Início » Jogos » Epic Games e Riot terão que explicar investimentos da China

Epic Games e Riot terão que explicar investimentos da China

Governo de Donald Trump começa a investigar empresas norte-americanas ligadas à gigante chinesa Tencent

Ana Marques Por

Após o anúncio de banimento do TikTok e do WeChat, o governo de Donald Trump está investigando empresas norte-americanas que têm ligação com a Tencent. De acordo com a Bloomberg, a Riot e a Epic Games, que contam com a participação da empresa chinesa em seu capital, terão que explicar sua política de coleta de dados de usuários dos Estados Unidos.

skins do lol (league of legends)

Aparentemente, o Comitê de Investimento Estrangeiro nos Estados Unidos (CFIUS) enviou cartas para o estúdio de League Of Legends e para a fabricante de Fortnite pedindo informações sobre seus protocolos de segurança para tratamento de informações pessoais no país. A suspeita é de que agências do governo da China possam coletar dados privados sem permissão.

A ação pode acender um pequeno alerta, uma vez que a Tencent é a dona da Riot e tem 40% de participação na Epic Games, além de mais de 300 outros investimentos no segmento, em empresas como Ubisoft, Activision Blizzard, Funcom e Discord.

Durante a briga pelo WeChat, Trump teria afirmado que manteria o segmento de jogos fora da disputa com a gigante chinesa – mas parece que as coisas estão mudando de figura.

Em 2018, o CEO e co-fundador da Epic, Tim Sweeney, afirmou que “A Epic não compartilha dados de usuários com a Tencent ou qualquer outra empresa”.

Até o momento, governo dos Estados Unidos parece estar apenas examinando o caso com um pouco mais de distância, e não há indícios de sanções a companhias norte-americanas ligadas à Tencent.

Com informações: Verge e ArsTechnica

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
5 usuários participando