Início » Aplicativos e Software » Google lança app Fundo para encontros pagos com famosos

Google lança app Fundo para encontros pagos com famosos

O novo serviço do Google permite que artistas e influenciadores organizem chamadas de vídeo pagas com até 30 fãs ao mesmo tempo

Victor Hugo Silva Por

Em meio à pandemia do novo coronavírus, o setor de grandes eventos, como shows, deve demorar para ser normalizado. Consequentemente, as sessões de meet and greet — os encontros entre famosos e fãs — também levarão um tempo para voltarem a ser realidade. Para ajudar artistas e influenciadores a recuperarem ao menos parte da renda que tinham com essas sessões, o Google lançou o aplicativo Fundo.

O serviço permite criar encontros virtuais pagos pelos fãs, que podem participar de sessões de meet and greet em grupo e individuais. Por meio da plataforma, artistas e influenciadores podem definir o preço do ingresso (ou criar uma sessão gratuita) e aceitar até 30 usuários em uma mesma chamada de vídeo. Além dos encontros, o aplicativo também pode ser usado em workshops de dança e maquiagem, por exemplo.

Criado pela Area 120, divisão de projetos experimentais do Google, o Fundo estava sendo testado há alguns meses com algumas centenas de usuários. Agora, foi oficialmente lançado nos Estados Unidos e no Canadá — embora também esteja disponível para fãs no Brasil por meio deste link. A venda de ingressos, os pagamentos e as chamadas de vídeo são centralizadas no serviço.

Segundo a Variety, o Google fica com 20% da receita dos influenciadores para realizar essa operação. Inicialmente, a ideia da empresa era ajudar youtubers a organizarem sessões de meet and greets virtuais. Com a pandemia, ficou claro que o serviço poderia ser usado em mais situações, o que ajudará a companhia a aumentar o seu faturamento com a plataforma.

Facebook também permite lives pagas

Apesar da novidade, o Google não terá o caminho livre nesse segmento. O Facebook lançou em agosto um recurso para quem deseja criar lives pagas. A plataforma liberou a opção em 20 países, incluindo o Brasil, e garantiu que, durante 12 meses, não ficará com nenhuma porcentagem do valor recebido pelos organizadores com os ingressos.

A condição vale somente para as lives baseadas no Android e em países que o Facebook Pay está disponível. Segundo a rede social, os influenciadores que realizarem lives pelo iOS ficarão com 70% da receita. Isso porque a plataforma destina os outros 30% à taxa cobrada pela Apple.

Facebook - live paga

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Isaquiel M. (@isaquiel)

Logo as famosas do insta vão vender vídeo chamada em grupo peladas igual fazem no “melhores amigos” de lá.

Paulo Andador (@PauloAndador)

Meu dog pediu mais informações sobre isso…

Isaquiel M. (@isaquiel)

tem várias que fazem isso maikelly muhl, ani rocha, grazi mourão… da uma olhada no Google que tem até matéria no tudo celular kkkkkk