Início » Telecomunicações » TIM lançará rede 5G DSS para internet fixa neste mês

TIM lançará rede 5G DSS para internet fixa neste mês

TIM irá usar 5G DSS para serviços de internet fixa em Bento Gonçalves (RS), Itajubá (MG) e Três Lagoas (MS)

Lucas Braga Por

Enquanto o leilão de frequências da Anatel não acontece, operadoras de telefonia móvel se aventuram com o 5G utilizando tecnologia de compartilhamento dinâmico de espectro (DSS). A TIM previa o lançamento de uma rede de quinta geração para internet fixa com lançamento em setembro de 2020, mas postergou o início de atividades para este mês.

TIM 5G (Foto: Paulo Higa)

O 5G da TIM deve ser lançado nos municípios de Bento Gonçalves (RS), Itajubá (MG) e Três Lagoas (MS) com os fornecedores Ericsson, Huawei e Nokia. De acordo com o Telesíntese, a operadora não revelou os motivos do atraso e a data exata para a ativação da rede.

5G DSS da TIM será usado para internet fixa

A proposta da TIM é utilizar o 5G DSS para levar internet fixa a residências. O produto deve seguir um modelo similar ao do TIM Live Internet, comercializado sob a rede 4G na frequência de 700 MHz.

A TIM ainda não divulgou detalhes como velocidade, franquia de uso ou mesmo a frequência adotada para o 5G DSS. No serviço com 4G, a operadora promete download de 5 Mb/s e pacote de dados de até 80 GB.

A operadora enviou o seguinte posicionamento ao Tecnoblog:

“A TIM informa que, durante o mês de setembro, foi concluída a ativação das redes 5G DSS nas três cidades anunciadas – Bento Gonçalves (RS), Três Lagoas (MT) e Itajubá (MG). Os testes de performance de rede se iniciam já na próxima semana. Em breve, a operadora anunciará detalhes da sua estratégia, que utilizará a tecnologia FWA (Acesso sem Fio) para disponibilizar banda larga fixa em cima da rede móvel, otimizando infraestrutura já existente no 4G para oferecer o novo serviço.”

Claro e Vivo já têm 5G DSS no Brasil

As concorrentes Claro e Vivo já têm 5G com DSS funcionando no Brasil, mas ao contrário da TIM, as redes são destinadas para utilização em smartphones.

A Claro aproveitou a chegada do Motorola Edge no Brasil e lançou o 5G DSS em julho de 2020. Usando a frequência de 2,5 GHz, a empresa promete velocidades até 12 vezes mais rápidas que o 4G tradicional. A cobertura é tímida e se restringe a algumas regiões das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

A Vivo também habilitou o 5G DSS em julho de 2020 em algumas avenidas e ruas de de Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Goiânia, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. A empresa não divulgou detalhes como velocidade e frequências.

Atualizado em 02/10/2020 às 15:24

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
5 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@ksio89

Interessante, mas internet fixa com franquia é só quebra-galho mesmo.

imhotep (@imhotep)

Fake 5G deveria ser o nome.

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

5G não é só velocidade. Mas os protocolos usados. E uma série de tecnicidades.

É 5G mas não é aquele 5G com 100% de potencial. Mas vamos se acostumando, no Brasil teremos DSS e sub-6, mmWave dificilmente, talvez em locais muito pontuais só para dizer que tem. Como em uma grande avenida, repleta de antenas mmWave em postes. Nesse tipo de aplicação com muitas antenas, o aparelho sempre vai pegar o melhor sinal, já que quando uma estiver oclusa, ele migra para outra e o sinal se mantém estável. Mas é uma implementação caríssima, serão só para lugares especiais e de grande movimento.

imhotep (@imhotep)

Fake 5G porque nem leilão teve ainda para as novas frequências.

5G vem não pela velocidade, mas pela baixa latência e disponibilidade. Então, por enquanto, pra uso normal, esse fake 5G não faz diferença para o que se usa hoje no 4G.

@ksio89

Departamentos de marketing das operadoras vão deitar e rolar com esse “5G, pero no mucho”. Assim como Claro e Vivo fazem ao chamar HFC e xDSL de “fibra” a fim de enganar os clientes leigos.

Eu (@Keaton)

No serviço com 4G, a operadora promete download de 5 Mb/s e pacote de dados de até 80 GB.

80GB…? Ce tá de zuera né…

Esse é só o Ryzen… ainda tem a TV da sala e o antigo que eu uso mais para estudar.