Início » Gadgets » Apple deve acelerar adoção de telas mini-LED no Mac e iPad

Apple deve acelerar adoção de telas mini-LED no Mac e iPad

Concorrência entre fornecedores deve permitir à Apple lançar Macs e iPads com mini-LED mais cedo do que o esperado

Emerson Alecrim Por

Os rumores de que a Apple pretende colocar telas mini-LED nas linhas Mac e iPad ganharam força em 2019, mas poucas novidades sobre o assunto surgiram desde então. Apesar disso, o assunto não morreu: Ming-Chi Kuo, analista de mercado que sempre faz revelações sobre lançamentos da Apple, sinalizou que os primeiros dispositivos baseados no novo painel serão lançados em 2021.

iPad Pro

iPad Pro

Uma previsão dada há um ano falava que telas mini-LED seriam adotadas pela Apple entre o último trimestre de 2020 e o primeiro trimestre de 2021, mas, tempos depois, esse prazo foi mudado para 2022.

De acordo com Kuo, um aumento de concorrência entre possíveis fornecedores de painéis mini-LED deve permitir à Apple adotar a tecnologia mais cedo do que o esperado. Com isso, fala-se novamente em lançamento dos primeiros Macbooks e iPads baseados na tecnologia em algum momento do próximo ano.

Não é só pela disponibilidade de telas mini-LED, mas pela redução de custos. A previsão anterior era a de que a Apple gastaria algo entre US$ 75 e US$ 85 por painel mini-LED. A competição entre fornecedores deve fazer esse valor cair para um valor em torno de US$ 45.

Com base nisso, Kuo estima que algo entre 30% e 40% dos iPads produzidos em 2021 contarão com telas mini-LED. Na família Macbook, essa proporção pode variar entre 20% e 30%.

MacBook Pro (16 polegadas)

MacBook Pro

Ainda de acordo com o analista, a Epistar era apontada como fornecedora exclusiva de mini-LED para a Apple, mas outra empresa surgiu mais tarde: a Sanan Optoelectronics, cujas tabelas de desenvolvimento e custos mostraram números mais interessantes que os da concorrência.

Mas o que as telas mini-LED têm de especial? Basicamente, essa tecnologia combina um painel LCD com LEDs minúsculos — com tamanho na casa dos 200 mícrons — usados para iluminação de fundo.

Como esses LEDs são diminutos, a Apple poderá contar com telas mais finas que as atuais. Além disso, a tecnologia deverá permitir uma iluminação traseira mais precisa, o que resultaria em preto mais profundo e brilho intenso, por exemplo.

Os primeiros dispositivos baseados na tecnologia podem incluir um iPad Pro de 12,9 polegadas, um MacBook Pro‌‌ de 16 polegadas e um iMac Pro de 27 polegadas.

Com informações: MacRumors.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação