Início » Celular » Apple vende iPhone 12 sem fone e adaptador de tomada na caixa

Apple vende iPhone 12 sem fone e adaptador de tomada na caixa

Apple venderá iPhone 12 sem fone e adaptador de tomada na caixa; iPhone 11, XR e SE (2020) também não terão acessórios

Bruno Gall De Blasi Por

A Apple venderá a linha iPhone 12 sem fone de ouvido e carregador na caixa. Conforme anunciado nesta terça-feira (13), a nova geração de celulares, o iPhone 11, iPhone XR e iPhone SE (2020) deixarão os acessórios de lado, tal qual o Apple Watch SE e Apple Watch Series 6. Para obtê-los, é preciso comprá-los separadamente.

Caixa do iPhone 12 (Imagem: Divulgação/Apple)

Caixa do iPhone 12 (Imagem: Divulgação/Apple)

Os celulares da Apple não serão mais acompanhados pelo carregador e fones de ouvido. Segundo a Apple, a alteração é para preservar o meio ambiente e reduzir a emissão de lixo eletrônico, assim como no Watch 6 e Watch SE. O cabo Lightning para USB-C permanece na caixa dos smartphones.

“A Apple também está removendo o adaptador de energia e os EarPods da embalagem do iPhone, reduzindo ainda mais as emissões de carbono e evitando a mineração e o uso de materiais preciosos, o que possibilita embalagens menores e mais leves e permite que 70% mais caixas sejam enviadas em um palete”, anunciaram.

iPhone 11 não terá mais fone e carregador na caixa (Imagem: Reprodução/Apple)

iPhone 11 não terá mais fone e carregador na caixa (Imagem: Reprodução/Apple)

Caso não possua previamente, o consumidor terá de comprar os acessórios separadamente. Na Apple Store do Brasil, o carregador USB-C de 20 W tem o preço de R$ 219, enquanto o fone de ouvido EarPods, com entrada de 3,5 mm ou Lightning, sai R$ 219. A dupla agregará um gasto adicional de R$ 438 à compra do celular.

A cargo de comparação, os valores são mais atraentes nos Estados Unidos. Na loja virtual da Apple do país norte-americano, o mesmo carregador sai por US$ 19 (cerca de R$ 105 em conversão direta) enquanto os fones de ouvido com fio têm o preço de US$ 19 (R$ 105), também o mesmo valor para as duas entradas. O total é de US$ 38 (R$ 210).

A Apple Store ainda comercializa opções de fones sem fio da própria marca. Na loja do Brasil, os AirPods com estojo de recarga tiveram aumento no preço e agora custam R$ 1.899 enquanto os AirPods com estojo de recarga sem fio saem por R$ 2.349. Os AirPods Pro, por sua vez, estão mais caros também, à venda por R$ 2.999.

Mais uma vez, nos EUA, há vantagem em relação aos valores, desconsiderando os impostos e eventuais taxas adicionais. Os AirPods com e sem recarga sem fio no estojo custam US$ 159 e US$ 199, respectivamente, o equivalente a R$ 880 e R$ 1.100. Já a opção mais avançada sai a US$ 249, por volta de R$ 1.380 em conversão direta.

Vale lembrar que esta não é a primeira vez que a Apple remove um acessório da caixa de seus telefones. Em 2018, durante o lançamento do iPhone XS, iPhone XS Max e iPhone XR, a Apple deixou de incluir o adaptador de fones de ouvido de 3,5 mm para Lightning, que acompanhava os smartphones da marca desde o iPhone 7. No Brasil, o adaptador está à venda por R$ 99 (era R$ 79).

iPhone 12 (Imagem: Divulgação/Apple)

iPhone 12 (Imagem: Divulgação/Apple)

Apple lança iPhone 12 sem fone e carregador

A Apple estreou os primeiros iPhones 5G nesta terça-feira (13), durante o evento virtual “Hi, Speed”. São eles o iPhone 12, iPhone 12 Mini, iPhone 12 Pro e iPhone 12 Pro Max, todos com Apple A14 Bionic. Os preços do quarteto começam em US$ 699 (cerca de R$ 3.865 em conversão direta), nos Estados Unidos, e vão até US$ 1.099 (R$ 6.080), considerando as opções com menor armazenamento.

