Início » Jogos » O que é Liquid Metal, usado no PlayStation 5?

O que é Liquid Metal, usado no PlayStation 5?

Liquid Metal é uma das inovações do PS5 e permite que o console tenha maior resfriamento em seu processador de alta velocidade

Felipe Vinha Por

A Sony apresentou um vídeo oficial do PlayStation 5 desmontado, onde exibe suas partes internas e acessórios. Entre eles há o Liquid Metal, material utilizado em conjunto com seu processador, que pode ajudar na performance e em redução de aquecimento, entre outros fatores. Entenda melhor e saiba como ele é usado.

O que é Liquid Metal, usado no PlayStation 5? (Imagem: Sony)

O que é Liquid Metal, usado no PlayStation 5? (Imagem: Sony)

Liquid Metal

Liquid Metal, ou metal líquido, é o nome de uma tecnologia utilizada para resfriamento de chips e processadores em geral. É justamente o que o nome diz – um metal líquido.

Contudo, a tecnologia não é tão comum, por ser extremamente condutora de calor e, principalmente, eletricidade.

É por este motivo que raramente vemos empresas utilizarem Liquid Metal em seus dispositivos, pois há o perigo de curtos e outros problemas envolvendo a parte elétrica.

Contudo, a Sony parece ter resolvido isso e se preocupou em evitar problemas com a tecnologia no PS5.

Liquid Metal no PS5

Durante a apresentação do PS5 desmontado, Yasuhiro Ootori, vice-presidente de design e engenharia da Sony, comentou que o chip do PS5 tem altíssima velocidade, o que aumenta também a temperatura em níveis grandiosos.

Por isso a empresa não poderia utilizar as tradicionais pastas térmicas para resfriar o processador, como acontece em seus consoles passados, a exemplo do PS3 e PS4, e também em processadores de computador.

O Liquid Metal, segundo Ootori, “garante estabilidade e resfriamento de alto padrão e performance a longo prazo”.

Ainda segundo o engenheiro, a empresa passou mais de dois anos testando e tendo a certeza de que o Liquid Metal não traria problemas para os consumidores, quando o PS5 fosse lançado. Muitos testes internos foram feitos.

Assim, o metal líquido fica posicionado entre o processador do PS5 e seu dissipador de calor para o processador, fazendo com que o núcleo não super-aqueça.

Porque não usou antes?

Por ser uma tecnologia que é normalmente de alto risco, o metal líquido não é muito utilizado na maioria dos equipamentos atuais.

Contudo, no início de 2020, a Sony registrou uma patente para a criação de uma espécie de “contêiner” de metal líquido, impedindo que ele se espalhe e crie problemas com eletricidade para o aparelho. Em teoria, isso garante sua segurança para o console.

Patente da Sony (Imagem: Sony)

Patente da Sony (Imagem: Sony)

Além da Sony, apenas a Asus utiliza a tecnologia em seus processadores, com um novo notebook lançado também em 2020. É uma tecnologia ainda nos primeiros passos para expansão.

Gelado, mas nem tanto

O Liquid Metal, porém, não vai fazer com que o PS5 fique simplesmente gelado ou que não aqueça totalmente. Na verdade, é bem comum que qualquer aparelho aqueça, o que não pode acontecer é que o calor fique acumulado dentro do console.

Para isso, equipamentos que atuam com redução e dissipação de calor devem funcionar bem e de acordo com os padrões esperados pela Sony.

Para o caso do PS5, além do Liquid Metal e dos dissipadores, o console também conta com saídas de ar posicionadas de maneira estratégica, além de um gigantesco cooler, para permitir que o aparelho seja bem ventilado.

Com informações: VentureBeat.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação