Início » Celular » Samsung Galaxy A21s: câmeras consistentes e bateria potente

Samsung Galaxy A21s: câmeras consistentes e bateria potente

Samsung Galaxy A21s é um intermediário completo com tela grande, muita bateria e design bonito, mas escorrega no desempenho

Darlan Helder Por
Nota Final 8.9
Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A Samsung ainda não trouxe o Galaxy A21 para o Brasil, mas lançou o Galaxy A21s, um aparelho intermediário melhor que lembra os modelos mais potentes da família A. Lançado em junho de 2020, este smartphone, hoje, concorre diretamente com o Motorola Moto G9 Play, com o LG K51S e até com o Redmi Note 9, que tem especificações e preço que se aproximam do A21s.

Falando em ficha técnica, este aparelho entrega tela de 6,5 polegadas, quatro câmeras, bateria de 5.000 mAh e um design que, olha, me surpreendeu bastante. Mas será que vale a pena? Eu avaliei o Samsung Galaxy A21s nos últimos dias e compartilho todos os detalhes neste review.

Análise do Samsung Galaxy A21s em vídeo

Aviso de ética

O Tecnoblog é um veículo jornalístico independente de tecnologia que ajuda as pessoas a tomarem sua próxima decisão de compra desde 2005. Nossas análises de produtos são opinativas e não possuem nenhuma intenção publicitária. Por isso, sempre destacamos de forma transparente os pontos positivos e negativos de cada produto.

Nenhuma empresa, fabricante ou loja pagou ao Tecnoblog para produzir este conteúdo. Nossos reviews não são revisados nem aprovados por agentes externos. Esta unidade do Samsung Galaxy A21s foi adquirida pelo Tecnoblog no varejo.

Design

O Galaxy A21s é um aparelho que já te conquista no primeiro momento e isso graças ao belo design e ao acabamento bem feito. Não é à toa que este celular lembra os modelos mais premium da Samsung. Na traseira, nada de vidro, evidentemente, ele é todo em plástico inclusive nas laterais.

O Tecnoblog adquiriu a versão na cor azul que, na verdade, mais parece um lilás reflexivo que exibe as cores do arco-íris quando a luz incide nele. O efeito é realmente bonito, mas também é uma pena a ausência de uma capinha na caixa, já que bateu aquele medo de danificar a parte traseira com riscos.

Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Suas laterais curvadas e a espessura de 8,9 mm contribuem para uma boa usabilidade. Eu consegui mexer no Galaxy A21s com apenas uma mão sem notar desconfortos, o que é bem positivo se você pretende passar algumas horas assistindo filmes, séries ou jogando no telefone. Já os botões de desbloqueio e volume estão bem posicionados na lateral direita.

Do outro lado, está a gaveta para o chip e o cartão de memória. Como há três slots, você pode usar simultaneamente dois cartões nano-SIM e um MicroSD.

Diferente do Galaxy A21 comum, o A21s ganhou um “dominó” na traseira com quatro câmeras e um flash de LED. Um leitor de impressões digitais segue por ali e apresenta uma boa velocidade de desbloqueio.

Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Por fim, a parte inferior abriga uma entrada USB-C, um alto-falante e, para clientes mais conservadores que ainda apostam em fones de ouvido com fio, a entrada padrão para fone está presente. Eu ainda gosto bastante.

Tela e som

A tela do Samsung Galaxy A21s não é de encantar. Eu acredito que o principal ponto positivo seja o aproveitamento frontal, levando em consideração que as bordas não são tão salientes; o queixo é a única exceção. Seu display é LCD PLS de 6,5 polegadas com resolução HD+ 1600 × 720 pixels e proporção 20:9, ou seja, uma configuração bem próxima do Moto G9 Play.

No entanto, nesse quesito, a concorrência se sobressai. A tela do Galaxy A21s não tem brilho tão intenso e as cores não são vivas. É possível notar também os ícones meio apagados. Fora isso, a experiência ao jogar e ao assistir filmes é satisfatória devido ao tamanho da tela.

Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Ah, ela é interrompida por um furo no canto superior esquerdo para a câmera de selfie. Por eliminar uma “extensão” de borda (do notch em forma de gota), eu prefiro esse formato do A21s.

Já o alto-falante me desapontou por ser baixo mesmo quando o volume está no nível máximo e, ainda assim, você notará distorções ao ouvir músicas por aqui. Como sempre, a experiência foi melhor com o fone de ouvido enviado.

Software

O Galaxy A21s roda Android 10 com a One UI Core 2.1. A Samsung não fez mudanças radicais: a interface lembra a dos modelos mais caros da marca — prezando pela fácil navegação. A barra de notificações permanece com vários menus úteis como Modo de energia, Roteador Wi-Fi, Leitor de QR Code, Dolby Atmos, dentre outros. Ali ainda está o botão para ativar o modo escuro, que funciona com os apps compatíveis.

Outros recursos legais nessa interface da Samsung são os modos de tela dividida e o de janela suspensa. O primeiro, como o próprio nome sugere, permite abrir dois aplicativos ao mesmo tempo que ficam divididos na tela. O segundo pode ser usado para deixar aplicativos abertos em tela flutuante. Infelizmente nem todos os apps suportam essas funções.

Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A interface não vem totalmente limpa. Além dos apps do Google, estão pré-instalados ReinoDisney, 99, Galaxy Store, Samsung Pay Mini, Samsung Max além do pacote da Microsoft com Office, OneDrive, LinkedIn e Outlook.

Em suma, não há muitas novidades, principal para quem já está familiarizado com a linha Galaxy. Por essa interface ser One UI Core, alguns recursos encontrados em aparelhos mais caros da marca ficaram de fora, a exemplo da Pasta Segura.

Câmera

Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A traseira do Galaxy A21s recebeu o tradicional cooktop Samsung com quatro lentes. De cima para baixo, o sensor de profundidade é o primeiro ali com 2 megapixel e abertura de f/2,4, depois, vem a câmera principal de 48 megapixels (f/2,0), ultrawide de 8 megapixels (f/2,2) e ao lado está a macro de 2 megapixels (f/2,4).

Em detalhes, comecemos pela principal. Como de costume, ela tende a entregar imagens bem saturadas, mas nada que comprometa o resultado. Há um bom nível de detalhamento, exposição equilibrada e uma definição que também considero satisfatória. O sensor de profundidade é ok, mas pode gerar ruídos em algumas áreas da imagem.

Foto tirada com a câmera principal do Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera principal do Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera principal do Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera principal do Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera principal do Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera principal do Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera principal do Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera principal do Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Embora não consiga produzir fotos com boa definição, a ultrawide é a minha favorita, já que permite explorar a criatividade. Dependendo do ambiente, você irá obter boas fotografias, especialmente para publicar nas redes sociais.

Foto tirada com a câmera ultrawide do Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera ultrawide do Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera ultrawide do Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera ultrawide do Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera ultrawide do Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera ultrawide do Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A macro até conquista. Muitos smartphones com essa lente decepcionam, principalmente aqueles que trabalham com 2 megapixels de resolução. É o caso do Galaxy A21s. Só que não. É evidente que a nitidez e os detalhes não estão ressaltados, contudo é possível ter registros interessantes. Ainda mais se o local estiver bem iluminado.

Foto tirada com a câmera macro do Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera macro do Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Algo curioso: faltou um modo noturno no app de câmera. Ao menos as fotos não ficam péssimas aqui no A21S. Não notei granulação excessiva, entretanto a nitidez é ligeiramente comprometida.

A câmera frontal de 13 megapixels tem abertura de f/2,2 e segue com a qualidade da principal: boa definição e cores vivas, mas o desfoque falha caso você opte por fazer selfies em locais com muita informação visual no fundo.

Foto tirada com a câmera frontal do Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera frontal do Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera frontal do Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera frontal do Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Hardware e bateria

O processador Samsung Exynos 850 de gama média trabalha com eficiência em tarefas básicas: consegui rodar aplicativos do dia a dia como Netflix, Instagram, Twitter, YouTube e Spotify sem muitos problemas ou fechamentos inesperados. Consumidores mais exigentes, no entanto, podem notar uma certa falta de fluidez no sistema. O dispositivo tem 4 GB de RAM, mas em alguns momentos pontuais a multitarefa fica prejudicada, especialmente quando há muitos apps abertos.

Asphalt 9 roda por aqui, mas não está livre de travadas mesmo com os gráficos no padrão. Não é nada muito grave e dá para jogar mesmo assim. No geral, para o cotidiano básico, o Exynos 850 trabalhará bem sem causar dores de cabeça.

O armazenamento interno dele é 64 GB e você pode inserir um cartão MicroSD de até 512 GB.

Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Já nos meus testes de bateria, o Samsung Galaxy A21s se saiu melhor que o Moto G9 Play. Ele registrou consumo de 30% após três horas de Netflix, para efeito de comparação, o modelo da Motorola chegou a beber 8% a mais. De volta ao A21s, uma hora de YouTube fez a porcentagem sair de 70% e cair para 60%. Encerrei o uso com 15 minutos de Asphalt 9 e esse número caiu para 57%.

Esse é um resultado realmente impressionante. Eu geralmente consigo ter 40% restantes na maioria dos celulares que eu testo aqui no Tecnoblog, fazendo essas mesmas atividades. Note ainda que assisti Netflix, YouTube e joguei com o brilho da tela no máximo e com o Wi-Fi conectado o tempo todo.

Um carregador rápido de 15 watts acompanha o smartphone. Totalmente descarregado, o aparelho marcou 50% de carga depois de 56 minutos. Depois, mais 1h04 minutos para chegar em sua carga total. Além de apresentar uma autonomia excelente, o Samsung Galaxy A21s também ganha pontos pelo bom tempo de alimentação com a fonte enviada.

Samsung Galaxy A21s vale a pena?

Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Samsung Galaxy A21s (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O Galaxy A21s é para aquele consumidor que procura por um smartphone próximo do Galaxy A51 e A71, mas que não pode desembolsar os R$ 2.400 e R$ 2.800 que a fabricante sul-coreana cobra. O modelo não entrega um painel Super AMOLED, processador veloz nem todos os recursos da One UI, mas há outros destaques como a tela grande de 6,5 polegadas, super bateria 5.000 mAh, um conjunto de câmeras consistente além de um design elegante.

Fazendo uma comparação com o Moto G9 Play, pude perceber que o A21s perde no desempenho, eu tive uma experiência muito boa com Snapdragon 662 do G9 Play, que roda bem jogos complexos. Mas não é só isso: o intermediário da Motorola tem botão dedicado para o Google Assistente e um alto-falante excelente, enquanto o do A21s decepciona e muito.

A Samsung também errou no preço. Este aparelho chegou custando impressionantes R$ 2 mil. Felizmente, esse valor caiu para R$ 1.500 e hoje pode ser encontrado por R$ 1.200, o que é ótimo para um celular como esse e pode ser uma boa opção na Black Friday deste ano. Se quiser um A21s com upgrades, o Redmi Note 9 ou o Galaxy A71 são modelos bem interessantes.

Samsung Galaxy A21s – ficha técnica:

  • Tela: LCD PLS de 6,5 polegadas, resolução HD+ (1600 × 720) e proporção 20:9
  • Processador: octa-core Samsung Exynos 850 de 2 GHz
  • RAM: 4 GB
  • Armazenamento: 64 GB, expansível por cartão microSD de até 512 GB
  • Câmera traseira quádrupla:
    • principal: 48 megapixels, f/2,0
    • ultrawide: 8 megapixels, f/2,2
    • macro: 2 megapixels, f/2,4
    • profundidade: 2 megapixels, f/2,4
  • Câmera frontal: 13 megapixels, f/2,2
  • Bateria: 5.000 mAh, carregamento rápido de 15 W
  • Conectividade: NFC, Bluetooth, 4G e Wi-Fi
  • Mais: leitor de digitais na traseira
  • Sistema operacional: Android 10 (One UI Core 2.1)
  • Dimensões e peso: 163,7 x 75,3 x 8,9 mm, 192 gramas

Samsung Galaxy A21s

Prós

  • Design muito bonito
  • Excelente bateria de longa duração
  • Bom conjunto fotográfico
  • Aproveitamento frontal é um diferencial

Contras

  • Alto-falante é bem mediano
  • Desempenho poderia ser melhor
Nota Final 8.9
Tela
8
Design
10
Câmera
9
Bateria
10
Software
8
Desempenho
8
Conectividade
9

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@teh

Muito ruído na foto macro
128gb de memoria interna o tornariam matador.