Entre as novidades dos smartphones estão no visual com bordas retas e novas cores. Os telefones também são os primeiros da marca a contar com a 5G, mas com o suporte às ondas milimétricas (mmWave) restrito aos Estados Unidos. A quantidade de câmeras é a mesma da geração anterior. A linha Pro, porém, ganhou o sensor LiDAR, do iPad Pro (2020).

Não há previsão de data e preço de lançamento do iPhone 12 no Brasil.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
24 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Pericles Cipriano (@Pericles_Cipriano)

Quer tirar o carregador e o fone? Blz, tira, tá no direito de mandar o que quiser, mas vir com a história de que fez isso pra preservar o meio ambiente e reduzir a emissão de lixo eletrônico, quando na vdd é só pra aumentar a margem de lucro é chamar o consumidor de trouxa. E que venham as passadas de pano…

@wellerstz

tinha que diminuir o valor do produto na mesma proporção, o que não é o caso

² (@centauro)

Algum motivo pelo qual não pode ser pelos dois motivos?
Diminuir o lixo eletrônico E lucrar mais?

Bom, tem que ver o quanto o iPhone 12 custa a mais do que o 11 e ver pra onde foi a diferença do valor dos acessórios.
Se os acessórios custassem X pra Apple e o iPhone 12 custou X a mais, o preço se mantém.

Josué Junior (@Josue.Jr)

O pior é que a Apple fez isso com todos os iPhones, do 12 Pro Max ao SE. Vejo uma tendência forte começando

Xico Pires (@xicopires)

Sem falar que a pessoa vai ter que comprar os acessórios e eles vem numa… CAIXA !!! kkk… a que ponto a Apple chegou, caramba.

Xico Pires (@xicopires)

A que ponto a empresa chega… depois de anos sendo usuário Apple de carteirinha, consegui sair fora disso, felizmente.

Eita (@mandatario)

Fazer separado
Gera mais custo com transporte dos fones separados.
Gera mais papel(cada um vai ter sua própria caixa)
Mais custo de energia(comprar na web por exemplo)
Gera mais custos de produção!
Gera mais custo de locomoção dos usuários para irem na loja comprar.
Ou custos de transporte extra por meio de correios…

No fim essa ideia é geradora mais poluição e lucro pra empresa.

Dark (@Darkalliance)

Tem que ser muito burro para está apoiando e comprando os produtos dessa marca…

Já que vem um fanático passar pano, vai vendo.

² (@centauro)

Nessas afirmações você está partindo do pressuposto que todo mundo que comprar um iPhone 12 VAI comprar um fone e um adaptador de tomada também, o que não é necessariamente verdade.

Breno (@bbcbreno)

Se a Apple realmente preocupasse com o meio ambiente, ela não lançaria iPhones todos os anos.

Ela sabe q milhares de consumidores trocam de telefone todos os anos, mesmo sem precisar.

Em um ano não dá tempo de ter melhorias significativas na tecnologia pra justificar um novo produto. Mas se ela deixar de lançar iPhones anuais, afetará a saúde financeira (que vem antes da saúde do planeta).

Então n, n considero que Apple (e outras gigantes por aí) se preocupam com o planeta como elas querem nos mostrar que se preocupam.

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Se estivessem preocupados com o meio ambiente usariam conectores padrões, fáceis de usar com qualquer cabo e computador, usariam só usb tipo c no celular e tipo A no outro, isso sim ajudaria a reaproveitar os cabos que temos.
Quantos carregadores usb tipo c temos em casa? provavelmente nenhum, quando muito temos um notebook com porta tipo c, mas ainda são a minoria, gabinete de desktop então nem se fala, porta tipo c é mosca branca.

Anai (@anaisique)

Eu queria saber é o que a Apple está fazendo conta o trabalho infantil na extração da bauxita no Congo???

Xico Pires (@xicopires)

Verdade, estariam usando USB-C que muitos já possuem e é uma tecnologia com mais recursos. Não , continuam usando tecnologia proprietária sem a menor consideração com o cliente.

Diego Nascimento (@Dieg0)

“…reduzindo ainda mais as emissões de carbono e evitando a mineração e o uso de materiais preciosos…”

KKKKKKKKKKKKKKKKKK. Obrigado por salvar o meio ambiente, Apple!

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Não vejo problemas em lançar anualmente. Comprar ou não, é escolha de cada um. Parar de consumir não é a chave para os problemas ambientais, porém otimizar recursos sim.

Mas você é livre para discordar.

Exibir mais comentários