Início » Negócios » Dropbox também adere ao home office permanente

Dropbox também adere ao home office permanente

Assim como Microsoft e outras companhias de tecnologia, Dropbox vai manter home office no pós-pandemia

Emerson Alecrim Por

Nesta semana, o Dropbox se juntou às empresas de tecnologia que prometem manter o home office após o término da pandemia. Para a companhia, a mudança do trabalho presencial para o remoto em função da COVID-19 foi impactante no início, mas a adaptação a esse modelo trouxe vantagens.

Em seu blog, a companhia explica que, embora os seus serviços ajudem os usuários a trabalhar de qualquer lugar, a maioria de seus funcionários precisava ir ao escritório todos os dias. Porém, uma pesquisa interna mostrou que quase 90% deles afirmam ser produtivos trabalhando de casa e, por isso, não gostariam de voltar à rotina de trabalho de cinco dias por semana no escritório.

Espaço do Dropbox (imagem: Dropbox)

Espaço do Dropbox (imagem: Dropbox)

Nem tudo é positivo. A companhia constatou que os efeitos de videoconferências consecutivas, notificações constantes e falta de contato com colegas aparecem como as desvantagens em potencial do home office.

Por conta disso, o Dropbox decidiu se tornar uma companhia “virtual first”: o trabalho remoto vai ser prioritário e padrão para os funcionários, de modo permanente, mas aqueles que precisarem do ambiente de escritório poderão comparecer a espaços de trabalho colaborativo chamados Dropbox Studios.

Os tais estúdios serão montados em todas as regiões nas quais o Dropbox mantém escritórios atualmente, como San Francisco, Seattle, Austin e Dublin. Mas isso só depois que a pandemia passar.

A empresa também pretende flexibilizar os horários dos funcionários, embora fixando faixas horárias centrais para manter uma boa distribuição de sua força de trabalho. “Queremos priorizar impacto e resultados em vez de horas trabalhadas”, explica a companhia.

Recentemente, a Microsoft também aderiu ao home office permanente para determinados funcionários. Mas nem todas as companhias são favoráveis a esse modelo. A Netflix, por exemplo, pretende retomar o trabalho no escritório assim que houver vacina contra a COVID-19.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
6 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Vinicius Vicentini (@ViniciusHVC)

Não tem nada a ver com a noticia, mas eu gosto muito do Dropbox kkkkkk

@RODRIGO

Espero que quase todas as empresas adotem esta modalidade!

² (@centauro)

Na Holanda, estão tentando atualizar a legislação pra definir essas coisas.

Segundo as contas que eles fizeram pra realidade de lá, em média €2,40 por dia pra cobrir as despesas de água, gás, eletricidade, papel higiênico, café, chá, etc.

Léx Ferracioli (@Lex_Ferracioli)

Aqui no Brasil, vão dar um Sodexo pra galera com R$100,00 e olhe lá kkkkkkkk
Não duvido começar a aparecer acidentes de trabalho " funcionário cai da cadeira em casa e pede indenização para à empresa"