Início » Gadgets » Facebook e Ray-Ban preparam óculos de realidade aumentada para 2021

Facebook e Ray-Ban preparam óculos de realidade aumentada para 2021

Facebook também anunciou Project Aria para realizar pesquisas e descobrir novos usos para óculos de realidade aumentada (AR)

Felipe Ventura Por

O Facebook anunciou nesta quarta-feira (16) uma parceria com a fabricante EssilorLuxottica para criar óculos de realidade aumentada da marca Ray-Ban, e o dispositivo já está previsto para 2021. A empresa também revelou o Project Aria, que servirá como ferramenta de pesquisa para descobrir novos usos de óculos AR.

Project Aria

Project Aria

Por enquanto, há poucos detalhes sobre os óculos inteligentes da Ray-Ban: “eles combinarão tecnologia inovadora com estilo moderno e ajudarão as pessoas a se conectar melhor com amigos e familiares”, garante o Facebook. Especificações, recursos de software, preços e outros detalhes serão revelados apenas em 2021.

Hoje, o Facebook deu mais destaque para o Project Aria. Trata-se de um dispositivo de realidade aumentada que será testado em público por cerca de 100 funcionários, identificados pela roupa como participantes no projeto de pesquisa. Talvez isso evite o fiasco que foi o Google Glass, rejeitado socialmente e hoje restrito a usos empresariais.

Inicialmente, o objetivo é entender a reação do público a óculos que têm câmeras e microfones. O Project Aria exibe uma luz branca proeminente que indica quando está coletando dados, e possui um botão físico que desliga essa coleta. Ele será usado nos escritórios do Facebook, em casa e em espaços públicos. No caso de lojas ou restaurantes, será necessário obter autorização por escrito do estabelecimento.

Project Aria

Como funciona o Project Aria do Facebook

O Project Aria não exibe nenhuma informação na parte interna da lente. Os óculos têm câmeras e microfones para capturar vídeo e áudio do ponto de vista do usuário, além de rastrear o movimento dos olhos e colher dados de localização. Eles possuem o conjunto completo de sensores usado em headsets de realidade virtual, mais GPS e áudio multicanal.

A ideia é “ajudar nossos engenheiros e programadores a descobrir como a realidade aumentada pode funcionar na prática”, explica o Facebook. Os dados também servirão para criar o LiveMaps, um mapa 3D do mundo ao seu redor; e para treinar um assistente personalizado que poderá “ajudar as pessoas a sentir e entender o mundo”.

Os óculos Project Aria não são descritos como um protótipo, mas não serão lançados para o público em geral nem estarão à venda. Os testes ficarão restritos às cidades de San Francisco e Seattle, nos EUA, “para nos ajudar a desenvolver as salvaguardas, políticas e até normas sociais necessárias para controlar o uso de óculos AR e futuros dispositivos vestíveis”, diz a rede social.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Edgar (@edgar)

Vou inaugurar uma lista de “coisas que eu teria interesse se não fossem do Facebook”.

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Parece que a Apple terá que aprestar o dela já no evento de outubro, mesmo que só chegue no fim do ano que vem. O que não seria incomum, foi a mesma coisa com o Apple Watch. Anunciado com antecedência para os devs se prepararem.