Início » Aplicativos e Software » Como anunciantes rastreiam sites que você visita e apps que usa

Como anunciantes rastreiam sites que você visita e apps que usa

Muito além dos cookies; saiba como anunciantes rastreiam sites que você visita e apps que usa e como se proteger

Leandro KovacsPor
TB Responde

A forma de identificar os internautas por sites acessados são os cookies. A vida digital das pessoas está além dos sites, hoje são os apps que auxiliam os anunciantes. Veja em meu artigo como anunciantes rastreiam sites que você visita e apps que usa, será possível limitar essa invasão?

Como anunciantes rastreiam sites que você visita e apps que usa / Markus Spiske / Unsplash

Como rastreiam sites que você visita e apps que usa

Cookies

A ferramenta mais antiga para rastreio de comportamento na internet. Como funciona? São pequenos arquivos de texto enviados pelos sites ao seu computador. Os cookies ajudam os sites a monitorar suas atividades, tempo de navegação, idioma preferido e outras configurações. 

Hoje, podemos bloquear os cookies configurando seu browser, mas nem sempre isso é bom. Alguns cookies são utilizados para ajudar o próprio internauta a navegar melhor. Os cookies perigosos são os de terceiros, estes indico o bloqueio. Eles são usados por empresas de marketing para que você vire um simples perfil afogado de anúncios pagos.

Fingerprinting

Nossa identidade é única e na internet a situação é a mesma. Se já estava assustado com os cookies, o fingerprinting é um modo mais sofisticado de reunir informações sobre os internautas. A evolução não é somente na coleta de dados, evitar o fingerprinting também é mais complexo. 

O processo consiste em um script que concentra informações do computador ou dispositivo: qual o dispositivo, sistema operacional, extensões instaladas, versões de plugins comuns como Flash e Java, codificação de caráter, língua, fuso-horário, etc…

Mesmo comprando 2 dispositivos idênticos e na mesma região, bastam 2 pessoas distintas utilizarem cada um e em algumas horas os dispositivos já terão características únicas, isso é identidade na internet.  

Armazenamento local

Cuidado com armazenamento local, pois é muito pior que web cookies. O armazenamento local permite o registro e manutenção de diversas informações de navegação no browser da pessoa. Esses dados salvos não possuem prazo de validade, podendo ser acessados a qualquer momento, menos quando deletados manualmente do cache pelo dono do computador. 

O acesso aos dados somente é liberado para o site que fez os registros na máquina, mas isso não impede que seus dados sejam “comercializados” ou compartilhados com outros “marketeiros”. O armazenamento local não garante sua segurança.

Quando o armazenamento é de sessão, os dados ficam disponíveis somente enquanto o browser estiver aberto, tudo é deletado após o fechamento de aba. 

APPs

As redes de publicidade utilizam a informação dos apps do seu celular, como? Os apps estão instalados no aparelho, simples assim. Muitos aplicativos que são utilizados como: os de compras, deslocamento, notícias, jogos, criam um perfil e zonas de interesse pessoal. Essa informação é crucial para entender quais anúncios terão uma maior efetividade com o consumidor.

Os códigos IMEI e endereço MAC são registros que tem funções como bloquear aparelhos roubados e identificar problemas de série. Como esses números únicos registram uma “identidade” do aparelho, passaram a ser utilizados pelo mercado publicitário para identificar seu comportamento de consumo. 

O IMEI e MAC de cada aparelho podem ser modificados, mas é extremamente difícil de fazê-lo e pode deixar o celular vulnerável para ataques. Um terceiro código, os IDs do Android (SSAIDs) são mais fáceis de alterar, basta retornar o aparelho para as configurações de fábrica e reinstalar tudo novamente. Muito trabalho para a maioria das pessoas.

Como funciona o código de publicidade Google na prática?

Em 2013, o Google criou um código de publicidade para organizar a relação dos usuários com a indústria publicitária. O código pode ser reinicializado nas configurações, para reduzir o rastreio: “Configurações → Google → Anúncios → Redefinir Código de Publicidade. 

Na prática, não são utilizados somente os IDs Android para rastreio de comportamento de consumo. Cerca de 70% dos apps na Google Play utilizam mais de um identificador extra. Além dos IDs Android, esses identificadores utilizam o IMEI, MAC e número série. Todos esses códigos são úteis para criar uma identidade de consumo do aparelho. 

Mesmo indo contra as normas definidas pela Google, não é simples rastrear todos os apps que utilizam esses artifícios escusos para construir o perfil do consumidor. Os métodos alternativos estão sempre sendo atualizados, o famoso “um passo à frente”.

Um dos maiores problemas é que o Google não pode simplesmente banir os apps que utilizam esses códigos, afinal, eles tem funções mais amplas do que mera publicidade.

Como combater os anúncios excessivos?

A partir da versão Oreo do Android, os aplicativos passam a ter seu próprio ID no sistema. Dessa forma, um aplicativo como Instagram vai parecer estar em um dispositivo diferente do Snapchat ou outro aplicativo. Isso dificulta um pouco a utilização dos dados pelas redes de publicidade.

Muitos aparelhos rodam versões antigas do Android e possivelmente não serão atualizados para o Oreo. IMEIs, MACs e números de série não podem receber esse tipo de proteção. Nessas condições, o ideal é fazer um controle maior sobre a coleta de dados, nas configurações dos apps.

  • Exclua todos os aplicativos que não são utilizados constantemente. Quanto menos apps ociosos estiverem instalados no seu aparelho, menores serão os fluxos de informações dele com a rede publicitária;
  • Evite dar permissões desnecessárias para aplicativos. Essa atitude não acabará com a espionagem, mas minimiza o intercâmbio de seus códigos IMEI. Esse tipo de permissão pede acesso ao número de seu telefone, históricos de chamadas, efetuar chamadas em seu nome. É algo extremamente não recomendado.

Espero ter explicado como anunciantes rastreiam sites que você visita e apps que usa, além de todo o sistema por trás dessas informações. Não entre em pânico, apenas fique atento para não permitir acesso indiscriminado às suas informações. Fique seguro!

Com informações: kapersky.com.br

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação