Início » Jogos » A história do Xbox: do original ao Series X

A história do Xbox: do original ao Series X

A nona geração de consoles já chegou! Dá uma olhada na história do Xbox até o Series X e S

Vivi Werneck Por
A-história-do-Xbox

A história do Xbox: do original ao Series X (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

O primeiro Xbox chegou em 2001 para competir com o PSOne, que já estava no mercado desde 1995, e o recém chegado PlayStation 2, lançado no ano 2000. Além da Sony, a Microsoft também estava de olho no mercado conquistado pela Nintendo e seu Gamecube.

Desde seu surgimento, ainda na era dos CDs, até os poderosos Series X e S, o Xbox se firmou como umas das centrais de entretenimento mais importantes da indústria, agregando à marca serviços de sucesso, como o Xbox Game Pass, e dezenas de estúdios.

Que tal voltar no tempo e conhecer as versões, acessórios e alguns jogos marcantes da história do Xbox? Vamos lá!

A história do Xbox em vídeo

Xbox

Antes da chegada do primeiro Xbox, em novembro de 2001, a Microsoft já tinha seus olhos voltados para games publicando, inclusive, alguns títulos para PC, como Flight Simulator e Age of Empires.

No entanto, a empresa percebeu que se quisesse realmente ser bem sucedida nesse mercado alguns upgrades seriam necessários. A Sony já estava cultivando uma boa popularidade com o PlayStation e já começava a trabalhar no PS2.

Com a concorrência crescendo e os videogames se tornando uma força real no mercado, a Microsoft decidiu que também queria uma fatia desse bolo. E assim surgiu o primeiro Xbox, com 64 MB de RAM e 8 GB de armazenamento.

Curiosidade: o nome XBox se originou a partir de DirectX Box e o aparelho havia sido pensado, no início do seu desenvolvimento (lá em 1998), para funcionar mais ou menos como um PC rodando Windows 2000 – o que poderia facilitar a vida dos criadores de conteúdo, que já estavam familiarizados com o sistema.

originalxbox

O primeiro Xbox (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Três anos mais tarde, o próprio Bill Gates apresentou o console ao mundo ao lado de ninguém menos que o ator Dwayne Johnson, o “The Rock”. O primeiro Xbox vendeu mais de 1 milhão de aparelhos nas primeiras três semanas após o lançamento.

Muitos desenvolvedores na época concordavam que o Xbox era mais poderoso que os concorrentes GameCube e PS2, mas poucos estúdios fora da Microsoft se aventuraram em explorar o real potencial do aparelho.

Em seu tempo de vida, o primeiro Xbox vendeu mais de 24 milhões de unidades no mundo. O resultado fortaleceu a marca, aos olhos do consumidor, e colocou o videogame em segundo lugar naquela geração, superando a Nintendo e seu GameCube (que vendeu 21,7 milhões consoles) e também do Sega Dreamcast (que vendeu apenas 9,1 milhões).

Mas as vendas do Xbox ficaram bem atrás das do PlayStation 2, que vendeu mais de 155 milhões de aparelhos e ainda detém o título de console mais vendido da história.

O videogame da Microsoft sofreu um bocado para cair nas graças do mercado japonês e estima-se que vendeu em torno de meio milhão de unidades por lá. Mas ao contrário da concorrência, o Xbox se tornou o paraíso dos jogos ocidentais, especialmente para os gêneros de ação e tiro em primeira pessoa.

Xbox-Duke-Controller

O “Duke”, primeiro controle do Xbox (Imagem: Divulgação/Microsoft)

O Xbox Controller, também conhecido na época como “Duke”, tinha um design bem robusto e não era lá muito confortável de usar por longas horas. Felizmente, não demorou muito para ele ser substituído por uma versão leve, o “Controller S” que serviu de inspiração para os controles seguintes.

O Xbox foi o primeiro console a dar suporte a uma porta Ethernet de banda larga, o que abriu caminho para a estreia (em 2002) da Xbox Live, um serviço de assinatura para acessar jogos online entre outros recursos. A Xbox Live ganhou popularidade com Halo 2 e atingiu o auge, naquela geração, com cerca de 20 milhões de usuários.

Alguns jogos marcantes:

O primeiro game da série Halo, lançado em novembro de 2001, foi uma grande e super bem-vinda surpresa para o Xbox. O jogo se tornou um hit entre os amantes de jogos de tiro e colocou os holofotes para o console da Microsoft. A empresa havia comprado a desenvolvedora Bungie, para lançar este jogo exclusivo, e o investimento valeu a pena.

Outros jogos marcantes do primeiro Xbox foram: Fable, Forza Motorsport, Ninja Gaiden, Star Wars: Knights of the Old Republic, Tom Clancy’s Splinter Cell, Burnout 3: Takedown e mais.

Xbox 360

A segunda geração de consoles da Microsoft chegou em novembro de 2005 com o Xbox 360, quase 1 ano antes do lançamento dos concorrentes PlayStation 3 e Nintendo Wii. O console saiu em dois modelos: o Xbox 360 Pro, com 20 GB de HD, e uma versão mais barata, o Xbox 360 Core, com apenas 4 GB de memória interna flash. Era possível, no entanto, comprar um HD em separado para usar no modelo Core.

console-xbox-360

Xbox 360 e Kinect (Imagem: Divulgação/Microsoft)

O design do 360 é bem mais suave e a cor branca foi adotada como padrão para ambos os modelos iniciais. E por falar em versões do Xbox 360, a Microsoft lançou também outras edições do seu console, como: Xbox 360 Elite (em 2007), com 120 GB de HD e na cor preta; o modelo Core foi substituído pelo Arcade. Em 2010, chegou o Xbox 360 S mais fino e com adaptador wi-fi e, por último, o Xbox 360 E, em 2013.

A evolução do controle do 360, em relação ao Duke do primeiro Xbox, é clara e muito bem-vinda. Um pouco menor que o Controller S, a estrutura de botões quase se manteve a mesma, mas no novo modelo, o número de face buttons caiu de seis para 4 – os conhecidos A, X, Y e B.

Dois novos bumpers também foram adicionados, além de um botão guia no centro – que permitia ligar o console mais rapidamente. Havia modelos com e sem fio do controle e, especialmente, os com fios ficaram bem populares para jogar no PC por conta da sua conexão USB.

A família Xbox 360 vendeu mais de 86 milhões de unidades no mundo e é, até o momento, o console mais vendido da Microsoft.

De uma forma geral, os desenvolvedores consideravam “mais fácil” programar para o 360 do que para o PS3, por exemplo, por conta do próprio processador usado pelo console da Sony. Consequentemente, jogos multiplataforma costumavam rodar melhor no Xbox 360.

O Xbox 360 tornou-se um console muito popular e boa parte de seu sucesso também deveu-se ao recurso de retrocompatibilidade, que permita jogar alguns games do primeiro console. O aparelho também dava suporte a streaming, como Netflix, CDs e DVDs.

halo-4-xbox-360

Halo 4 (Imagem: Divulgação/Bungie)

Mas como nem tudo são flores, uma das grandes marcas da segunda geração de consoles da Microsoft não é nada positiva. Quem teve um 360, na época, certamente temeu as infâmes “3 luzes vermelhas” ou o “anel vermelho da morte”. Resumidamente, quando três LEDs apareciam na cor vermelha era sinal de superaquecimento.

O problema, quando acontecia, era tão severo que acabava destruindo o sistema do aparelho. A Microsoft, inclusive, gastou bilhões de dólares na época para estender a garantia do videogame em 3 anos.

Acessório:

Em novembro de 2010 foi lançado o Kinect para o Xbox 360. O controle de movimentos com câmera integrada trazia suporte a comando de voz e permitia que os jogadores usassem o próprio corpo como controle para alguns jogos, que davam suporte ao recurso.

O Kinect vendeu em torno de 8 milhões de unidades em 60 dias após seu lançamento. Até o fim da vida útil do Xbox 360, a Microsoft vendeu mais de 24 milhões da primeira geração do seu controlador de movimentos.

Alguns jogos marcantes:

Gears of War (1, 2 e 3), Halo 3, Halo: Reach, Halo 4, BioShock, Call of Duty: Modern Warfare 2, Mass Effect (1 e 2), Fable II, Forza Motorsport 4, GTA V, Oblivion, Skyrim e outros.

Xbox One

A Microsoft entrou na oitava geração de consoles, em novembro de 2013, com o Xbox One – que recebeu esse nome por ter sido vendido pela empresa como um aparelho de entretenimento all-in-one. Além do console, a caixa do produto também trazia a segunda geração do Kinect, agora com resolução de 1080p, sistema de rastreamento aprimorado e monitor cardíaco.

xbox-one

Xbox One (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Mesmo incentivando os consumidores a manterem e usarem o Kinect, a empresa acabou oferecendo, em junho de 2014, uma versão mais barata do Xbox One sem o Kinect. Dessa forma, o aparelho poderia ser mais competitivo com o PS4 e na mesma faixa de preço inicial de US$ 400. O Kinect passou a ser vendido, separadamente, por US$ 150.

