Início » Finanças » Visa diz que pagamento por aproximação aumentou 40% no Brasil

Visa diz que pagamento por aproximação aumentou 40% no Brasil

Prevenção à COVID-19 impulsionou uso de pagamento por aproximação no primeiro semestre de 2020, aponta Visa

Emerson Alecrim Por

Um estudo da Visa Consulting & Analytics divulgado nesta sexta-feira (9) indica que o uso de pagamento por aproximação no Brasil cresceu 40% no primeiro semestre de 2020. Os cuidados para prevenção da COVID-19 aparecem entre os principais impulsionadores desse cenário. Transações a crédito dominam, mas o débito vem sendo cada vez mais aceito na modalidade.

Google Pay (imagem: Visa)

Google Pay (imagem: Visa)

Chamado de Mapa do pagamento por aproximação do Brasil, o levantamento aponta em sua versão mais recente que a adoção do pagamento por aproximação (inclui cartões contactless e serviços como Google Pay) na bandeira Visa cresceu em todo o país, mas os seguintes estados se destacam:

  • Amapá (aumento de 161%)
  • Rio Grande do Norte (147%)
  • Tocantins (144%)
  • Mato Grosso do Sul (136%)
  • Rondônia (114%)

Os números dizem respeito ao mês de junho comparado a janeiro de 2020. Como você sabe, foi nesse intervalo que a pandemia “estourou”. Como o pagamento por aproximação reduz ou elimina (no caso dos pagamentos que não exigem digitação de senha) a necessidade de contato com a maquininha de cartão, a modalidade passou a ser vista como uma forma mais segura de compra em estabelecimentos físicos.

Pagamentos a crédito responderam por 65% das transações por aproximação na bandeira Visa realizadas em junho. Nessa modalidade, o ticket médio (valor médio gasto pelos consumidores em cada transação) ficou em R$ 86. Já o pagamento por aproximação no débito registrou ticket médio de R$ 46.

O levantamento também apontou quais tipos de estabelecimentos comerciais mais receberam pagamento por aproximação. São estes:

  • Mercados e lojas relacionadas à alimentação, como hortifruti, conveniências e cafeterias (não inclui restaurantes e fast food)
  • Postos de gasolina
  • Farmácias
  • Padarias

Para Oscar Pettezzoni, diretor da Visa Consulting & Analytics, o aumento do limite de pagamento por aproximação sem necessidade de senha de R$ 50 para R$ 100 contribuirá ainda mais para a adoção da tecnologia e, consequentemente, para um ticket médio maior (note que o aumento de limite foi anunciado em julho e, portanto, não inclui o período analisado na pesquisa).

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
5 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Júlio César (@Potrinho)

Eu uso demais esse recurso. Às vezes o atendente já vem pedindo o cartão, mas aí eu pergunto se posso tentar pagar por aproximação, como se quisesse experimentar, com a intenção de tornar esse pagamento mais comum mesmo.

@ksio89

Pagamento por aproximaçáo (PPA daqui em diante) aumentou graças aos plásticos contactless, porque se dependesse do aparelho ter NFC, iria era diminuir, pois a cada dia é mais raro encontrar esse recurso nos smartphones, mesmo em modelos caros.

Os operadores de caixa ondem moro em geral já se familiarizaram com PPA, agora eu nunca vi ninguém além de mim pagar via NFC ou mesmo MST, o pessoal até se assusta como se fosse coisa de outro mundo. Em geral o atendente só digita o valor e libera o pagamento.

O problema é que em muitas máquinas o NFC não está habilitado, pois não aparece no visor “insira, aproxime ou passe o cartão”. Quando não aparece “aproxime” eu nem insisto porque acho que nem depende do caixa resolver, pois aí é o recurso que está desativado na máquina. E já peguei máquina que estava habilitado o NFC mas dava erro de comunicação ao fazer o pagamento, aí é problema na máquina mesmo.

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Na minha experiência, comércios menores, são muito mais receptivos ao método. Agora grandes lojas e até super mercados, não aderiram ainda em sua totalidade. Infelizmente ainda não da pra depender somente de aproximação ou qualquer que seja o método sem cartão físico.

Júlio César (@Potrinho)

Acho que está acontecendo isso comigo. Vou bastante no supermercado aqui ao lado de casa e costumo pagar com o apple wallet, mas em alguns caixas está dando erro, mesmo com o visor pedindo para aproximar o cartão/celular.

Júlio César (@Potrinho)

Sim. Sempre tento pagar com o celular, mas não deixo de carregar o cartão. Vez ou outra dá erro, aí preciso usá-lo.

Marcos Oliveira (@marcosoliveiran)

Uso o Google Pay e fico impressionado com a aceitação. Os comércios pequenos utilizam muito as máquinas Get Net e a Moderinha Pro que já são compatíveis; apenas um mercado grande da cidade ainda não utiliza. Na rede Dia de supermercados da até gosto de fazer compras com NFC, já é encarado com naturalidade por aqui.

@ksio89

Tive exatamente a mesma percepção. Mas até em lojas do mesmo ramo você percebe a diferença. Um exemplo foi na Drogasil, onde o atendente sabia como proceder quando falei que ia pagar via NFC. Já na Pague Menos, que tem péssimo atendimento, a operadora do caixa boiou totalmente e não tinha ideia do que eu estava falando.

Hoje eu nem aviso que vou pagar via aproximação, se não aparece “aproxime” no visor, eu nem perco tempo e já saco o cartão do bolso. E mesmo quando a máquina suporta PPA, não é raro dar erro de comunicação, realmente ainda não dá pra sair de casa sem o plástico.