Início » Aplicativos e Software » Apple sobe preços de apps para iPhone e iPad no Brasil

Apple sobe preços de apps para iPhone e iPad no Brasil

Apple sobe preços da App Store no Brasil; apps para iPhone e iPad (iOS) ficam mais caro na loja de aplicativos brasileira

Bruno Gall De Blasi Por

A Apple subiu os preços da App Store do iOS no Brasil. A começar por esta quinta-feira (29), os apps para iPhone e iPad custarão mais caro na loja de aplicativos brasileira, conforme anunciado anteriormente pela companhia. Agora, os preços dos apps começam em R$ 4,90, e não mais em R$ 3,90, sem considerar os valores alternativos.

Apple sobre preço de loja de aplicativos para iPhone e iPad (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Apple sobre preço de loja de aplicativos para iPhone e iPad (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

O aumento dos valores de aplicativos e compras dentro dos apps no Brasil e demais países foi revelado pela Apple na segunda-feira (26), em comunicado aos desenvolvedores. “Quando os impostos ou taxas de câmbio mudam, às vezes precisamos atualizar os preços na App Store”, anunciaram.

Apple sobe preço da App Store no Brasil

Este é o segundo reajuste da App Store no Brasil, após o último em 2018, que afeta todos níveis de preços da loja de aplicativos do país. Agora, o custo dos apps começa em R$ 4,90 (Tier 1) e vai até o teto de R$ 5.499,90 (Tier 87). Os valores alternativos (Alternate Tier), por sua vez, variam entre R$ 0,90 e R$ 27,90. Confira os novos valores:

  • US$ 0,99: de R$ 3,90 para R$ 4,90 (+25,6%);
  • US$ 1,99: de R$ 7,90 para R$ 10,90 (+37,9%);
  • US$ 2,99: de R$ 10,90 para R$ 16,90 (+55%);
  • US$ 3,99: de R$ 14,90 para R$ 22,90 (+53,6%);
  • US$ 4,99: de R$ 18,90 para R$ 27,90 (+47,6%);
  • US$ 5,99: de R$ 22,90 para R$ 34,90 (+52,4%).

Apesar do aumento dos preços dos aplicativos, os valores dos serviços permanecem os mesmos. Isto significa que as mensalidades dos planos individuais do Apple TV+, Apple Arcade e Apple Music continuam custando R$ 9,90, R$ 9,90 e R$ 16,90, respectivamente. Já a expansão do armazenamento do iCloud varia entre R$ 3,50 e R$ 34,90 ao mês.

Outros países também terão os valores dos apps reajustados em suas respectivas lojas de aplicativos para iOS, sistema operacional do iPhone e iPad. É o caso da Albânia, África do Sul, Colômbia, Índia, Indonésia, Islândia e Rússia.

Apple iPhone 11 Pro Max (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Apple iPhone 11 Pro Max (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

iPhone e Apple AirPods ficam mais caros no Brasil

Também em outubro, a Apple aumentou os preços do iPhone após o lançamento do iPhone 12. O reajuste afetou tanto o iPhone 11 quanto o iPhone SE (2020) e o iPhone XR. Os valores dos celulares agora variam entre R$ 3.699 e R$ 7.199, considerando todas as opções de armazenamento disponíveis no momento.

Os AirPods também ficaram mais caros em 2020. Agora, os AirPods de 2ª geração com estojo de recarga custam R$ 1.899 (era R$ 1.349) enquanto a opção com recarga sem fio sai a R$ 2.349 (era R$ 1.679). Já o Apple AirPods Pro está à venda por R$ 2.999 na loja oficial da companhia norte-americana.

Com informações: MacMagazine

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação