava o codec “avc1” quando a extensão estava ativa e “vp09” quando inativa, mas o consumo de CPU e GPU pouco se alterou, e os travamentos devido ao superaquecimento continuaram.

Mateus B. Cassiano (@mbc07)

O h264ify só vai fazer alguma diferença se usado em computadores muito antigos, que só ofereçam aceleração por hardware para o H.264. Se for um computador mais recente, com aceleração por hardware tanto para o VP9 quanto para o H.264 (vídeo integrado das CPUs Intel 5ª geração ou mais recente ou qualquer geração das APUs AMD Ryzen, por exemplo), não vai fazer diferença alguma, a não ser restringir o acesso a resoluções superiores a 1080p, que o YouTube, por exemplo, só disponibiliza em VP9/AV1…

@bkdwt

Firefox?

12345678910

Exibir mais comentários