Início » Brasil » DOC ou TED?

DOC ou TED?

DOC (Documento de Ordem de Crédito) ou TED (Transferência Eletrônica Disponível); entenda as diferenças e vantagens

Tatiana VieiraPor
TB Responde

As inovações tecnológicas facilitaram muito a vida de quem precisa realizar operações bancárias, cumprindo seu papel com muita eficiência e segurança. Mas e as taxas, e os prazos? Melhor fazer DOC ou TED? Confira as principais diferenças e escolha a melhor opção para cada caso.

DOC ou TED

DOC ou TED?

​O DOC é a sigla usada para Documento de Ordem de Crédito. É a operação mais usada para a transferência de valores entre bancos diferentes. Pode ser feito tanto para a contas de mesma titularidade, quanto para terceiros.

O TED é a sigla para Transferência Eletrônica Disponível. Trata-se de uma forma de transferência bancária em que o dinheiro cai na conta da pessoa favorecida no mesmo dia. Em média, esse tipo de transferência cai na hora, porém, o prazo previsto para conclusão da operação é de até 30 minutos.

Confira a tabela e conheça suas diferenças básicas entre DOC e TED.

DOCTED
LimiteMáximo de R$ 4.999,99.Sem limite.
TarifasPode ser cobrada do remetente.Pode ser cobrada do remetente. Geralmente tem custo superior ao valor do DOC.
CréditoEm um dia útil.
Até o fim do dia, se feito até as 17h. Após, fica para o dia útil seguinte.
HorárioLimite definido pela instituição.Limite definido pela instituição.
Em geral, até as 17h.
RegrasDefinidas pelo BC e o CMN.Definidas pelo BC e o CMN.
Informações obrigatórias
  • o código da sua instituição;
  • o código da instituição do beneficiário;
  • o código da agência do beneficiário;
  • seu nome e CPF ou nome e CNPJ de sua empresa;
  • o nome e o CPF ou nome e empresa do beneficiário;
  • número da sua conta, se for correntista;
  • número da conta do destinatário;
  • o valor da transferência;
  • a data de emissão;
  • a finalidade da transferência.
  • o código da sua instituição;
  • o código da instituição do beneficiário;
  • o código da agência do beneficiário
  • seu nome e CPF ou nome e CNPJ da sua empresa;
  • o nome e o CPF ou nome e CNPJ da empresa do beneficiário;
  • a conta do beneficiário;
  • o valor da transferência, em moeda nacional;
  • a data de emissão;
  • a finalidade da transferência.
Devolução, em caso de
informações incorretas
A decisão por creditar a conta do beneficiário ou devolver o valor ao cliente fica a critério da instituição destinatária.

A inexatidão das informações retira de sua instituição e da instituição destinatária a responsabilidade pela demora ou não realização do DOC.

Caso o DOC seja devolvido por erro do cliente, pode haver cobrança de tarifa.

O recurso deve voltar para sua conta em até 60 (sessenta) minutos após liquidação interbancária, desde que a operação tenha sido feita dentro do horário de funcionamento do sistema de liquidação de transferência de fundos.

A instituição para onde o recurso foi enviado pode estender esse prazo pelo tempo necessário para apurar indícios de irregularidade.

Caso a TED seja devolvida por erro do cliente, pode haver cobrança de tarifa.

Restrições​A realização de DOC solicitada para correntistas é obrigatória, exceto se o banco ou instituição não possuir o serviço de realização de DOC.

Se a transferência for para conta poupança, o banco destinatário da operação pode se recusar a realizá-la.

No caso de clientes, se o contrato incluir a realização de TED, o banco/instituição não pode se recusar a prestar esse serviço.

No caso de clientes cujos contratos não prevejam a TED e no caso de não clientes (usuários dos serviços bancários), o banco/instituição pode se recusar a prestar esse serviço exceto em alguns casos específicos como, por exemplo, na transferência de recursos de conta salário para conta de depósitos, hipótese em que o banco/instituição não pode cobrar tarifa.

Com informações: Banco Central do Brasil.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação