Início » Negócios » Mercado Livre anuncia frota própria de aviões no Brasil

Mercado Livre anuncia frota própria de aviões no Brasil

Investimento em aeronaves faz parte da estratégia da empresa para diminuir o tempo de entrega de produtos no país

Ana MarquesPor

O Mercado Livre anunciou, nesta terça-feira (03), que agora conta com a sua própria frota de aviões para entrega de produtos comprados pela plataforma. Inicialmente, a frota é composta por quatro aeronaves operadas por diferentes companhias aéreas, e o objetivo é reduzir o tempo de envio de pacotes, além de expandir as entregas no dia seguinte no Brasil.

Boeing 737 do Mercado Livre

Boeing 737 do Mercado Livre (Imagem: Reprodução/AEROIN)

A empresa argentina é a maior no segmento de comércio eletrônico na América Latina, e segue os passos da concorrente Amazon – que apesar de não ter uma frota própria no Brasil, já conta com 80 jatos Boeing 737 e 767 nos Estados Unidos, operando de forma proprietária e por empresas parceiras, e vem expandindo suas operações por aqui.

Chamada de Meli Air, a frota do Mercado Livre conta com um Boeing 737 nas cores da empresa, que foi flagrado nesta terça-feira em São José dos Campos. A pintura foi feita em parceria com a Sideral Linhas Aéreas, uma das companhias que cuidam da logística aérea do serviço no Brasil. A novidade chega a tempo para a Black Friday 2020 e faz parte de um investimento de R$ 4 bilhões previsto para este ano no país.

Cabe lembrar que o Mercado Livre tem parceria também com a Azul, e faz o transporte de produtos utilizando o espaço de cargas em voos comerciais, além de utilizar aviões Embraer E195 que foram adaptados de passageiros para cargueiros.

E-commerce teve grande impulso com a pandemia

O setor de comércio eletrônico teve grande crescimento em 2020, impulsionado pela pandemia da COVID-19. No cenário de isolamento e com medidas restritivas pelo país, o faturamento com vendas online subiu 47% no primeiro semestre, de acordo com uma pesquisa da Ebit/Nielsen, em parceria com a Elo.

O estudo revelou que, ao todo, 90,8 milhões pedidos foram registrados entre janeiro e junho de 2020.

Trazendo o recorte para o Mercado Livre, o lucro líquido foi de 55,9 milhões de dólares de abril a junho de 2020, e receita líquida de 678,4 milhões – 61% a mais em relação ao mesmo período do ano anterior.

Com informações: Exame, AEROIN e Reuters

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
19 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Maiky Braga (@Maiky_Braga)

uai, mas os Correios num detém o monopólio e bláblá? ¬¬

² (@centauro)

O monopólio (legal) dos Correios é para correspondência.
Encomendas é aberto pra quem quiser.

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Acho que isso responde a duvida sobre o mercado livre comprar os correios, vão é investir em estrutura própria e nova em vez de comprar uma precária.

edson oliveira (@edson_oliveira)

Shoppings privados não atendem periferias e pequenos municípios.
Grandes lojas e grifes famosas não atendem periferias e pequenos municípios.
Grandes universidades e escolas privadas não atendem periferias e pequenos municípios.
Hospitais privados não atendem periferias e pequenos municípios.
Planos de saúde privados não atendem periferias e pequenos municípios.
Esse avião do ML não é para atender periferias e pequenos municipios.
Mas o povo tolo acredita mesmo que privatizar os Correios, eles vão continuar atendendo e chegando a todo o Brasil?
Nenhuma empresa do porte do ML quer comprar os Correios, querem apenas o seu fim, assim poderão formar cartéis de preços de fretes.

Alex (@wuhkuh)

Baixar o preço do frete que é bom, nada!

Paulo Maciel (@pymaciel)

Discurso lindo, na prática (interior do Nordeste)EijIN_uWkAM0Tu5832×327 19 KB

Jefferson Rodrigues (@Jefferson_Rodrigues)

Eu não vejo vantagem em comprar no ML.

edson oliveira (@edson_oliveira)

Acho que " Interior do Nordeste " nessa tabela deve ser " capitais e regiões metropolitanas " porque aqui em Montes Altos - MA ninguém viu um carro da FedEx imagina um avião da Azul.
Faz uma tabela aí com minha cidade.

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido (@Wardz_de_souzA)

E por muitos anos tentaram manter monopólio de encomendas judicialmente.

Pika das Galaxias (@PikaDasGalaxias)

Qual razão?

Lucas (@lucascherer)

Aqui no interior onde moro os Correios nunca fizeram uma entrega no meu endereço. Sempre consta que o endereço não existe, apesar de morar aqui há 24 anos, ou que não tem ninguém em casa, apesar de sempre ter. Eu sempre preciso ir até a agência que fica a 20km da minha casa para retirar qualquer encomenda.

O Mercado Livre já realizou três entregas no meu endereço, todas dentro do prazo, uma delas no sábado, inclusive.

Daniel R. Pinheiro (@DiFF7Skyns)

Peraí, vc queria que grandes lojas, shoppings e tudo mais, atendesse um município com 10 mil hab? Sacanagem, neh? Como uma empresa vai montar uma estrutura tão grande pra atender tão pouca demanda? Isso não faz sentido algum.

E tem mais, Correios não é mil e uma maravilhas em todos os quatro cantos do Brasil. Em Cedro, um distrito de Quixadá, interior do Ceará, os Correios não fazem entrega lá. Os moradores tem que combinar com alguém que mora no Centro pra receber por lá…

Jefferson Rodrigues (@Jefferson_Rodrigues)

Vejo muitos vendedores informais que vendem coisas que não é do meu interesse.

Pika das Galaxias (@PikaDasGalaxias)

Então… Realmente não entendi se você não gosta do mercado livre ou do e-commerce, porque no geral é tudo parecido, seguindo o modelo Amazon e mercado livre, até lojas como ponto frio, americanas estão entrando no mercado. Agora sobre venderem coisas que você não tem interesse, você se refere a um filtro ruim para achar o que vc procura?

Marcos Tony (@Marcos_Tony)

Não sabia que eles tinham bala na agulha nem que era o maior ecommerce da america latina

Exibir mais comentários