Com vendas estimadas, até o momento, em mais de 47 milhões de unidades no mundo, o Xbox One além de rodar jogos se tornou um eletrônico multimídia, sendo possível assistir conteúdo via CD, DVD, Blu-Ray e dispositivos via USB, como pendrives. Além disso, o console também pode capturar e compartilhar gameplay.

O controle do Xbox One é similar ao do 360, mas com alguns ajustes, especialmente no quesito ergonomia, pegada e analógicos. O feedback háptico foi melhorado também. Em resumo, é um joypad bem confortável de usar.

Em 2015, uma nova versão deste controle foi lançada com uma entrada de 3.5 mm para plugar fones de ouvido. Também neste ano, o Xbox One começou a oferecer retrocompatibilidade com vários jogos do 360, via emulação.

Forza Horizon 4 - xbox one

Forza Horizon 4 (Imagem: Divulgação/Playground Games)

Bem mais parrudo e com botões extras personalizáveis, em outubro de 2015, foi lançado o Xbox Elite One Wireless Controller – a versão premium do controle tradicional.

Assim como o 360, o Xbox One também ganhou modelos variados, como:

  • Xbox One S (em agosto de 2016) que além de um re-design (tornando-o um pouco menor que o original), também ganhou um drive para Blu-Ray 4K e suporte a HDR;
  • Xbox One X, em novembro de 2017, com 6 teraflops de desempenho. O console traz suporte ao 4K e retrocompatibilidade. Visualmente, o One X é menor que os aparelhos anteriores da família Xbox e se parece muito com o One S.

Em julho de 2020, a Microsoft anunciou a descontinuação da produção do Xbox One X, além do Xbox One S All-Digital (outro modelo e uma versão mais em conta, sem leitor de mídia física, que chegou em maio de 2019). A declaração chegou meses antes dos lançamentos dos Xbox Series X e S.

Alguns jogos marcantes:

Ori and the Blind Forest, Forza Horizon 4, Gears 5, Sea of Thieves, Halo 5: Guardians, Rise of the Tomb Raider, Battlefield 1 e outros.

Xbox Series X e S

O Xbox Series X e Series S fazem parte da nona geração de consoles e chegam em novembro de 2020. A Microsoft lança, ao mesmo tempo, a versão topo de linha do seu aparelho (o Series X) e uma opção com melhor custo-benefício (o Series S) que é 100% digital.

A primeira grande novidade é adoção do SSD (em ambas as versões do console), no lugar do HD, para carregamento mais rápido. Os aparelhos também contam com Quick Resume para voltar ao jogo de forma quase instantânea, suporte a HDMI 2.1, taxas de quadros de até 120 fps, DirectX Ray Tracing e VRS (taxa variável de sombreamento).

Xbox Series X e Series S terão 30 jogos otimizados no lançamento (Imagem: Microsoft)

Xbox Series X e Series S (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Além do preço e design, a maior diferença do Series X para o S é o poder gráfico: o X tem 12 teraflops e é capaz de renderizar jogos em 4K. Já o S tem 4 teraflops e fica limitado a 1440p (com upscaling em 4K). Outra diferença é na capacidade do SSD: 1 TB para o Series X contra 512 GB do S.

O Xbox Wireless Controller passa a ser um pouco menor no X e S, em relação ao Xbox One. Fora isso, há poucas mudanças visuais: d-pad agora abandona o formato de cruz e adota um direcional circular (parecido com o do Elite Controller) e os gatilhos têm uma textura para melhorar a pegada.

Também há a presença de um botão de compartilhar, além dos botões de menu e captura, que ficam no centro do controle. Na versão do Series S, a única mudança é a cor, para acompanhar a aparência do console. Ah, sim… Pilhas… Elas ainda são necessárias.

Recursos como retrocompatibilidade (para jogos do Xbox One, 360 e o primeiro Xbox) e Smart Delivery (ou Entrega Inteligente), que entrega a melhor versão possível do jogo, estão disponíveis.

Jogos disponíveis no lançamento:

Gears 5, Gears Tactics, The Ascent, Assassin’s Creed Valhalla, Devil May Cry 5: Special Edition, Watch Dogs Legion, Yakuza: Like a Dragon e etc.

Que comece a nona geração!

Bom, e é isso! Gostou da nossa linha do tempo do Xbox? E quais as suas expectativas para a nona geração de consoles? Diz aí para gente!

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Caleb Enyawbruce (@Enyawbruce)

Muito boa matéria! De modo geral resumiu bem a história do console da Microsoft.